Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009
Selecção à mercê do destino...

A proximidade das últimas jornadas de qualificação na Europa para definir quem assegura de imediato o passaporte para a África do Sul, e as oito selecções com direito a sonhar em participar no play-off, traz de novo para a ribalta a penosa caminhada da selecção portuguesa.

Carlos Queirós não consegue esquecer sequelas antigas, apesar de se ter mostrado sensível ao apoio que recebeu do seu antecessor Scolari, de passagem por Lisboa. No entanto, não esquece a mágoa que sente por não ter recolhido a unanimidade no regresso à selecção principal, nem as comparações que nessa altura se fizeram entre a maneira de actuar - não a técnica, mas a psicológica - entre si e o colega de profissão brasileiro.
Já recordou ser responsável pela conquista dos títulos mundiais de sub-20, em Riade e Lisboa, e agora considera-se o precursor de mobilização dos portugueses para utilizarem as bandeiras e cantarem o hino nacional.

Neste momento, no entanto, o que está em causa é a qualificação. E era legítimo exigir a responsáveis e jogadores, apesar dos imponderáveis próprios do futebol, que não se andasse nesta altura a perseguir vitórias obrigatórias conjugadas com desaire alheios. Esta é a questão de fundo.

 

DISCURSO DIRECTO

«Espero ver o apoio em bandeiras. Se há pessoas que lutaram por bandeiras nas janelas e fazer cantar o hino fui uma delas» Carlos Queirós (06/10/09)

«Cristiano Ronaldo mais uma vez vai mostrar que é um jogador de equipa e pode fazer parte de qualquer plantel, mesmo não sendo ele a única estrela» Luiz Felipe Scolari (06/10/09)

 



publicado por António Castro às 06:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009
Canarinhos na despedida de "Felipinho"

O Brasil está nas primeiras páginas da actualidade britânica. Felipão tornou-se "Felipinho" aos olhos do magnata russo Abramovich e não decorreram 24 horas entre o empate do Chelsea, cedido em Stamford Bridge perante o Hull City, e o despedimento do treinador. Segundo se diz, são mais 17 milhões de euros que o clube inglês terá de desembolsar, depois dos despedimentos do italiano Claudio Ranieri, do português José Mourinho e do israelita Avamt Grant.

O dono do clube inglês é insaciável. Nem os dois títulos de campeão conquistados por Mourinho, terminando com um jejum de 50 anos, moderaram a sua ambição, centrada em especial na conquista da Liga dos Campeões.

O outro foco brasileiro reside no confronto a realizar esta terça-feira em Londres entre a Itália e o Brasil, o maior do mundo futebolístico segundo o seleccionador Marcelo Lippi, que não regateia elogios aos canarinhos. 

O técnico Dunga lamentou o despedimento de Scolari, não receia a hipótese de concorrência do campeão do mundo no Coreia/Japão 2002. Evidencia, no entanto, a dificuldade em ter os jogadores alguns dias para treinar e o boicote que os italianos fizeram à presença de Amauri, jogador dividido entre vestir, no futuro, a camisola do Brasil ou a da Itália.

O futebol de além-Atlântico continua a ter as vacas bem alimentadas...



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008
Surpresas para Chelsea e Inter

O Chelsea de Luiz Felipe Scolari sofreu a primeira grande contrariedade na Liga dos Campeões. O ex-treinador da selecção portuguesa foi surpreendido na visita à Roménia pelo novato Cluj, o clube de portugueses e brasileiros.

O empate a zero foi o melhor que o conjunto londrino conseguiu em termos de resultado e, além disso, deverá perder o contributo do goleador Drogba durante longo período, devido a lesão de certa gravidade.

José Mourinho, que já passou pelo clube de Abramovich e transferiu o seu estilo polémico para Itália, está a tropeçar demasiado para aquilo que se perspectivava. Um empate em casa frente aos alemães do Werder Bremen, que manteve no banco o português Hugo Almeida, não estaria nos seus ambiciosos projectos.

Depois da derrota  perante o Milan, no campeonato interno, José Mourinho viu Pizarro, jogador que tinha levado para o Chelsea, tirar-lhe dois pontos.

Enquanto nas bancadas já se ouviram assobios, as suas conversas com a comunicação social estão a gerar certa tensão. Afigura-se que o treinador português poderá ser obrigado a repensar o discurso, a avaliar pelas afirmações mais recentes do todo poderoso presidente Massimo Moratti. Special One em Inglaterra e Il Speciale em Itália não são exactamente a mesma coisa.



publicado por António Castro às 10:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 17 de Agosto de 2008
Os "amigos" de ocasião de John Terry

O defesa central e "capitão" do Chelsea John Terry ultrapassou tudo o que se conhecia da sua personalidade. Ainda ninguém esqueceu a sua quota parte de responsabilidade no ambiente criado em torno de José Mourinho que culminou com a sua saída em Fevereiro. Aliás, a imprensa inglesa não deixou de o apelidar de "traidor" e revelou que alguns dos companheiros, casos de Lampard e Drogba, por exemplo, criticaram as maquiavélicas manobras no processo de despedida do técnico português.

Surpreendentes, no mínimo, as palavras agora proferidas pelo inglês, depois de tecer rasgados elogios a Luiz Felipe Scolari. "Voltamos a ter um treinador de topo", sentenciou, certamente não estando a referir-se ao antecessor Avam Grant, dada a conclusão da frase: "Tem um carisma semelhante ao de José Mourinho." 

Terry já tinha mostrado há tempos uma maneira de proceder pelo menos de intenções duvidosas ao falar de Fabio Capello, quando o italiano foi escolhido para seleccionador da Inglaterra, sendo evidente que tentava abrir caminho para ser o "capitão" da "Rosa". Mais recentemente mostrou-se surpreendido com a classe de Deco, apesar de o ter defrontado duas vezes, quase o colocando num pedestal, mesmo antes da excelente exibição na estreia da Premiership.

Com um amigo destes, nem Scolari nem Deco precisam de inimigos. 



publicado por António Castro às 20:45
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Junho de 2008
Técnico para a selecção: melhor do que Scolari

Se toda a gente tem opinião sobre quem deverá ser o futuro treinador da selecção, permito-me também mandar o meu palpite.

Não me alongarei em fastidiosas considerações, sugerindo como condição essencial, logo à partida, que seja melhor do que Luiz Felipe Scolari.

Apresenta-se a seguir a questão da nacionalidade e neste aspecto também sou directo : estrangeiro.

Porquê? As razões são evidentes e baseiam-se no facto de os maiores feitos do futebol português terem sido obtidos por técnicos que apreenderam a mentalidade lusa  e mostraram-se insensíveis a pressões. Alguns exemplos que ainda estão na memória de muitos: Otto Glória, Bela Guttman, o próprio Scolari.

Haverá quem argumente que Carlos Queirós, com dois títulos mundiais de sub-20, é um talento português desperdiçado em terras inglesas.

Não esqueçamos, porém, que a selecção principal de um país não cria os génios, apenas aproveita o trabalho desenvolvido por terceiros e procura enquadrá-los num conjunto. Desenvolver o futebol através das bases está noutro patamar e deverá ter uma estrutura própria.

 



publicado por António Castro às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Selecção à mercê do desti...

Canarinhos na despedida d...

Surpresas para Chelsea e ...

Os "amigos" de ocasião de...

Técnico para a selecção: ...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links