Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011
Afinal houve "serviços mínimos" no Dragão

«O FC Porto até pode perder por um golo no Dragão e deixará pelo caminho o Sevilha, devido aos dois golos marcados na cidade espanhola.» Transcrição de parte do nosso recente post titulado "Aperitivo europeu para derby de Alvalade", a seguir aos encontros da primeira mão dos dezasseis-avos da Liga Europa.

Na véspera da visita dos espanhóis ao Dragão disse André Villas-Boas: «Temos de tentar chegar ao golo, não pensar que o empate nos serve. Serve-nos uma vitória. É nisso que temos de pensar.»

Afinal foi suficiente aquilo que então tínhamos considerado os "serviços mínimos" para os portistas. Resultado que deixou um travo amargo nos adeptos e nos jogadores, enquanto André Villas-Boas procurou seguir por outro caminho ao afirmar que o «grupo está bem em termos de espírito de sacrifício».

Claudicou, no entanto, na concretização dos lances ofensivos, fosse por falta de sorte ou por confiança excessiva. Se no futebol actual não existem vencedores antecipados e, por reflexo, apuramentos antes do termo dos dois jogos, também é verdade que o valor da maioria das equipas espanholas, mesmo aquelas que ocupam lugares intermédios ou atravessam momentos de forma menos favoráveis, é superior às correspondentes portuguesas. Os dragões defrontaram um Sevilha que, na prática, é bem mais forte que o actual sétimo classificado em Portugal, mesmo atendendo a que os andaluzes estão a 31 pontos do líder Barcelona.

Os "estragos" no Dragão limitaram-se a uma questão de prestígio - eventualmente recuperável nos confrontos com o CSKA de Moscovo - e  menos alguns euros e pontos para o ranking. Do mal o menos...



publicado por António Castro às 23:51
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
Virar de páginas no Dragão

O terceiro embate da época entre FC Porto e Benfica foi pródigo em surpresas. A primeira reporta-se à vitória (0-2) do Benfica, conseguida no Dragão na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. Os campeões em título conseguiram inverter os resultados negativos da Supertaça (2-0, em Aveiro) e a famosa goleada (5-0) sofrida na Cidade Invicta na primeira volta da I Liga.

De registar o indiscutível mérito da exibição dos benfiquistas, assente em diversos aspectos. Jorge de Jesus terá aprendido com os erros do passado, e com um conjunto a subir de rendimento teve o engenho de definir uma estratégia eficaz para anular os pontos mais fortes do adversário, mesmo já sem contar com a presença do central David Luiz.

A confirmação de que os portistas já viveram «melhores dias» no fase inicial da temporada, como denunciaram os últimos resultados, pois o colectivo cometeu alguns erros e certos jogadores não tiveram capacidade para ultrapassar os obstáculos colocados no seu caminho para as balizas de Júlio César. Acresce que nem souberam aproveitar a expulsão de Fábio Coentrão, sintoma da intranquilidade que minou a equipa a partir do segundo golo.

Por fim, realçar o comportamento dos treinadores. Além de se cumprimentaram depois do encontro, André Villas-Boas reconheceu o mérito do adversário e conduziu com elevação o diálogo com os jornalistas. Jorge Jesus respeitou a natural desilusão do adversário, além de fazer uma análise lúcida sobre o desenrolar do jogo, sem manifestação de sobranceria quanto ao desfecho da eliminatória.

Os mind games terminaram com o apito inicial do árbitro. Atitude que se mantenha no futuro.

 



publicado por António Castro às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011
Taça aos soluços e cerco a estatutos

Numa Taça de Portugal aos soluços, devido a recursos e contra-recursos, Benfica e FC Porto apuraram-se para eliminatórias diferentes.

O Olhanense não apresentou soluções para evitar uma goleada (5-0) na Luz, cuja equipa Jorge de Jesus entende aproximar-se de patamares de rendimento idênticos ao ano transacto. Está nos quartos-de-final e terá como próximo compromisso uma visita ao Rio Ave.

