Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Quarta-feira, 14 de Março de 2012
Rebeldes apuram Chelsea

Drogba, Terry e Lampard, apontados como os principais contestatários dos métodos de trabalho de André Villas-Boas, marcaram os três primeiros golos do Chelsea à Roma e abriram caminho à qualificação, com recurso a prolongamento, para os quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Pura coincidência. Nem a "parva" Deolinda acredita nisso.

Estas três vedetas, a caminho de, mais tarde ou mais cedo, arrumarem as botas com as contas bancárias bem recheadas, fizeram tudo para demonstrar ao treinador português que ainda não chegou a altura de se sentarem com frequência no banco dos suplentes.

Estado de espírito bem explorado pelo novo responsável Roberto di Matteo ao apostar no orgulho ferido da velha guarda da equipa para atingir objectivo que parecia impossível.

O Real Madrid obteve vitória idêntica (4-1) com uma exibição com poucos momentos de fulgor perante um CSKA de Moscovo que causou alguns calafrios à defensiva merengue, incluindo o guarda-redes Casillas.

As reacções de José Mourinho, com o habitual arremesso da garrafa de água para o banco num lance comprometedor da defensiva quando o apuramento ainda não estava seguro, apesar do empate a um golo na Rússia, prova que os jogadores de Santiago Bernabéu confiaram em demasia na superioridade individual sobre a lucidez táctica dos russos.

Dentro de horas será conhecido o adversário do Benfica num sorteio que integra também Real Madrid e Barcelona, Chelsea, Bayern de Munique, Marselha, Milan e... APOEL.



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011
Pobre goleada

Portugal vencer por quatro golos nas ciscunstâmcias em que decorreu a partida em Chpire não tem nada de prestigiante nem de animador. Os jogadores que Paulo Bento utilizou de início deixaram, na maioria dos casos, péssima imagem perante um adversário manifestamnte inferior, a actuar com menos um elementos durante dois terços da partida e ainda podendo queixarse de o árbitro ter assinalado um fora de jogo inexistente dos cipriotas.

Inexplicável a apatia, o desacerto nos passes e na construção dos lances dos portugueses, panorama que se prolongou por excessivo tempo, e nem os minutos derradeiros mais produtivos conseguem disfarçar o sentimento de frustração.

Nem uma grande penalidade de Cristiano Ronaldo - incompreensivelmente também mal amado pelos adeptos gregos da dividida ilha - conseguiu despertar a selecção com aspirações à qualificação no Europeu 2012 e retirar ânimo e empenho aos cipriotas. Foi necessário o merengue voltar a marcar, para abalar a estrurtura defensiva do adversário e só com as entradas de Hugo Almeida e Danny se viu algo de aceitável.

Referir apenas o nome dos marcadores será injusta para outros colegas que sobressairam da mediania, entre os quais João Moutinho terá sodp p mais influente.

Uma partida para esquecer antes dos dois últimos jogos decisivos.

   



publicado por António Castro às 23:52
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011
Palavras para entreter

Alvalade e Luz estiveram ontem na ribalta devido às já confirmadas saídas de Liedson e David Luiz. As circunstâncias ditam que voltemos a referir os dois clubes, devido a declarações proferidas por responsáveis - director-geral dos leões e treinador das águias.

José Couceiro, ao referir-se à única contratação do Sporting, garantiu que Cristiano dará «mais competitividade ao plantel». O futuro confirmará, ou não, esta profecia. Mas o responsável pelo futebol sportinguista também explicou a razão para contratar o jogador de 27 anos vindo da Grécia e que já actuou no Paços de Ferreira. «Preenche uma lacuna detectada pelo treinador.» Paulo Sérgio só detectou esta lacuna na equipa que está, provisoriamente a 19 pontos do FC Porto na I Liga e foi eliminado da Taça de Portugal? Só para rir!

Jorge Jesus continua a ser deselegante quando questionado sobre as esporádicas chamadas de Nuno Gomes à equipa e ainda deixa a sua marca de goleador. Depois do encontro com o Desportivo da Aves tentou explicar as suas opções pelo facto do «jogador já não ter a agilidade de outros tempos». Que novidade...

Não seria melhor Jorge Jesus, em vez de dar «rebuçados» ao jogador e estar, eventualmente, a desencorajar o interesse de algum clube de país com futebol menos evoluído, propor uma solução consentânea com o carisma de Nuno Gomes.

