Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Domingo, 12 de Outubro de 2014
Cristiano dá uma no cravo e outra na ferradura

O rescaldo do jogo entre Portugal e a França terá oferecido mais alguns motivos de análise sobre a personalidade de Cristiano Ronaldo. «A selecção nunca foi perfeita. Acho que ficou demonstrado que estamos no bom caminho e que é o sistema certo para os jogadores que temos. Gostei do que vi, com jogadores a um nível muito grande, a jogarem bem e com confiança. O futuro será risonho. Eu gostei. Perder nunca é bom, mas precisamos de testes e é melhor perder nos particulares do que nos jogos a valer».

Do velado elogio ao novo seleccionador, mais tarde bem explícito, passou a um desmentido sobre notícias vindas a público sobre a saída de Paulo Bento: «Que eu saibia, quem manda na selecção é o presidente da FPF, e já cá estou há 11 anos. Jamais um jogador ou um grupo de jogadores influenciaria numa decisão dessas. São situações que me deixam triste e desiludido».

Depois entrou em comparações, no mínimo prematuras: «Fez um trabalho excelente. Mudou a mentalidade dos jogadores e dos portugueses. Mas o ciclo dele acabou. Estamos muito contentes com Fernando Santos. Tem feito um trabalho extraordinário, com novos métodos e novos jogadores. Temos de respeitar».

Por fim: «Tento ficar com as coisas positivas de cada treinador. Desde mister Boloni até Ancelotti e, agora, Fernando Santos. Aprendo muito com eles e fico com as situações positivas. Com o Paulo Bento, foi igual».

E José Mourinho? Nem uma palavra. O futebolista não teve, certamente, apenas uma ligeira "branca" na memória.

 



publicado por António Castro às 23:54
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 19 de Novembro de 2013
Cristiano Ronaldo lança misséis em Solna

Receamos o pior. Tivemos o melhor.

De imediato importa reconhecer que graças a Cristiano Ronaldo, marcador de quatro golos (um em Lisboa e três na Suécia) Portugal garantiu a presença na fase final do Brasil 14. Mas não foi apenas ele o responsável.

Ao contrário do que aconteceu em Lisboa, o facto dos suecos acreditarem demasiado cedo no apuramento mostrou-se fatal por duas razões. Depois dos dois golos de Ibrahimovic, Cristiano Ronaldo passou a ter liberdade de movimentos quase sem limites, e os companheiros, finalmente (Moutinho por duas vezes e Hugo Almeida), fizeram assistências perfeitas para o CR7 explanar todas as suas capacidades: técnicas, físicas, sentido posicional no terreno e incrível capacidade de remate. Aquilo que não foi possível explanar no Estádio da Luz.

Nada temos de nos penitenciar pelo reduzido optimismo que manifestamos no final do primeiro encontro, pois agora aconteceu, por virtudes próprias e incapacidades alheias, tudo aquilo que faltou então à selecçãp portuguesa.

Além dos nomes já referidos, não se regateiam elogios aos jogadores que pisaram o relvado de Solna, desde Rui Patrício, aos sacrificados Nani e Fábio Coentrão, este a jogar lesionado.

«Não fomos competentes para ser primeiros no grupo, mas revelamos competência no play-off», disse Paulo Bento.

Será de toda a conveniência, no entanto, evitar quarta presença neste tipo de jogos decisivos, enquanto a FIFA não terminar com semelhante expediente de qualificação.



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 6 de Setembro de 2013
Cristiano salva selecção

Desculpas haverá muitas: golos ilegalmente validados; expulsão de Hélder Postiga, por atitude desnecessária, acrescente-se; arbitragem rigorosa, mas sem critério.

A realidade foi bem diferente, embora um golo de Bruno Alves, a abrir caminho a facilidades no embate com uma aguerrida equipa da Irlanda do Norte, transmitisse a ideia que a vitória estava assegurada.

Puro engano. A selecção de Paulo Bento, depois daquele lance, não mostrou nada de positivo e entregou-se ao entusiasmo e vontade de um adversário que ainda tinha piores perspectivas de chegar ao Mundial do Brasil.