André Villas-Boas considerou «não ser normal fazer 29 remates e marcar dois golos». Hulk resolveu um despique que o Pinhalnovense encarou com muito empenho e lucidez e contou com excelente exibição do guarda-redes Pedro Alves. Mais uma vez o treinador dos dragões viu-se obrigado a chamar do banco alguns titulares, já que aos 77 minutos ainda subsistia o empate. Os portistas apuraram-se para as meias-finais.

A surpresa surgiu na Póvoa, onde o Merelinense ganhou ao Varzim (2-1) e assegurou lugar nos quartos-de-final, tal como a Académica, cujo novo treinador José Guilherme se estreou a ganhar, desta feita ao União da Madeira (2-1).

A FPF está a viver um momento conturbado. Torna-se difícil conseguir a estabilidade, tanto a nível de competições como de funcionamento de acordo com os regulamentos. Agora surgiu nova notícia: o presidente da FIFA alertou para a necessidade da entidade não adiar por mais tempo a harmonização dos estatutos com o Regime Jurídico das Federações Desportivas. Caso contrário, Sepp Blatter apresentará o assunto à Comissão de Associações.

Uma decisão certamente resultante de recente reunião em Zurique entre responsáveis da federação portuguesa e da FIFA. Começa a apertar-se o cerco às associações rebeldes, e tudo indica ser altura de mudarem a estratégia.



publicado por António Castro às 23:36
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 10 de Junho de 2010
Dragões iniciam ciclo a pensar em coisas Boas

Os dirigentes do FC Porto transmitiram alguma pompa à cerimónia de posse de André Villas Boas como sucessor de Jesualdo Ferreira na direcção do futebol do Dragão.

Com as atenções viradas para os inúmeros nomes apontados como aquisições - ou dispensas - em quase todos os clubes, tanto de Portugal como no estrangeiro - muitas deles divulgados para ver se surge um anzol, o dia 4 ficou marcado pela entrada de um jovem de 32 pela porta grande do estádio portista.

André Villas Boas terá cativado os adeptos do FC Porto ao proferir declarações a romper com os lugares comuns e, surpreendentemente, revelou sentido de humor e deixou escapar alguns sorrisos, raros enquanto esteve ao serviço da Académica de Coimbra.

Os contactos que manteve com o saudoso treinador inglês Bobby Robson e o agora «mítico» José Mourinho foram referidos e merecerem-lhe curioso comentário.

Pinto da Costa não costuma enganar-se nas suas apostas e esta não encerra tanto risco como possa pensar-se, já que André Villas Boas esteve, a partir dos 17 anos, bastantes temporadas no FC Porto e teve experiências de certeza proveitosas no Chelsea e no Inter antes de se emancipar em terras do Mondego.

A partir do termo do Mundial da África do Sul, parte das expectativas da nova temporada estarão dirigidas para as novidades que vierem da zona portuense das Antas.

A responsabilidade não é pequena, porque naquelas paragens o único lema será recuperar o ano perdido para o Benfica.



publicado por António Castro às 14:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 18 de Abril de 2010
Pior altura para festejar um título

Num momento em que já se sabia, devido à vitória do Benfica em Coimbra, que o FC Porto cederia o título de campeão, a Federação Portuguesa de Futebol entregava o troféu do ano passado, no qual a equipa comandada por Jesualdo Ferreira conquistara o tretacampeonato para os portistas.

 

A expressão do capitão Bruno Alves - e até o comprometedor semblante de Gilberto Madaíl  - seriam bem diferentes se a entrega do troféu tivesse ocorrido imediatamente a seguir ao termo da prova, como acontece na maioria dos países.

 

O argumento de se tornar necessária a homologação do campeonato não justifica semelhante atraso, pois na Taça de Portugal esse expediente de índole burocrático não é considerado.

 

Se o bom senso imperasse entre pessoas com responsabilidades no futebol, seria impensável assistir-se a este triste - para não utilizar adjectivação mais contundente - espectáculo.