O treinador, a proceder daquela maneira, nem a si se respeita. Só para chorar!



publicado por António Castro às 20:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011
Futebol parado e políticos ao ataque

Vive-se um momento de expectativa, em certa medida porque as pessoas ainda não se libertaram das fantasias natalícias. A política é o que mais mexe, mas as intervenções dos candidatos presidenciais, inclusive do actual Presidente, das máquinas partidárias que os apoiam e dos governantes já se tornaram fastidiosas. Duas razões estarão na origem deste facto: discursos repetitivos, recursos a processos conhecidos - ou factos desconhecidos de difícil prova - com o intuito de desacreditar o adversário; análises dos fazedores de opinião que se contradizem a cada declaração e apenas confundem quem gostaria de ser esclarecido.

Assumiram-se, finalmente, rupturas encobertas e, quanto mais cedo se souber quem fica com possibilidades de manobrar os cordelinhos, menos tempo se perde, embora o povo nenhuma vantagem retirará do veridicto eleitoral.

O futebol não constitui excepção a este panorama, apesar de atravessar um momento por hábito agitado com as aquisições e dispensas de jogadores. O anunciado fair-play financeiro lançado pela UEFA para entrar em vigor dentro de três anos terá funcionado como travão a alguns projectos despesistas, e os clubes preferem investir o dinheiro - que não têm... - em jovens prometedores de países da América do Sul.

Assim se passou mais um dia. Compasso de espera no caso federativo e contratação prevista de Jardel, cedido pelo Olhanense para defesa do Benfica. Quanto a jogo, apenas imagens televisivas do Real Madrid- Atlético de Madrid. Mourinho voltou a ganhar, Cristiano Ronaldo a marcar e o treinador português a elogiar Benzema sem deixar de considerar que «não tem fome» de golos.

Uma no cravo e outra na ferradura, afinal mais uma da imensas tentativas de ordem psicológica para fazer do francês uma mais-valia para os merengues.

 

 

 



publicado por António Castro às 23:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 12 de Outubro de 2010
Vitória fácil, exibição nem tanto

Cristiano Ronaldo voltou ao golo antes do adversário começar a respirar o ambiente do jogo. Raul Meireles fez um remate à sua maneira e a bola só parou no fundo das redes. Hélder Postiga aproveitou um «brinde» do adversário da baliza e voltou a marcar.

Estava atingido o primeiro objectivo da selecção deixada por Carlos Queirós a Paulo Bento.

Acrescente-se que a simples apresentação dos factos sugere facilidades, facto muito longe da verdade. Os islandeses não esconderam algumas debilidades, mas confirmaram todas as virtudes antes referidas. Perigosos nos lances de bola parada, em especial nos cantos, e um engodo pela baliza que faz pena não ver na maioria dos jogos em Portugal.

Por isso responderam ao tento prematuro da vedeta do Real Madrid com alguma colaboração de Eduardo e fizeram oscilar os portugueses. A partir desse momento, os lances perderam alguma fluidez, houve jogadores que pecaram nos passes e o sector recuado viveu momentos de aflição. Felizmente, Raul Meireles estava com ela fisgada...

Numa avaliação à dupla jornada europeia concedemos a Portugal um «bom» perante a Dinamarca e um «suficiente mais» na Islândia. A visita da Noruega à Luz, em 4 de Junho do próximo ano, obriga a um «muito bom».

 



publicado por António Castro às 23:49
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 30 de Junho de 2010
Camisola ou fato de treino pequenos?

Horas antes da selecção abandonar a África do Sul, foram lançadas muitas achas para a fogueira onde crepitam as desilusões dos portugueses. Carlos Queirós resolveu dar um murro na mesa a avisar todos aqueles que, no seu entender, tiveram comportamento menos de acordo com as respectivas responsabilidades no grupo de trabalho.

Cristiano Ronaldo foi, desde logo, o primeiro alvo por se recusar a comentar a derrota frente à Espanha e endereçar para o seleccionador explicações do insucesso.  Reconheça-se, desde já, que a condição de capitão obrigava o jogador a atender os jornalistas e, por outro lado, o teor do comunicado da Gestufe é baseado em argumentos mais adequados a uma criança...

Carlos Queirós, por outro lado, mostrou uma crispação que em nada abona um bom condutor de homens. Quem aconselha aqueles que consideram pequena a camisola da selecção a sair, está a esquecer que muitos portugueses - e não são apenas treinadores de bancada - entende que o fato de seleccionador lhe está demasiado curto.