Cristiano Ronaldo não jogou sozinho, mas foi a sua raça e talento que inverteram o marcador. Três golos pela primeira vez marcados ao serviço da equipa nacional fizeram regressar a esperança de qualificação para os portugueses no Windsor Park.

O CR(3) mereceu receber a bola do jogo pelo milagre que protagonizou em Belfast.



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Fevereiro de 2013
Cristiano encanta “merengues”

Três golos na baliza do Sevilha, defendida pelo português Beto. Gento superado ao obter 183 golos pelo Real Madrid, tornando-se no sexto melhor goleador na história do clube de Santiago Bernabéu.

Cristiano Ronaldo continua na crista da onda e conquistou definitivamente os adeptos do Madrid. Como comprova a estrondosa ovação quando foi substituído bastante cedo por José Mourinho.

Segue-se agora o Manchester United, onde o madeirense se afirmou como um dos melhores jogadores do mundo, facto que nunca esquece, tal como o carinho que sente pelo treinador Alex Fergusson.

A Decima – troféu que o clube espanhol persegue desde há anos – constitui o maior objectivo de dirigentes, técnicos e jogadores.

Cristiano Ronaldo também demonstra grande esperança em conquistar pela segunda vez a prova europeia e não esconde para onde pende agora o seu coração.



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 6 de Abril de 2011
Berlusconi "agita" Mourinho

O treinador do Real Madrid reagiu ao desejo manifestado pelo presidente do Milan em contratar Cristiano Ronaldo, em contraste com o silêncio dos dirigentes do clube da capital espanhola.

José Mourinho, além de afirmar que em Itália tudo é possível, ameaçou sair do clube merengue caso se concretizasse a transferência e criou a curiosidade de saber a quem se dirigia o recado. Ao presidente do Madrid? Ao eterno dono do Milan? Ao futebolista?

Qualquer dos alvos não oferece garantias de se assustar com aquelas palavras.

Florentino Peréz, se a proposta for aliciante, ouvirá a opinião do seu conselheiro Jorge Valdano e tomará uma decisão sem atender a possíveis consequências.

Sílvio Berlusconi está habituado a mandar em tudo e até a controlar aquilo que se julgaria independente num país considerado cumpridor dos padrões da democracia.

Cristiano Ronaldo, na irreverência e a ambição dos 25 anos, também não seria sensível às palavras de um treinador que alinhou, em tempos, nas acusações, de ser exímio em "atirar-se para a piscina", embora esse i9incidente verbal pareça sanado.

Nem José Mourinho acreditará na influência das suas palavras. Apenas terá procurado centrar as atenções num assunto marginal, com o objectivo de as desviar de mais dois prováveis confrontos com o Barcelona. Neste momento estudará um expediente diferente daquele que lhe permitiu eliminar, ao serviço do Inter, a eficácia do tiki-taka da equipa dirigida por Pep Guardiola, implacável agora na visita do Shakhtar Donetsk.



publicado por António Castro às 23:41
link do post | comentar | favorito

Domingo, 5 de Dezembro de 2010
Até amanhã!

Por razões que, com um simples clique, poderão descobrir, hoje resolvi meter uma folga. Bastava não aparecer qualquer texto para os leitores do blog chegarem a essa conclusão, mas entendo que devo antecipadamente avisar os habituais visitantes, merecedores de respeito.

Por outro lado, aos responsáveis do SAPO impõe-se uma explicação, dada a sua permanente disponibilidade, e esta área do site não viver dos ausentes, mesmo dos mais modestos. Compreenderão a razão, caso tenham oportunidade de fazer o tal «clique».

 

PS - Não deixo de salientar, no entanto, dois factos de ontem dos campeonatos português e espanhol. O Sporting de Braga continua a surpreender pelas derrotas e, frente à União de Leiria, também pela indisciplina de alguns jogadores. Tal como o treinador Domingos, o seu colega Manuel Machado precisa de paciência para encarar novo empate do Paços de Ferreira em Guimarães.