 

Na sequência dessa «insólita» cena, refira-se que o FC Porto não sentiu dificuldades para levar de vencida um Vitória de Guimarães ainda a sonhar com um lugar na Liga Europa. Intenção que Jesualdo Ferreira também revelou relativamente à Liga dos Campeões.

 

O técnico do Dragão só abdica dos objectivos quando são matematicamente impossíveis de atingir, mas desalojar o Sporting de Braga ainda faz parte das suas conjecturas - faltam três jogos e o atraso é de cinco pontos!

 

Jorge Jesus também não desperdiçou a deslocação a Coimbra para manter os seis pontos de avanço sobre os bracarenses, mas surgiu com um discurso mais cauteloso do que acontecia ainda há semanas. Considera que ao Benfica falta «um pequeno passo, mas é o mais difícil». Será isto o que realmente pensa, depois do êxito sobre a equipa dirigida por André Villas Boas não se apresentar tão concludente como em anteriores ocasiões, em especial nos números?

 

O Belenenses, mais uma vez, tem o destino traçado - descida de escalão. Será a terceira vez consecutiva que tal acontece, embora nas duas anteriores, dificuldades econónicas de outros clubes da I Liga tivessem concedido um lugar aos azuis do Restelo.

 

Diz-se o povo «não haver duas sem três», mas os dirigentes da histórica colectividade do Restelo não devem esperar por mais um «milagre» e pensar na adaptação das estruturas às actuais realidades, com perspectivas de se agravarem caso continue a deserção dos sócios verificada nos últimos meses.  

 

 

 

 

 

 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Abril de 2010
Tomba-gigantes nasce em Trás-os-Montes

O FC Porto confirmou - com dividendos - o resultado (3-1) que obtivera em Vila do Conde, na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal com o Rio Ave. No Dragão foram agora quatro os golos marcados pelos dragões, já conscientes de que se deslocariam ao Jamor para disputar uma final inédita na prova.

Na véspera, desceu de Trás-os- Montes até ao Atlântico o grande tomba-gigantes desta temporada. O Chaves, durante anos a militar entre a elite, encontra-se agora em zona de despromoção da Liga de Honra.

A Figueira da Foz não parecia ser o local ideal para os comandados de Tulipa continuarem a carreira vitoriosa na Taça, embora se apresentassem perante a Naval com um golo de vantagem.

Essa ideia mais se acentuou quando o conjunto de Augusto Inácio igualou a eliminatória. Só que os flavienses mantiveram o resultado até ao fim do tempo regulamentar e, no prolongamento, tiraram da cartola um jovem de 19 anos, chamado Edu, que teve o seu primeiro grande dia da curta carreira. Marcou dois golos e atirou os figueirenses ao tapete.

Jesualdo Ferreira já veio alertar para a necessidade de não subestimar o adversário do Jamor - é a sua obrigação -, mas o clube transmontano vive um dilema: ou joga todos os trunfos na luta pela manutenção, ou aposta em conquistar um troféu que constituirá sempre um marco na história do clube.

E o FC Porto, faminto de títulos este ano, deixará?

 



publicado por António Castro às 23:52
link do post | comentar | favorito

Sábado, 10 de Abril de 2010
Tudo em suspenso

Sporting de Braga e FC Porto estão a perder fulgor ou a acompanhar os apelos à economia? Neste caso de esforço, para conseguirem os melhores patamares possíveis, atendendo aos objectivos traçados.

Os minhotos passaram em Leiria, mas não se mostraram convincentes, pelo que permitiram aos leirienses nunca deixarem de pensar que a desvantagem de um golo ao intervalo era perfeitamente recuperável. Domingos Paciência, nos últimos momentos da partida, quase viu o sonho transformar-se em pesadelo.

Jesualdo Ferreira teve de socorrer-se de Farias na segunda parte para o FC Porto não correr o risco de se atrasar mais em relação aos primeiros. O jogador argentino, que em certo momento se diz regressará ao seus país e, passado poucas horas, é opção do técnico, foi o autor do golo da vitória cinco minutos depois de entrar no relvado. Proeza, aliás já repetida noutras ocasiões.

