Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Domingo, 1 de Setembro de 2013
Cabeça foi trunfo de Jackson

Nada fazia prever as dificuldades do FC Porto no embate com o Paços de Ferreira. A diferença de potencial entre os elencos, bem expresso no facto dos pacenses não terem averbado qualquer ponto em três jornadas da Liga, era desde logo sintomático. Mas se previsões são sempre falíveis, aquilo que se assistiu desde o início da partida dava quase como garantida uma goleada. Simplesmente, os remates com o pé de Jackson falharam o alvo em inúmeras ocasiões, e só muito tarde uma cabeçada do colombiano foi a solução para os portistas somarem os três pontos.

Paulo Fonseca começou a ganhar vantagem. Os cinco pontos sobre o Benfica são, de momento, mais agradáveis que os dois em relação ao Sporting.

De qualquer forma, o responsável do Dragão tem motivos para estar atento à repentina ineficácia da equipa em jogo de menores dificuldades.

 

Gil Vicente surpreende Braga

 

A surpresa da ronda aconteceu em Barcelos, onde o Braga soçobrou perante uma equipa reduzida a nove unidades cerca de meia hora. O conjunto de Jesualdo Ferreira nunca encontrou soluções para superar o Gil Vicente, e consentiu o golo (Luan) que resolveu a contenda.

Na verdade, a semana foi desastrosa como considerou o técnico: «Até às expulsões, o Braga foi forte, mas continuamos a falhar golos, como na Liga Europa, e chegámos ao momento em que ninguém acredita que a bola vai entrar. Ficam três pontos perdidos, numa semana negra, mas vamos continuar para garantir que algumas coisas não voltam a acontecer.»

Muito mau será o ambiente na Pedreira se tal não acontecer.



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
Portistas entreabrem portas da Europa

O FC Porto atingiu a totalidade de pontos (nove) na visita do Dínamo Kiev ao Dragão e ficou perto do apuramento para a fase eliminatória da Liga dos Campeões.

Um resultado tangencial significa, normalmente, que o adversário não deu facilidades, mas será mais correcto dizer que os portistas não estiveram ao nível habitual.

Adiantaram-se no marcador duas vezes e em ambas consentiram a igualdade. Coube ao colombiano Jackson Martinez, marcador de dois tentos, desfazer de novo o empate e tranquilizar a equipa. Reconheça-se, no entanto, que o melhor dos campeões foi o resultado, pois a exibição desiludiu muita gente e causou preocupações aos adeptos.

Vítor Pereira não abordou abertamente este tema e preferiu seguir por outro caminho: «Duas semanas de paragem e voltar a um jogo destes não se torna fácil. Na segunda parte não conseguimos ser tão fortes.»

Dificuldades deste tipo foram comuns aos clubes participantes em provas europeias, devido aos jogos das selecções que se multiplicaram em todo o mundo. O treinador portista deve estar satisfeito por ter jogadores seleccionáveis e encarar os eventuais problemas com realismo.



publicado por António Castro às 03:52
link do post | comentar | favorito

Domingo, 26 de Fevereiro de 2012
Grão a grão...

 

Desta vez foi Izmailov que manteve a "onda vitoriosa" do Sporting de... Sá Pinto. Um golo de encantar, mas que só muito raramente o russo marca, dada a frequência das lesões - e de casos - que tem marcado a sua passagem por Alvalade.

Ao empate em Varsóvia a dois golos seguiram-se três vitórias apenas com um. O substituto de Domingos Paciência ainda não teve tempo para impor a sua filosofia de jogo e parece mais interessado, como pode concluir-se da sua postura no banco frente ao Rio Ave, em estabilizar psicologicamente a equipa.

Declarações em jogo anterior explicam esta atitude - «o espectáculo fica agendado para outra ocasião» - e mais uma vez isso aconteceu. Vontade de fazer bem não falta aos jogadores, mas seja pelas suas qualidades - ou falta delas - tudo se resume praticamente ao espírito de luta.

