Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Quarta-feira, 24 de Junho de 2015
Final triste de um jogo decisivo de Sub-21

O encontro de Sub-21 entre Portugal e a Suécia fez cair por terra a teoria dos defensores de encontros decisivos serem efectuados à mesma hora. Com o apuramento dependente do que se passava entre alemães e italianos, a partir de certa altura tornou-se evidente que o empate era um resultado a defender.

Se até certa altura se assistiu a interessante despique entre ibéricos e nórdicos, a seguir ao golo de Gonçalo Paciência os suecos voltaram a intensificar a toada atacante, restabeleceram a igualdade e acabou o espectáculo.

Encontrados os participantes nas meias-finais e garantida a presença nos Jogos Olímpicos do Brasil, os cinco minutos derradeiros, incluindo o tempo de desconto, foram vergonhosos.

A equipa de Rui Jorge jamais ultrapassou a linha do meio-campo, com excessivos passes entre dois jogadores a pouco metros de distância e os restantes a ver. Os suecos mantiveram-se parados, apenas atentos à bola e aos adversários na outra metade do terreno.

Nem tiveram engenho para disfarçar as suas intenções, de tal maneira que o árbitro entendeu acabar com o jogo a alguns segundos de se atingir o terceiro minuto de compensação.

Que tristeza!



publicado por António Castro às 23:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 16 de Junho de 2015
Vitória sobre Itália anima técnico no regresso

Fernando Santos voltou ao banco com uma vitória. O bracarense Éder marcou o primeiro golo ao serviço da selecção na 18.ª internacionalizações. Portugal quebrou um jejum de vitórias em confrontos com os italianos que se prolongou desde Dezembro de 1976 (39 anos).

Aspectos meramente estatísticos, por vezes de significado relativo, tanto mais quando tudo aconteceu num encontro de particular e em que tanto Antonio Conte como Fernando Santos fizeram muitos testes para os próximos jogos de qualificação do Europeu de França. De salientar que Daniel Carriço, um produto da formação sportinguista e companheiro do guarda-redes Beto no Sevilha, se estreou na equipa nacional.

De qualquer forma, os treinadores fizeram diversas análises. O português garantiu: «Mostrámos que somos uma grande equipa». Quem diria... O italiano considerou que os seus comandados mereciam o empate, enquanto a imprensa transalpina coloca em causa a sua continuidade no comando da Squadra Azurra, pois a Itália ainda não garantiu a presença na fase final do Europeu 2016.

Especulações próprias do futebol.



publicado por António Castro às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2013
Villas-Boas azarado em Inglaterra

E vão duas! André Villas-Boas foi despedido pela segunda vez de um clube inglês. Apontado como o sucessor de José Mourinho, não aqueceu o lugar no Chelsea. No Tottenham permaneceu uma temporada e quatro meses, mas desde há tempos que os adeptos do clube londrino manifestavam insatisfação pelo rendimento da equipa.

Duas goleadas quase consecutivas, a última na recepção ao Liverpool (5-0) para a Liga, constituiu o toque a rebate, e os dirigentes do Spurs tomaram a habitual atitude no mundo do futebol - chutar o treinador.

Esquecida ficou curiosa estatística de período em que o Villas-Boas esteve em Hart Lane Park. Desde há 114 anos que os registos não apressentavam 55,7 por cento de vitórias.

Simples números, pois a sobrevivência no comando de uma equipa está condicionada pelos resultados e pela conquista de títulos.

No plano internacional o dia também ficou marcado pela realização dos sorteios da Liga dos Campeões e da Liga Europa, esta com a participação de equipas portuguesas.

O FC Porto receberá o Eintracht Francfort na primeira mão dos dezasseis-avos, e o Benfica desloca-se à Grécia para defrontar o PAOK Salónica, em 20 de Fevereiro do próximo ano, e a eliminatória conclui-se oito dias depois.

Os oitavos-de-final reservam o Nápoles ou Swansea para portistas ou alemães. Ao Dnipro ou Tottenham, este já sem Villas-Boas no comando, estão destinados benfiquistas ou gregos.

FC Porto e Benfica são agora os únicos sobreviventes para atenuar os estragos sofridos pelos os portugueses na fase de grupos das duas provas europeias.



publicado por António Castro às 17:15
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 19 de Novembro de 2013
Cristiano Ronaldo lança misséis em Solna

Receamos o pior. Tivemos o melhor.

De imediato importa reconhecer que graças a Cristiano Ronaldo, marcador de quatro golos (um em Lisboa e três na Suécia) Portugal garantiu a presença na fase final do Brasil 14. Mas não foi apenas ele o responsável.