Sem colocar em causa o êxito dos campeões em título, deve reconhecer-se que os jogadores de Vila do Conde deram uma resposta positiva depois de dois contundentes desaires e não deixaram o guarda-redes Helton ter uma noite tranquila.

As atenções viram-se agora para o derby da Segunda Circular lisboeta, na esperança de que surja algo de novo nas diferenças pontuais no topo da tabela. Já era altura... 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 24 de Março de 2010
As rasteiras dos regulamentos

Desta discussão não nascerá a luz.

Os despachos do Conselho Disciplinar da Liga e do Conselho de Justiça da FPF, com interpretações tão antagónicas dos regulamentos - embora nas duas sejam admitidas dúvidas - nunca permitirão compreender castigos tão diferentes.

A renúncia de Hermínio Loureiro à presidência da Liga com o argumento de que a decisão do Conselho Jurisdicional «tem implicações que ultrapassam a justiça desportiva» não esclarece nada. A frase é demasiado enigmática.

O facto dos dirigentes do FC Porto tentarem explicar a carreira esta época - modesto lugar no campeonato, afastamento pelo Arsenal da Liga dos Campeões e perda da final da Taça da Liga - com o facto de não contarem, indevidamente segundo o CJ, com Hulk durante tantos jogos, não convencerá nem o próprio técnico Jesualdo Ferreira.

Os campeões em título têm todo o direito a reagir, solicitar indemnizações e colocar em causa uma das decisões disciplinares.

A questão para o cidadão alheio a qualquer das partes residirá em saber qual delas: a primeira ou a segunda.

Sem esquecer a ligeireza na feitura de um regulamento que dá para os dois lados...  



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 9 de Março de 2010
Dragões deixam Europa pela porta pequena

O apuramento dos portistas para os quartos-de-final da Liga dos Campeões estava condicionado, em nossa opinião, à reacção do Arsenal à derrota no Porto (2-1), a eventuais consequências negativas da ausência do espanhol Fabregas e ao regresso a exibições convincentes dos portugueses.

A equipa de Arsène Wenger começou da melhor maneira e, aos 25 minutos,  tinha vantagem na eliminatória (2-0) com golos do dinamarquês Brendter, um quebra-cabeças para a selecção portuguesa na qualificação para a África do Sul. Quanto a Fabregas, viu tranquilamente das bancadas excelente exibição dos companheiros frente a um desorientado conjunto de Jesualdo Ferreira.

Ao técnico serão agora atribuídas todas as responsabilidades pela goleada. Esquecidos estarão os últimos três anos e, em especial, a inspiração dos endiabrados gunners, como o russo Arshavin e o francês Samir Nasri, autor de um golo com direito a figurar na história da competição, além do já referido nórdico, marcador de mais um penalty, todos comandados pela batuta de outro gaulês chamado Diaby.

Alguns cronistas da nossa praça, confessos desconhecedores de tácticas e estratégias, até sugeriram quem deveria pisar o relvado do Emirates Stadium. O técnico, por coincidência, fez-lhes a vontade. Talvez percebam agora que o rendimento de uma equipa de futebol está sujeita a muitos outros factores e não se apressem a colocar no pelourinho a cabeça de Jesualdo Ferreira.

Qualquer que seja a decisão, Pinto da Costa tratará o treinador com quem firmou compromissos com um aperto de mão com a dignidade devida pelo seu trabalho desenvolvido no clube, além do valioso contributo para a sala de troféus.



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Março de 2010
Águia voa e Dragão ataca em Londres

Começa a vislumbrar-se uma tendência quanto ao futuro campeão, embora se reconheça haver muitos pontos (24) ainda a «distribuir» pelos candidatos e respectivos opositores.