O oscilante Rio Ave demonstrou que uma equipa a três pontos do último lugar consegue desbobinar um futebol mais agradável e manter os adeptos leoninos em permanente tensão.

A continuar assim, será difícil inverter a tendência dos últimos anos, e Sá Pinto não ficará com boas recordações da sua estreia como treinador principal.



publicado por António Castro às 22:22
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011
Mónaco é novo brinquedo de milionário russo

Dmitry Rybolovlev, detentor de uma fortuna avaliada em 73 mil milhões de euros, comprou pela bagatela de cem milhões a maioria das acções (66,8)% do Mónaco, clube que já andou na ribalta europeia, com uma vitória na Liga dos Campeões.

Apesar das preocupações dos responsáveis da FIFA e da UEFA, o Príncipe Alberto II classificou o negócio como «inevitável» e explicou: «Abre uma nova página na história da equipa de futebol tão apreciada no Principado. Espero que o AS Mónaco possa recuperar progressivamente o estatuto do passado, ele que é uma das jóias da nossa vida desportiva.»

Este russo, que vingou na vida com o negócio de produtos fertilizantes, não estará disposto a ajudar Portugal? Alguém do Governo não deveria perder de vista o senhor Rybolovlev. 



publicado por António Castro às 21:30
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Maio de 2011
Gente sem palavra

O presidente do Sporting, Godinho Lopes, afirmou continuar tranquilo quanto ao anúncio do próximo treinador, apesar das declarações de António Salvador, presidente do Braga no final da Liga Europa. «Fiquei surpreendido quando, de facto, o ouvi falar. Nada se alterou. Disse que falaria do novo treinador no final desta época, que termina a 30 de Junho.»


«Deselegante? Não, não. Terá tido as suas razões, que numa próxima oportunidade poderei perguntar-lhe. Mas estou tranquilo», acrescentou o dirigente leonino que, com a suspensão dos títulos do clube em Bolsa, se viu obrigado a enviar um comunicado à CMVM negando quaisquer negociações com o presidente bracarense.

 

«O Domingos é um grande treinador, temos de agradecer-lhe o trabalho que fez nestes dois anos no clube. Desejo-lhe muito sucesso pessoal e profissional, mas não ao Sporting. Trata-se de um rival directo do Braga e estaria a ser hipócrita se o fizesse», disse António Salvador, em declarações prestadas à Sport TV.

 

Resumo de notícias insertas no site de A Bola

 

Há meses, a comunicação social anunciou que Leonardo Jardim se demitira do Beira-Mar e seria o técnico bracarense na próxima temporada. Logo a seguir, Domingos Paciência foi apontado a Alvalade.

Afinal, quem anda a enganar quem? 

 

 

 

 
 


publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 16 de Março de 2011
Inter: único visitante apurado

O Inter, agora treinado pelo brasileiro Leonardo, continua na senda de José Mourinho. Depois de perder (1-0) em Milão com o Bayern foi a Munique surpreender os alemães e, num confronto de elevada emoção, qualificou-se por mais golos marcados fora, pois o encontro da segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões terminou em 2-3.

Além de ser a equipa transalpina sobrevivente nas duas provas europeias, foi a única a passar a eliminatória na condição de visitada no primeiro confronto. Com vitórias, derrotas ou empates, os restantes apurados - Barcelona, Shakhtar, Tottenham, Schalke, Manchester United, Chelsea e Real Madrid - estrearam-se fora, confirmação da vantagem em que o confronto final decorra em ambiente caseiro, desde que a deslocação não seja desastrosa em termos de resultado.

Apenas Van Gaal, que havia ganho em Milão, não conseguiu ultrapassar a crise do Bayern, bem patente a nível interno, e desforrar-se da derrota na final do ano passado, em Madrid, precisamente frente ao clube de Moratti.