José Mourinho foi mais feliz. Os merengues ainda não recuperaram o trauma da goleada em Barcelona. Reconheça-se que o Valência não era a equipa ideal para visitar Santiago Bernabéu neste momento, mas a personalidade das estrelas do Madrid e do seu técnico impunham uma exibição mais desinibida, sem tanto receio pela perda de mais pontos.

Um factor foi providencial: era dia de Cristiano Ronaldo!

 

Finalmente, adeus!

 



publicado por António Castro às 01:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Junho de 2009
Cinismo ou ingenuidade

Cristiano Ronaldo diverte-se em Los Angeles à grande e à "francesa" enquanto continuam a chover opiniões divergentes sobre o montante da sua transferência para o Real Madrid.

As críticas surgem de vários quadrantes, desde políticos a responsáveis do futebol. 

Alguns dos que condenam os números despendidos por Florentino Perez no português e em Kaká esquecem-se que nos tempos em que pisaram os relvados foram protagonistas de idênticas situações, através de montantes também elevados para a época.

A liberalização dos mercados não é fruto do acaso, mas da evolução da sociedade no sentido do capitalismo, apontado como a única maneira de proporcionar bem estar às pessoas. Progressivamente, no entanto, desenvolveu os seus tentáculos de forma anárquica e selvagem. Contaminou todos os sectores da sociedade, tornou-se fonte de riqueza - por processos legítimos ou fraudulentos - apenas para uns, e colocou  "grilhetas" na maioria.

A responsabilidade por este panorama cabe aos políticos e àqueles que se deixaram seduzir por cânticos de muitas sereias, por ingenuidade ou incapacidade de prever as consequências negativas.

Agora é quase impossível travar, sem medidas drásticas, o andamento vertiginoso de um processo destruidor, por vezes, da dignidade do ser humano.



publicado por António Castro às 23:57
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009
Até os ricos se espantam

Há cerca de um ano, o nome de Cristiano Ronaldo provocava mútuas acusações entre o Manchester United e o Real Madrid e condicionava, em certa medida, o seu rendimento no Europeu Suíça/Áustria.

Sem especulações das pessoas envolvidas, com saliência para o silêncio do jogador, o Manchester United aceita receber uma importância astronómica e liberta o português para o Real Madrid de Florentino Perez, o novo presidente dos merengues já nas bocas do mundo com a contratação do brasileiro Kaká.

O "escândalo" da transferência não resulta, agora, do ataque do técnico Alex Ferguson ao então presidente (Ramon Calderón) do clube espanhol, centra-se no montante envolvido no negócio.

Os números divulgados (cerca de 94 milhões de euros) estão a causar reacções contraditórias. Algumas preocupações são manifestadas por responsáveis de futebol europeu e figuras da política britânica, curiosamente adeptos dos red devils.

A concretizar-se o desejo há muito manifestado por Cristiano Ronaldo (falta o acordo entre jogador e o novo clube), a verba anunciada é um recorde e até espanta os ricos.

 

 



publicado por António Castro às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 16 de Maio de 2009
Festa portuguesa em Inglaterra e Itália

Manchester United empatou com o Arsenal, o mínimo resultado que permitia a conquista antecipada do título inglês, o terceiro consecutivo de Alex Ferguson. Com direito a festa estavam incluídos dois portugueses: Cristiano Ronaldo e Nani.

O Inter esperava ansiosamente por domingo para, frente ao Siena, alcançar a quarta vitória consecutiva (uma obtida na secretaria). O Milan, no entanto, encarregou-se de antecipar as comemorações, pois perdeu na deslocação ao campo da Udinese e deixou o caminho livre ao rival de Milão. O presidente Massimo Moratti, em tom irónico, declarou que se tornava desnecessário tantas "prendas", que contemplaram mais três portugueses: o treinador José Mourinho e Figo em pleno, e Quaresma, que em Janeiro foi emprestado aos ingleses do Chelsea. 

Em Espanha também há muito futebolistas de Portugal, mas as manifestações de alegria pela"dobradinha" do Barcelona (conquistara a meio da semana a Taça do Rei), também antecipada pela derrota do Real Madrid em casa do Villarreal, não contou com qualquer dos nossos compatriotas.