 



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 15 de Abril de 2010
A revolta de Cristiano

Cristiano Ronaldo sentiu, a meio da semana, a hostilidade do público afecto a clubes adversários do Real Madrid. O jogo da Liga espanhola disputado em Almeria começou logo mal para o português, pois cada vez que tinha a bola nos pés multiplicavam-se os assobios. Para aquecer mais o ambiente aconteceu que os  merengues cedo consentiram um golo, e os locais sentiram que daquela maneira poderiam causa mais dissabores ao conjunto orientado por Manuel Pellegrini.

Não tardou, no entanto, que o português, numa das suas jogadas características, «contornando» todos os adversários que lhe apareceram pela frente, desfeiteasse o guarda-redes adversário e restabelecesse a igualdade.

Um golo de génio e um pequeno gesto de «raiva», este perfeitamente gratuito de quem já viveu experiências semelhantes. Levou a mão à orelha como resposta aos insistentes assobios, de certa maneira atitude tão provocatória como a dos adeptos.

Aliás, Jorge Valdano, director desportivo do clube de Madrid, não gostou da cena e publicamente alertou o jogador para o facto: «O Cristiano deve controlar-se, já que não podemos pedir isso ao público de Almeria.»

Aviso oportuno e que não deve ser esquecido por um futebolista de responsabilidade acrescida devido ao estatuto atingido no mundo do futebol. Ignorar casos ditados pela paixão clubista constitui opreço, desagradável é certo, a pagar pelas vedetas.

 

 



publicado por António Castro às 23:54
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009
Casos do período de ausência (VIII)

Quando não existem casos, inventam-se. Aconteceu com a convocatória de Cristiano Ronaldo mantida por Carlos Queirós, embora com a noção de que não poderia utilizar o jogador nos encontros com a Bósnia, devido à lesão contraída no jogo entre o Real Madrid e o Marselha e agravada nos poucos minutos que alinhou, pela selecção, frente à Hungria. A comunicação social espanhola, no entanto, encarregou-se de transformar a situação num escândalo.

O seleccionador português pretendeu marcar uma posição perante os espanhóis e em relação aos portugueses. Aos merengues lembrou que os regulamentos da FIFA são para cumprir por todos os clubes, mesmo pelo Real Madrid.

No caso interno vincou não haver distinções entre jogadores, e o veredicto caberia aos médicos da federação. Aliás, numa entrevista ao diário A Bola disse: «Na dupla jornada Suécia/Albânia tivemos sete jogadores que foram observados e abandonaram a selecção».

Assim, a notícia do dia 10 (terça-feira) foi a viagem-relâmpago de Cristiano Ronaldo a Lisboa num jacto do presidente Florentino Perez. Cerca de três horas depois, a confirmação da impossibilidade de ser utilizado na selecção e o imediato regresso a Madrid para continuar a recuperação prescrita pelo médico holandês que há tempos o tinha operado.

Regulamentos são para cumprir e condescendências podem criar situações desagradáveis no futuro.

 



publicado por António Castro às 22:32
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009
Sporting e Cristiano Ronaldo em lume brando

Os portugueses tem os olhos postos na visita do Benfica a Braga e na crise do Sporting. A Espanha discute a «vergonhosa» derrota do Real Madrid perante o Alcorcón no jogo da primeira mão da Taça do Rei.

Ao contrário do alarido da comunicação social dos dois países, o caso do Sporting é abordado pelo seu presidente com serenidade, o reconhecimento do clube não ter o estofo financeiro para ombrear com as equipas da Luz e do Dragão, diz saber onde está o problema, pede calma aos adeptos e elogia Paulo Bento.

Nos merengues cultiva-se mais o silêncio e quase só Cristiano Ronaldo aceita o repto dos jornalistas: «Não sou osalvador da pátria». Depois deita água na fervura: «Sempre houve desastres no futebol. Temos que aprender com as nossas derrotas, sobretudo esta com o Alcorcón.» Quanto ao treinador Manuel Pellegrini, espera-se que caia o cutelo ao primeiro desaire.

Entretanto, começa a tornar-se evidente que o português ainda terá mais algumas semanas de repouso, e o Real Madrid deverá mantê-lo ausente de jogos para que não seja polémica a ausência dos jogos do play-off do Mundial com a Bósnia.

Depois tem toda a disponibilidade para pensar apenas no Real Madrid.

 



publicado por António Castro às 02:50
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009
Positivo e negativo da selecção portuguesa

A luta final por um lugar na fase final do Mundial da África do Sul tem sido pródiga em surpresas, positivas e negativas, tanto no que se refere a jogadores como a selecções.