 

 



publicado por António Castro às 23:40
link do post | comentar | favorito

Domingo, 27 de Fevereiro de 2011
Jorge Jesus eufórico

O treinador do Benfica não sem contém nos elogios. O desenrolar do jogo entre benfiquistas e o Marítimo, decidido a favor do campeão em título no último segundo de período de descontos mereceu de Jorge Jesus o seguinte comentário: «O Benfica está a fazer um campeonato diabólico...»

Neste confronto da Luz, o bom desempenho da equipa não lhe permitiu evitar que os madeirenses se colocassem em vantagem ao minuto 77, empataram cinco depois e chegaram à vitória num remate no último instante, fruto de um remate de inspiração de Fábio Coentrão, no período de ataque avassalador final dos lisboetas.

Se, nestas circunstâncias, a equipa de Jorge Jesus está a fazer um campeonato diabólico, como se deverá qualificar o desempenho dos líderes da Liga?

Haja calma nos momentos de maior tensão.



publicado por António Castro às 23:46
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011
Chegar, ver e vencer

Ulisses Morais dirigiu dois treinos e conduziu a Académica à vitória em Guimarães, na abertura da 21.ª jornada da I Liga. Alegria que os estudantes não viviam desde  há oito jornadas. O trabalho desenvolvido por Jorge Costa no início da temporada, e a presença de José Guilherme à frente da equipa até ao momento em que pressentiu ser mais problema do que solução e decidiu demitir-se, atitude rara no panorama futebolístico, não foi esquecido pelo novo técnico.

A explicação para esta viragem de rumo da Académica não pode assentar exclusivamente no trabalho desenvolvido durante dois dias, e assim sendo surge a tão debatida questão dos efeitos das chamadas chicotadas psicológicas.

Na realidade, os jogadores não terão conseguido assimilar em pleno os conceitos do novo responsável técnico, mas terão reagido em termos mentais à mudança. Os futebolistas Éder e Laionel foram os protagonistas finais da surpresa que Ulisses Morais preparou para Manuel Machado. «O segredo foi desorganizar o Vitória», disse.

O técnico vimaranense, no seu estilo peculiar, considerou: «O resultado mente, mais premeia a eficácia», e teceu elogios ao guarda-redes Peiser, um dos obstáculos aos objectivos dos vimaranenses.

Assim se fez a história de um confronto cujo desfecho pode transmitir mais serenidade aos sportinguistas na luta por um lugar europeu. Só apenas isso, pois compete a Paulo Sérgio e aos jogadores fazer pela vida e não esperar por escorregadelas alheias.

 



publicado por António Castro às 23:44
link do post | comentar | favorito

Sábado, 5 de Fevereiro de 2011
Braga ganha e técnico espera

Domingos Paciência começa a revelar-se preocupado com o silêncio do presidente do Sporting de Braga sobre a renovação do contrato. António Salvador tem-se mostrado exímio a gerir os silêncios e, também, a escolher os responsáveis técnicos desde o momento em que entregou a equipa a Jesualdo Ferreira. Jorge Jesus foi o sucessor e, curiosamente, só o primeiro ficou mais de dois anos à frente dos destinos da equipa.

O ex-avançado portista e uma das revelações dos últimos anos como treinador, termina agora o contrato e não esconde que gostaria de continuar no Minho. A seu favor tem a proeza de levar o clube à Liga dos Campeões, mas esta época não manteve a embalagem do primeiro ano de trabalho e começam a circular notícias que o presidente tem outro nome em carteira.

Uma razão para Domingos Paciência não ter escondido, antes da visita ao Marítimo, a vontade de continuar em Braga, onde passou «os melhores momentos» da sua curta carreira. Mensagem em que demonstra ter interesse em não prolongar demasiado o tabu, embora reconheça que «a profissão de técnico é mesmo assim».