Ao contrário do que aconteceu em Lisboa, o facto dos suecos acreditarem demasiado cedo no apuramento mostrou-se fatal por duas razões. Depois dos dois golos de Ibrahimovic, Cristiano Ronaldo passou a ter liberdade de movimentos quase sem limites, e os companheiros, finalmente (Moutinho por duas vezes e Hugo Almeida), fizeram assistências perfeitas para o CR7 explanar todas as suas capacidades: técnicas, físicas, sentido posicional no terreno e incrível capacidade de remate. Aquilo que não foi possível explanar no Estádio da Luz.

Nada temos de nos penitenciar pelo reduzido optimismo que manifestamos no final do primeiro encontro, pois agora aconteceu, por virtudes próprias e incapacidades alheias, tudo aquilo que faltou então à selecçãp portuguesa.

Além dos nomes já referidos, não se regateiam elogios aos jogadores que pisaram o relvado de Solna, desde Rui Patrício, aos sacrificados Nani e Fábio Coentrão, este a jogar lesionado.

«Não fomos competentes para ser primeiros no grupo, mas revelamos competência no play-off», disse Paulo Bento.

Será de toda a conveniência, no entanto, evitar quarta presença neste tipo de jogos decisivos, enquanto a FIFA não terminar com semelhante expediente de qualificação.



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Sábado, 5 de Outubro de 2013
IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA

FERIADO! FERIADO! FERIADO! FERIADO! FERIADO!



publicado por António Castro às 00:01
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11 de Setembro de 2013
Samba versus fado

Neymar foi o espectáculo. A equipa de Scolari sambou em ritmo de treino para o Carnaval. Portugal limitou-se, a partir do terceiro golo, a aceitar o seu fado.

A ausência de Cristiano Ronaldo não serve de desculpa para a diferença do futebol praticado pelas duas equipas, tal como as substituições (cinco em cada selecção).

Paulo Bento ainda viveu a ilusão do primeiro golo do desafio pertencer a Raul Meireles, mas cedo surgiu o empate por Thiago Silva. Começou nesse momento o festival Neymar. Depois da assistência para o empate, a nova estrela do Barcelona assinou um golo de antologia antes do intervalo e voltou a ser a "muleta" no tento de Jô.

Nada a dizer do resultado, mas Paulo Bento encontrou explicações: «Temos de melhorar a agressividade com que devemos jogar e não só defensivamente. A segunda parte foi muito insípida, até porque o terceiro golo do Brasil acabou com o jogo.» A sua nota positiva: «Este resultado acabou por ser bom para o jogo que vamos ter com Israel. Aprendemos sempre quando perdemos.»

Assim seja...



publicado por António Castro às 16:04
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 15 de Agosto de 2013
Vantagem ainda é russa

A Rússia perdeu em Belfast e a conclusão foi que Portugal tinha via aberta para o Mundial do Brasil. Apareceu uma luz ao fundo do túnel é o que nos atrevemos a admitir ao apreciar a classificação do grupo eliminatório e os jogos que portugueses e russos terão de efectuar.

A Portugal compete defrontar a Irlanda do Norte (f), Israel (c) e Luxemburgo (c). A Rússia jogará ainda com Luxemburgo (c), Israel (c), Luxemburgo (f) e Azerbaijão (f).

Quanto à classificação, Portugal tem 14 pontos, mais dois do que a Rússia, mas com um jogo a mais. Seguem-se Israel (11), Irlanda do Norte (6), Azerbaijão (4) - única selecção com os mesmos jogos (7) do primeiro - e Luxemburgo (3).

Qualquer calculadora é insuficiente resolver a incógnita, tanto mais que o apuramento directo só contempla um candidato. E eventual play-off para o segundo ainda está dependente de muita coisa.

Esta é a sina dos lusitanos e nada há a fazer.



publicado por António Castro às 15:32
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Agosto de 2013
Selecção entre a ilusão e o drama

Varela, Moutinho, Vieirinha, Nani e Raul Meireles estarão ausentes da selecção portuguesa no teste com a Holanda. Josué, Paulo Machado, Bruno Gama, Pizzi e André Martins foram os eleitos por Paulo Bento como substitutos.

O seleccionador não procura desculpas: «Estamos a falar de jogadores preponderantes na equipa, dois deles utilizados com muita frequência no meio-campo e três extremos bastante utilizados também em várias fases do jogo. As ausências poderão criar algumas dificuldades, mas não nos podem nem vão inibir de tentar fazer um bom jogo. Vamos tentar o maior número de coisas positivas.»

Admite, por outro lado: «Poderemos alterar um pouco o desenho da equipa. Não sendo significativamente diferente, poderá haver uma ou outra diferença.»