Na Europa e no que respeita a Portugal, aconteceu aquilo que se admitia ser o mais difícil: a Suécia ser derrotada na Dinamarca e, graças ao êxito sobre a Hungria, a selecção de Carlos Queirós depender apenas de uma vitória sobre Malta para ainda lutar por um lugar na festa do futebol do próximo ano.

Mas também houve o lado negativo. O agravamento da lesão de Cristiano Ronaldo, que deverá prolongar-se por cerca de quatro semanas, constitui contrariedade de vulto, não só para a equipa nacional, mas também para o Real Madrid. E poderá não ser tão pacífica como se pensa. 

O desejo e a motivação de Cristiano Ronaldo em ajudar a selecção terá convencido o staff médico e o seleccionador a apostar sem receios na sua utilização, mas ao analisar-se o lance poderá admitir-se que alguém se precipitou.

Os exames médicos podem explicar esta dúvida, que assaltou de imediato os responsáveis do clube espanhol, preocupados com o investimento milionário no futebolista português.

 

DISCURSO DIRECTO

«Adoro o Benfica e estou muito grato a toda a gente, porque voltei ao meu nível e por isso estou aqui (selecção da Argentina). Mas espero que não seja o meu último clube. Tenho a ambição de terminar a carreira onde comecei, no River Plate» Pablo Aimar (11/10/09)



publicado por António Castro às 22:38
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008
Ingleses dão exemplo de profissionalismo

O futebol em Inglaterra e Cristiano Ronaldo não páram. Ao contrário do que acontece em quase toda a Europa, a Premiership teve mais uma jornada no dia a seguir ao Natal - o chamado Boxing Day (Dia de Santo Estevão).

Mentalidades e hábitos diferentes contribuem para que os responsáveis dos clubes, em especial os técnicos, não receiem eventuais excessos alimentares ou nocturnos dos jogadores na quadra natalícia.

Cumpriu-se uma jornada positiva para os candidatos ao título - todos ganharam e o Liverpool continua no comando com um ponto de vantagem sobre o Chelsea. Os britânicos não brincam com uma actividade que movimenta milhões de euros.

Cristiano Ronaldo, apesar de também ter jogado, foi mais falado por receber novo prémio como o melhor jogador do ano. Agora, a eleição pertenceu ao Eurosport e é designada por "Ballon d'Eurosport", e o seu nome surge, como será normal, no "Team d'Or", iniciativa do canal televisivo. O defesa Bosingwa, a actuar na equipa de Scolari, aparece na "equipa".

Todos se rendem ao comportamento de Cristiano Ronaldo - a excepção é José Mourinho - e ainda falta saber a decisão dos votantes do galardão da FIFA, a divulgar dentro de dias.

Qualquer que seja o somatório dos votos dos treinadores e capitães de todas as selecções mundiais, o Special One perderá por uma goleada...

 

 



publicado por António Castro às 22:45
link do post | comentar | favorito

Domingo, 6 de Julho de 2008
À beira de um esgotamento

A paciência esgotou-se. Já não aguento tanta pressão. Se isto continua assim tenho que entrar de férias, se antes não necessitar de recorrer a outros processos mais expeditos.

Ainda não digeri o fraco rendimento da equipa de Scolari (ex-seleccionador) em terras suíças, que todos diziam estar a jogar muito bem.

Ando ansioso pelo futuro de Cristiano Ronaldo - fica no Manchester United ou vai para o Real Madrid? - e agora preocupado com o facto de se sujeitar a uma operação que poderia ter feito há mais tempo, pois a equipa das quinas fez tudo para que isso fosse possível.

Estou preocupado se Gilberto Madaíl consegue convencer o Manchester United a libertar Carlos Queirós para regressar à selecção principal, por onde andou sem especiais resultados desportivos.

A tensão subiu ao rubro com o recente caso do Conselho de Justiça da FPF, e não me parece que tenha coração para suportar o desfecho deste macabro folhetim, pois qualquer que seja a solução continuará a guerra no futebol português.

Por fim, já estou baralhado com tantas aquisições de futebolistas de primeiro nível, em  especial oriundos da América do Sul. Se ao menos evitassem proferir lugares comuns sobre as ambições e os seus novos clubes, não se faria tanto ruído.

Haverá alguém que aguente isto?



publicado por António Castro às 19:41
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Rebeldes apuram Chelsea

Pobre goleada

Palavras para entreter

Futebol parado e político...

Vitória fácil, exibição n...

Camisola ou fato de trein...

A revolta de Cristiano

Casos do período de ausên...

Sporting e Cristiano Rona...

Positivo e negativo da se...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512