A deslocação à Madeira correu-lhe de feição, pois teve no guarda-redes Artur Moraes o sustentáculo de uma vitória tangencial, em risco na fase final da partida. Não será por este resultado, no entanto, que se alteram certamente os planos eventualmente já traçados por António Salvador, seja de manter o técnico ou abrir as portas a um dos novos valores em ascensão.



publicado por António Castro às 23:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010
Benfica em terreno movediço

A estrela de Jorge Jesus começa a perder brilho. E quase se apagava, em termos de competições da UEFA, não fora um jovem de 19 anos, chamado  Alexandre Lacazzette marcar o golo do empate do Lyon a dois minutos do final do confronto com os israelitas do Hapoel Telavive. O Benfica esteve, portanto, a dois minutos de, além de não cumprir a promessa de chegar longa neste regresso à Liga dos Campeões, contribuir para mais um ano de esquecimento na Europa.

Nenhum clube pode garantir no princípio da época que vai ganhar isto ou aquilo, pois o lugar de destaque em qualquer pódio é apenas um. Aqui residirá uma das razões para ser tão grande agora a frustração dos responsáveis benfiquistas, bem mais humildes do que há uma semana. O presidente Luís Filipe Vieira e Jorge de Jesus só podem garantir aos associados aquilo que depende única e exclusivamente da sua acção, e esquecer os imponderáveis do futebol, aliás como em tudo na vida.

Agora começam a apanhar alguns cacos de «promessa partidas» e necessitam de fazer reflexão aprofundada sobre a situação da equipa com vista ao futuro imediato e a médio e longo prazo.

O rendimento está uns furos abaixo da época passada, todos reconhecem. Deficiente forma de alguns e desmotivação de outros jogadores é demasiado patente. Alterações no decorrer dos jogos nem sempre bem sucedidas, também se torna evidente.

Razões? Essas pertencem aos responsáveis avaliar. Para o exterior, no entanto, passa a imagem de que certa gente está no lugar errado, e outros vivem na ilusão que já atingiram o patamar máximo para dirigir uma equipa de futebol, tanto a nível interno como internacional.



publicado por António Castro às 23:43
link do post | comentar | favorito

Domingo, 5 de Dezembro de 2010
Até amanhã!

Por razões que, com um simples clique, poderão descobrir, hoje resolvi meter uma folga. Bastava não aparecer qualquer texto para os leitores do blog chegarem a essa conclusão, mas entendo que devo antecipadamente avisar os habituais visitantes, merecedores de respeito.

Por outro lado, aos responsáveis do SAPO impõe-se uma explicação, dada a sua permanente disponibilidade, e esta área do site não viver dos ausentes, mesmo dos mais modestos. Compreenderão a razão, caso tenham oportunidade de fazer o tal «clique».

 

PS - Não deixo de salientar, no entanto, dois factos de ontem dos campeonatos português e espanhol. O Sporting de Braga continua a surpreender pelas derrotas e, frente à União de Leiria, também pela indisciplina de alguns jogadores. Tal como o treinador Domingos, o seu colega Manuel Machado precisa de paciência para encarar novo empate do Paços de Ferreira em Guimarães.

José Mourinho foi mais feliz. Os merengues ainda não recuperaram o trauma da goleada em Barcelona. Reconheça-se que o Valência não era a equipa ideal para visitar Santiago Bernabéu neste momento, mas a personalidade das estrelas do Madrid e do seu técnico impunham uma exibição mais desinibida, sem tanto receio pela perda de mais pontos.

Um factor foi providencial: era dia de Cristiano Ronaldo!

 

Finalmente, adeus!