Não seria este, certamente, o ensaio que se pretendia para preparar os jogos finais da qualificação do Mundial 2016. A selecção laranja obriga qualquer adversário a apresentar-se no máximo potencial para ganhar um ritmo de acordo com as próximas exigências.

As circunstâncias alteraram os projectos e, sem desprimor para os jogadores chamados à ultima hora, não se devem criar ilusões nem dramas sobre os números finais do confronto.



publicado por António Castro às 22:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2012
Platini contesta “Olho de Falcão”

O presidente da UEFA quer transformar o Campeonato da Europa das Nações numa prova itinerante e não numa festa quadrienal do futebol do continente, centrada, de preferência, num país.

Um pensamento tão arrojado contrasta com a recusa em aceitar as novas tecnologias, ensaiadas no Mundial de Clubes, sobre a linha de golo.

«Se o árbitro de baliza está a um metro da linha e usa óculos de qualidade, ele pode ver se a bola entra ou não», ironiza Michel Platini. Atento aos problemas da crise – o sistema custa na prova do Japão um milhão de euros – acrescenta ser encargo excessivo «apenas por um ou dois golos por ano».

Eis um bom conselheiro para Passos Coelho tirar gorduras do Estado português, dando folga aos cidadãos.



publicado por António Castro às 17:49
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2012
Selecção deixa má imagem no Gabão

Paulo Bento procurou disfarçar o desolador rendimento da selecção ao afirmar: «Mais do que o resultado fica a observação dos jogadores.»

Esta equipa de segunda linha, frente a um Gabão igualmente desfalcado, transmitiu péssima imagem do valor do futebol português e nada acrescentou ao conhecimento das qualidades dos jogadores.

Sobressaíram apenas os defeitos, expressos no deficiente entrosamento, na falta de velocidade, a impedir uma vitória sobre um adversário em que o seu treinador, o português Paulo Duarte, também se viu forçado a abdicar das principais figuras.

Assim sendo, qual a vantagem de uma deslocação a terras de clima muito diferente daquele em que se disputam os últimos jogos de qualificação para o Mundial do Brasil.

O dinheiro assegurado pela presença em África foi o única vantagem. Portugal acrescentou ao seu palmarés uma nota negativa - terceiro jogo sem vencer, após a derrota na Rússia e o empate com a Irlanda do Norte.

Viagem e jogo para esquecer.



publicado por António Castro às 23:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 1 de Novembro de 2012
Cunha Rodrigues explica "fair-play" financeiro

O fair-play financeiro, a última bandeira da UEFA e do seu presidente Michel Platini, prepara-se para ser uma realidade e, curiosamente, "fala" português.

Cunha Rodrigues será o presidente da recém-criada Instância de Controlo Financeiro. Em longa entrevista concedida ao Publico, o antigo Procurador-Geral da República aflorou os propósitos da UEFA para equilibrar as contas dos clubes europeus.

Da entrevista destacamos as intenções inerentes a esta iniciativa: «O fair-play financeiro, nas competições europeias interclubes, tem por objectivo melhorar as performances económicas e financeiras dos clubes, reforçar a sua transparência e credibilidade, conferir a importância necessária à protecção dos credores, assegurando que os clubes liquidam tempestivamente as dívidas a jogadores, à Segurança Social, ao sistema fiscal e a outros clubes, introduzir mais disciplina e racionalidade nas finanças dos clubes, encorajar os clubes a funcionar com base nos seus rendimentos, promover investimentos responsáveis no interesse a longo prazo do futebol e proteger a viabilidade a longo prazo e a perenidade do futebol europeu interclubes. Poderá obrigar a alterar paradigmas de gestão e, sobretudo, a suprir a sua omissão

Os dirigentes de clubes portugueses devem ler este depoimento, para atempadamente implementarem as indispensáveis medidas e acabar com o actual regabofe de gastar mais do que as receitas.



publicado por António Castro às 21:47
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012
Cotação de técnicos portugueses em alta

Começa a atingir números significativos a presença de treinadores portugueses em clubes a disputar provas europeias, sem esquecer aqueles que trabalham nos quatro cantos do mundo.

Nas fases de grupo da Liga dos Campeões e da Liga Europa, com início dentro de horas, surgem 11 nomes de Portugal, tanto na orientação das equipas nacionais presentes nas duas provas, como ao serviço de participantes estrangeiros.

Vítor Pereira, Jorge Jesus, José Peseiro, José Mourinho (Real Madrid ) e Leonardo Jardim (Olimpiakos) dirigem equipas na prova principal. Sá Pinto, Pedro Martins, Pedro Emanuel, André Villas-Boas (Tottenham), Jesualdo Ferreira (Panathinaikos) e Paulo Sousa (Videoton) disputam a segunda competição de clubes.