No somatório, contributo lusitano excelente em competitivas Ligas europeias. Pelo menos, que a selecção beneficie das experiências vividas em relvados estrangeiros.



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 5 de Maio de 2009
CR7 assegura segunda final dos Campeões

Uma equipa não vive apenas de um jogador, mas há uns mais influentes do que outros no balanço final de um jogo.

Cristiano Ronaldo, com um princípio de época oscilante por tardia intervenção cirúrgica, só agora atinge um nível de forma de acordo com o seu potencial, e a exibição frente ao Arsenal prova que o português recupera o fulgor.

O terceiro golo do Manchester United, exemplo flagrante da força do colectivo - três jogadores em andamento vivo, desmarcações inteligentes, técnica excelente, tanto na condução da bola como no passe, e eficácia rematadora - ofereceu um dos melhores momentos do jogo, a cereja na exibição de Cristiano Ronaldo. Toque subtil para Ji-sung Park, solicitação deste para Rooney, corrida demolidora do inglês pelo flanco esquerdo e um centro que apanhou CR7 no sítio e no tempo certo, para desespero de Almunia.

Antes disso, um passe para o sul-coreano deu início ao descalabro dos gunners, e um livre escancarou as portas de Roma.

Razão por que Cristiano Ronaldo surgiu em todos os sites da Europa como o responsável pela segunda presença consecutiva do Manchester na partida decisiva com o Chelsea ou o Barcelona.


tags: ,

publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 30 de Março de 2009
Cristiano Ronaldo precisa de "travão" verbal

Não bastava os maus resultados, agora também Cristiano Ronaldo terá criado mau ambiente entre os companheiros da selecção, ao proferir uma declaração considerada ofensiva, por alguns colegas, da sua dignidade profissional.

A frase proferida pelo jogador do Manchester United, o quarto futebolista mais bem pago do mundo, antes do encontro com a Suécia, foi a reacção a quente por lhe terem perguntado qual a razão de não mostrar na selecção todas as potencialidades patentes ao serviço do campeão inglês.

"Fizessem todos o que eu fiz na selecção e já teríamos sido campeões de mundo", foi a resposta do puto-maravilha, realmente própria de uma pessoa ainda sem maturidade para enfrentar situações mais embaraçosas.

Cristiano Ronaldo talvez seja o menos culpado, pois gravita à sua volta muita gente que fomenta essa tendência para a arrogância, em vez de o aconselhar a ser mais comedido, embora sem descaracterizar a sua personalidade.

Alex Ferguson ainda é o único que consegue colocar o português no seu verdadeiro lugar. 


tags: ,

publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 4 de Novembro de 2008
Cristiano Ronaldo disse "genial" asneira

Descrevê-lo numa palavra? Ainda é um puto e vaidoso! Este é o comentário que merece a palavra "Genial!" proferida por Cristiano Ronaldo quando solicitado, no site da UEFA, para se definir.

Andar meses a fio a dizer que foi o melhor do mundo este ano e agora considerar-se "genial" afigura-se despropositado. Além disto, se compararmos o comportamento no Europeu sobre a possível transferência para o Real Madrid com as últimas palavras de fidelidade dirigidas ao Manchester United e ao treinador Alex Fergusson, encontramos pontos de contradição com a opinião dos amigos, que enaltecem a sua modéstia, cultivada desde a infância.

Cristiano Ronaldo revela falta de preparação para compreender que aquelas afirmações desconsideram alguns colegas de profissão; desconhece não ser a humildade  incompatível com a glória; terá de aprender que as qualidades de um ser humano só merecem credibilidade se reconhecidas por terceiros. O auto-elogio soa a falso.

Num momento em que volta a concitar as atenções do mundo do futebol, após a influência em recentes vitórias do seu clube, com dois golos  marcados ao West Ham e outros tantos ao surpreendente Hull City, Cristiano Ronaldo não precisava de se enaltecer.

 Nada de positivo acrescentou à sua imagem. 


tags: ,

publicado por António Castro às 08:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008
Produtividade também é problema do futebol

A questão da falta de produtividade em Portugal é apresentada como uma das principais razões do atraso do País em relação a outros membros da Comunidade Europeia.