 



publicado por António Castro às 01:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010
Aimar ilumina encarnados

Pablo Aimar marcou um golo do outro mundo. Kardec, depois do intervalo, converteu uma grande penalidade na sequência de eventual falta cometida sobre Fábio Coentrão. O guarda-redes benfiquista Roberto foi considerado pela maioria dos críticos o homem do jogo.
Conclusões: 1) O Benfica manterá a distância pontual para o líder FC Porto, caso André Villas-Boas não seja surpreendido pelo clube da sua estreia como treinador principal; 2) O treinador da Luz teve oportunidade de fazer gestão do plantel, desta vez sem o propósito de dosear esforços, mas para evitar que alguns jogadores vissem um cartão amarelo que os impediria de actuar no Dragão; 3) O Paços de Ferreira conseguiu neutralizar, durante tempo apreciável, a reconhecida superioridade benfiquista, pois a produção dos campeões em título continua distante da época passada, em espectáculo e em golos; 4) Os nortenhos mostraram qualidades, tanto técnica como tacticamente, para assegurar uma posição tranquila na tabela.

Os dois treinadores não estiveram de acordo em certos aspectos. Jorge Jesus enalteceu o rendimento da equipa; Rui Vitória defendeu que o resultado não está de acorco com o que se passou em campo.

Cada um puxa a brasa à sua sardinha...  



publicado por António Castro às 23:52
link do post | comentar | favorito

Domingo, 3 de Outubro de 2010
Olhos postos no Norte

A expectativa mantém-se até ao termo da jornada. O FC Porto continuará em marcha acelerada? O Sporting conseguirá, com a goleada ao Levski, libertar-se dos fantasmas internos?

O grande vencedor da jornada - a sétima - no que se refere aos lugares cimeiros foi o Benfica. Exibição bem ou pouco conseguida, remate portentoso de Carlos Martins e um final da partida em que se preocupou sobremaneira em defender o resultado através de meios comuns a muitas equipas, impediu que Domingos Paciência levasse os três pontos para Braga e ultrapassou os grandes rivais da época passada. Ficou agora a par do Olhanense - uma surpresa até ao momento -, até porque a Académica não resistiu em Leiria.

Enquanto se espera pelo que acontecerá em Aveiro e Guimarães nas próximas horas, ficam as declarações de Jorge Jesus e Domingos Paciência. O primeira fala em «recuparação espectacular na classificação» (já não lhe chegaram os pontos perdidos para o líder?); o segundo defende-se ao declarar não ser normal «ver um grande queimar tempo como fez o Benfica» (reagiria de maneira diferente em circunstâncias idênticas quem também pensa - ou pensava - no título?).

Deixem-se de conversa para adormecer meninos...

 



publicado por António Castro às 23:57
link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Junho de 2009
Obrigado, Bruno Alves

Ainda nada está garantido - nem estará tão cedo - sobre a presença de Portugal na África do Sul. De qualquer forma, foi graças à "raça" de Bruno Alves que Carlos Queirós ainda mantém um discurso de optimismo.

O central portista disfarçou com aquele golpe de cabeça, já no tempos de descontos, a fragilidade mais uma vez demonstrada por uma equipa lenta, de fraca imaginação, na qual Cristiano Ronaldo se afirma como desequilibrador apenas durante alguns minutos. Com a passagem do tempo desce de rendimento, "perdido" entre as marcações dos adversários e as funções de capitão, em permanente "conflito" com os árbitros. Aliás, começa a ser notório que as suas qualidades técnicas nada tem a ver com as de liderança de um grupo.

A derrota da Albânia, uma selecção pouco cotada no contexto europeu e mundial, mas que, em largos períodos do jogo, conseguiu anular outra cujos responsáveis afirmam pomposamente ter o melhor futebol do grupo, foi injusta.

É altura de nos deixamos de paninhos quentes e dizer aquilo que muitos pensam e poucos se atrevem a dizer ou escrever, como se uma verdade possa melindrar responsáveis ou futebolistas, já que nunca estará em causa o seu empenho.

Sejamos realistas para não sermos surpreendidos com um desfecho desagradável.



publicado por António Castro às 23:48
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Cabeça foi trunfo de Jack...

Portistas entreabrem port...

Grão a grão...

Mónaco é novo brinquedo d...

Gente sem palavra

Inter: único visitante ap...

Jorge Jesus eufórico

Chegar, ver e vencer

Braga ganha e técnico esp...

Benfica em terreno movedi...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512