O Benfica teve uma jornada repleta de «êxitos». Foi superior ao Paços de Ferreira, embora sem esmagar como tem acontecido noutros casos; viu o Sporting de Braga ceder dois pontos em Setúbal; e, com maior supresa, o FC Porto só conquistar um na visita da sua «filial» - imagem sugerida pelo número de jogadores emprestados - de Olhão.

A matemática obriga a admitir três candidatos ao título, incluindo os dragões, a 11 pontos do topo, mas tudo sugere que a grande luta ficará reduzida aos encarnados de Lisboa e de Braga, E, pelo desempenho dos últimos tempos, parece difícil aparecer um novo nome na restrita lista dos campeões portugueses.

O FC Porto tem as atenções viradas, nas próximas horas, para o Emirates Stadium, onde defenderá a continuidade na Liga dos Campeões. Apresenta-se perante o Arsenal com o resultado positivo (2-1) do Dragão. Jesualdo Ferreira acredita em marcar em Londres, facto que a acontecer poderia destroçar o conjunto de Arsène Wenger. Resta saber como reagirão os gunners, e as consequência da ausência da sua estrela Fabregas. 



publicado por António Castro às 23:43
link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Março de 2010
Bracarenses abrem luz verde ao Benfica

O Vitória de Setúbal só deixou Domingos Paciência levar um ponto para Braga.

O Olhanense, treinado por Jorge Costa, que não se cansa de divulgar a vontade de regressar ao FC Porto como treinador, tirou dois pontos a Jesualdo Ferreira, e só Guarín, em tempo de descontos, evitou que fosse mais um.

Conclusão: o mais directo rival dos benfiquistas, em termos pontuais, parece já ter oferecido a passadeira vermelha por onde passará Jorge Jesus com o título. O FC Porto ficará a ver a festa e a tentar perceber como falhou o segundo penta do seu historial.

Dir-se-à que toda esta conversa pode não fazer sentido dentro de algumas horas, caso o Paços de Ferreira mostre talento para ser o terceiro protagonista da jornada, imitando ou fazendo até melhor que Setúbal e Olhanense, na visita ao Benfica.

Só que a capacidade demonstrada pelos jogadores da Luz nos últimos tempos deixa pouca margem de manobra para se acreditar numa realidade ainda hoje provada de que no futebol tudo pode acontecer.

Pelo contrário, minhotos e portistas tem dado sinais de alguma fragilidade. Por isso acreditamos que a jornada encerrará com um líder mais isolado, risco de quem faz prognósticos antes dos jogos. 

 



publicado por António Castro às 23:57
link do post | comentar | favorito

Domingo, 28 de Fevereiro de 2010
Carlos Carvalhal merece mais respeito

Carlos Carvalhal teve uma semana que dificilmente esquecerá. Três golos ao Everton e outros tantos ao FC Porto, marcados pelos jogadores que escolheu para desempenhar a manobra que entendeu mais adequada para os dois poderosos adversários, proporcionaram-lhe os dias mais positivos vividos em Alvalade.

No entanto, torna-se evidente que muita gente, incluindo da comunicação social, não acredita nas suas capacidades para orientar a equipa de um clube com o historial do Sporting, como se comprovou pelas questões colocadas na conferência de imprensa. Perguntar ao treinador qual a influência que o novo director desportivo, nomeado há dias, teve nestes resultados não fazem qualquer sentido e podem ser interpretados como uma provocação. Até Costinha, certamente, não terá gostado, independentemente das opiniões que possa ter sobre o treinador de Alvalade.

Uma coisa é inquestionável: o comportamento de Carlos Carvalhal durante os períodos conturbados dos leões não merecia este final de festa da vitória sobre os portistas, que começam a desesperar.

Repetir o penta ficou mais longe, para não dizer inacessível. Têm a palavra o Benfica e o Sporting de Braga.



publicado por António Castro às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 21 de Fevereiro de 2010
Dragão volta a entrar em cena

Domingos Paciência pode encontrar várias explicações para os cinco golos sofridos frente ao FC Porto. A verdade, no entanto, é que os campeões efectuaram uma exibição que não deixou espaço de manobra nem tempo para qualquer reacção dos jogadores minhotos.