O futebol não poderia constituir uma excepção, pelo que a Liga só será reatada na próxima semana, enquanto os adeptos de Espanha, Itália e Inglaterra - para referir apenas alguns  países -, continuarão a apreciar jogos depois da jornada das selecções na qualificação do Mundial 2010 e em vésperas do início da fase de grupos da Liga dos Campeões e da eliminatória da Taça UEFA.

Em terras de Sua Majestade, o Manchester United derfrontará o Liverpool, este um clube em grande agitação. Os seus adeptos estão dispostos a efectuar uma manifestação antes do encontro, para afastarem os patrões americanos. Além de os acusarem de não cumprir algumas promessas, nomeadamente a construção do novo estádio, apoiam o espanhol Rafa Benitez num braço-de-ferro que o treinador tem mantido com os polémicos donos.

Relacionado com o futebol inglês, duas notas positivas sobre Portugal: Deco, do Chelsea, foi considerado o melhor jogador de Agosto na Premiership, e Cristiano Ronaldo receberá, no Funchal, o troféu de melhor marcador europeu da época finda.

Quanto à Liga portuguesa, ainda não voltou de dolorosas férias.    


tags: , ,

publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008
"Santinhos" do futebol

Cristiano Ronaldo confessou a sua ingenuidade na "novela" da hipotética transferência do Manchester United para o Real Madrid. E deu como explicação o seu "sonho de menino" - Tony Carreira que desculpe o plágio do pequeno extracto de uma suas canções - em vestir a camisola dos merengues.

Robinho, depois de ser aliciado pelos milhões oferecidos pelo novo patrão do Manchester City, está no Brasil para representar e  selecção e cometeu a "ingenuidade" de falar no Chelsea quando pretendia referir-se ao City. Por alguma razão o compatriota Luiz Felipe Scolari, que treina os blues, já apelidou Robinho de traidor. Pelos vistos, o "sargentão" também cometeu uma ingenuidade.

A maioria dos comentadores apontam o futebol como um antro de "diabinhos" e, afinal, só existem "santinhos".

 

 



publicado por António Castro às 18:40
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008
Presidente da UEFA atento a portugueses

Michel Platini abordou no Mónaco três casos relacionados com o futebol português, tendo opiniões concretas que contradizem, em certa medida, a acusação de que não nutre grande simpatia por Portugal, antes demonstra ideias próprias sobre questões relacionadas com o desempenho do cargo.

O presidente da UEFA não escondeu, como já tinha referido, o incómodo pela presença do FC Porto na próxima edição da Liga dos Campeões. Acentuou "ser positiva para o FC Porto, mas negativa para a ética desportiva", atendendo aos anunciados casos de corrupção confirmados, através de uma reunião insólita, pelo Conselho de Justiça da FPF.

A eliminação do Vitória de Guimarães pelo Basileia em consequência da anulação de um golo legal de Roberto também mereceu um comentário de Michel Platini,  que não deixou de lamentar a eliminação da equipa de Manuel Cajuda - "Estou desolado", disse" -, embora não colocasse em causa a honestidade do árbitro.

Cristiano Ronaldo, uma das vedetas dos sorteio por ter recebido os prémios de melhor avançado e melhor futebolista do ano da Liga dos Campeões - o primeiro troféu foi entregue por Eusébio - mereceu elogios do dirigente máximo do futebol europeu por se ter mantido no Manchester United. Criticou, entretanto, o "frequente desrespeito pelos vínculos laborais",  e, vagamente, apontou responsáveis: "Há comissões, agentes... é uma pena."

Michel  Platini tem direito a uma opinião e, embora nem sempre seja favorável aos portugueses, desta feita não parece ter ultrapassado limites inaceitáveis. 



publicado por António Castro às 20:10
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Cristiano dá uma no cravo...

Cristiano Ronaldo lança m...

Cristiano salva selecção

Cristiano encanta “mereng...

Berlusconi "agita" Mourin...

Até amanhã!

Cinismo ou ingenuidade

Até os ricos se espantam

Festa portuguesa em Ingla...

CR7 assegura segunda fina...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512