São 11 os portugueses esta temporada com influência no percurso europeu de seis equipas do país e cinco ao serviço de estrangeiras. Número que supera italianos (9), Holanda, Alemanha e França (6) e Espanha (4).

Imprevisível há meia dúzia de anos.



publicado por António Castro às 20:26
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 14 de Setembro de 2012
Portugueses em minoria

Mais de 50 por cento dos jogadores inscritos esta temporada nas 16 equipas da I Liga são estrangeiros. Dos 405 futebolistas dos diversos plantéis, 179 são portugueses (44,2 %) e, relativamente a outros países, a maior fatia pertence ao Brasil (121, correspondente a 29,9 %).

Num total de 46 países representados, incluindo Portugal, atinge-se elevada média de nacionalidades por equipa.

Sporting e Académica de Coimbra são os mais "cosmopolitas", com dez nacionalidades. O Moreirense apenas conta com elementos provenientes de quatro países: Portugal, Brasil, Argélia e Uruguai.

Apesar das "exportações" terem aumentado substancialmente nos últimos tempos, 0 mercado de trabalho para os mais jovens está cada vez mais difícil. Situação comparável, por razões diversas, ao panorama de vários sectores laborais.



publicado por António Castro às 20:42
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012
Selecções de duas faces
 

Portugal, escolhido para inaugurar o novo Estádio Nacional de Varsóvia, palco da abertura do Europeu de Junho, correspondeu apenas em parte ao que se desejava em dia de festa, tal como a Polónia. 

O "onze" inicial teve um comportamento ao nível do que se esperava e apenas pecou por défice na finalização. Nani (foto), um dos melhores em campo, e os restantes companheiros transmitiram uma dinâmica agradável à  manobra da equipa, mas faltaram os fogachos de Cristiano Ronaldo. Os polacos, apenas a espaços conseguiram controlar as operações, libertando-se de certa pressão ao tirarem partido da lesão de Fábio Coentrão.

Depois do intervalo tudo mudou. Por um lado, Paulo Bento bem cedo começou a fazer rotação de jogadores, natural num jogo de observação da "matéria-prima" disponível,  e ainda prematuro de preparação para o Euro 2012. Fraciszek Smuda tentou chegar à vitória antes de experimentar outros valores.

Diferentes estratégias obrigaram a selecção portuguesa o perder o controlo do meio-campo e teve de submeter-se mais à vontade do adversário. Valeu na circunstância Rui Patrício que, num  punhado de boas defesas, ultrapassou o seu ex-companheiro de Alvalade Nani, já que este não cumpriu a preceito a missão de aproveitar as oportunidades de marcar e o guarda-redes esteve exemplar a defender.

A intensidade de jogo imposta pelos intervenientes de ambas as equipas - nalguns casos em demasia - merecia que na estreia do belo recinto se vissem golos, portugueses ou polacos.

Uns e outros têm de acertar a mira...

 



publicado por António Castro às 23:43
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011
Adiamento perigoso

Muita luta. Bola deliberadamente jogada de qualquer maneira, para longe e pelo ar. Consequências: muitas vezes a ficar ao alcance do adversário, num rodopio permanente entre os dois campos, e alguns arrepios para qualquer das equipas. Relvado nas condições conhecidas, a transmitir insegurança às intervenções dos jogadores das duas selecções - a Bósnia também apresentou futebolistas a actuar em países com melhor estruturas.

Confronto sem golos, em certas ocasiões por precipitação tanto de portugueses como de bósnios, razão por que se discorda de Paulo Bento considerar o «resultado extremamente injusto».

Um ataque português que teve Cristiano Ronaldo muito activo, muito vigiado e pouco inspirado; um Hélder Postiga menos ingénuo do que o habitual nos foras-de-jogo, mas a manter o nível de precipitação no remate; um Nani sem entrar devidamente no jogo, incapaz de adaptar o seu futebol às deficiências do terreno.

No meio de tudo isto, valeu o meio-campo na primeira parte, e Pepe durante todo o jogo.

As esperanças no apuramento transferiram-se para a Luz, mas o empate é mais ingrato para Portugal. Se a Bósnia-Herzegovina marcar um golo primeiro fica com meio caminho andado para comparecer na fase final do Europeu da Polónia/Ucrânia.

O treinador Safet Susic aposta no 2-2. Os portugueses só precisam do primeiro dois e perderam a desculpa do relvado.

Acredita-se que não percam mais nada na terça-feira.



publicado por António Castro às 23:17
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Final triste de um jogo d...

Vitória sobre Itália anim...

Villas-Boas azarado em In...

Cristiano Ronaldo lança m...

IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA

Samba versus fado

Vantagem ainda é russa

Selecção entre a ilusão e...

Platini contesta “Olho de...

Selecção deixa má imagem ...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512