Se os bracarenses se exibiram a um nível inferior ao habitual não foi por falta de inspiração, mas por superior engenho dos portistas.

Jesualdo Ferreira também se aproveitou da goleada para salientar que a eficácia da equipa - em termos de manobra e capacidade ofensiva - reflectiu uma progressão evidenciada nos últimos tempos, conclusão contrariada por alguns resultados recentes.

Aquilo que se viu em campo resultou muito da reacção do colectivo portista - sob a batuta dos responsáveis, facto que só abona em seu favor - na véspera do encontro à divulgação dos castigos a Hulk e Sapunaru. A Comissão Disciplinar da Liga ofereceu um contributo psicológico extra aos campeões, agora de novo em cena na perseguição do título.

No final do campeonato talvez concluam que valeu a pena estar tanto tempo à espera da acção disciplinar aos acontecimentos da Luz. 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010
Golos carnavalescos no Dragão

Os deuses, com «delegação» no guarda-redes do Arsenal, Fabiansky, estiveram com Jesualdo Ferreira. 

Este facto não retira mérito ao êxito do FC Porto, dada a maneira como a equipa se transfigurou para melhor na segunda parte, por mérito próprio e com a ajuda psicológica resultante da marcação do segundo golo.

O técnico do Dragão reconheceu as dificuldades dos jogadores em atingir um nível mais próximo das anteriores jornadas europeias - na plano nacional têm-se verificado certas oscilações de rendimento, - mas espera ser possível marcar golos em Londres. Resta saber se voltará a utilizar o brasileiro Hulk, em deficiente forma devido à longa paragem disciplinar interna, vergonhosamente ainda por decidir.

Arsène Wenger, furioso com o árbitro - no currículo do sueco Martin Hansson figura a polémica mão de Thierry Henry no jogo de apuramento para o Mundial entre a Irlanda e a França - não deixa de criticar o desempenho dos seus jogadores, sem se referir expressamente às «carnavalescas» intervenções do guarda-redes.

Em Londres, dentro de semanas no Emirates Stadium, tanto o FC Porto como o Arsenal têm de ser diferentes para atingir os quartos-de-final da Liga dos Campeões. O golo de vantagem dos portugueses nada resolve, mas ajuda...



publicado por António Castro às 23:58
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010
FC Porto estreia uma final

O Algarve vai assistir a uma final inédita, como já se sabia, e explosiva, dada a presença do Benfica e FC Porto no encontro decisivo da Taça da Liga.

Jesualdo Ferreira teve uma noite menos tranquila que o seu colega da Luz, já que a Académica confirmou no Dragão as razões por que venceu em Alvalade para a Liga.

Provou-se que uma equipa mista dos campeões (jogadores à espera de uma oportunidade ao lado de alguns titulares) é nitidamente superior ao melhor que o Sporting apresentou ao longo da temporada.

Confirmou-se, por outro lado, o bom trabalho desenvolvido por André Villas Boas em Coimbra. A equipa dos estudantes apenas precisa de superior capacidade atacante, não propriamente em termos de iniciativa, mas no capítulo de finalização. Quanto à frustração do técnico da Académica ao considerar que a sua equipa merecia estar no Algarve, compreende-se o desabafo, mas os golos é que contam.

Um só tento chegou para Jesualdo Ferreira ter ao alcance um novo troféu ao serviço do FC Porto, apesar de aguardar 82 minutos por essa possibilidade. 



publicado por António Castro às 23:59
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Afinal houve "serviços mí...

Virar de páginas no Dragã...

Taça aos soluços e cerco ...

Dragões iniciam ciclo a p...

Pior altura para festejar...

Tomba-gigantes nasce em T...

Tudo em suspenso

As rasteiras dos regulame...

Dragões deixam Europa pel...

Águia voa e Dragão ataca ...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512