Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Segunda-feira, 8 de Junho de 2015
"Saco de gatos" no Sporting

Alvalade não têm descanso. O presidente Bruno Carvalho desde cedo começou a agitar o ambiente. O primeiro alvo foi o treinador Marco Silva, quando os resultados não corresponderam aos do início da época. Assistia aos jogos no banco dos suplentes, festejava os golos como fazia quando incluído numa das claques leoninas, seguia para os balneários ao intervalo e no final dos jogos para dar os seus bitaites, até que o técnico entrou em ruptura com o presidente.

Agora, depois da contratação de Jorge Jesus resolveu, em Alenquer, utilizar mais algumas munições: «Uma prova de inteligência ou de burrice são os inimigos que se escolhem na vida. Este clube sofre de uma auto-mutilação crónica. Para alterarmos isso, o remédio é difícil, mas identificado: há que terminar a auditoria e responsabilizar quem se deve; nunca vergar o clube a quem se alimentou durante décadas; afastar sem hipocrisias quem se alimentou do clube e ser campeão não apenas só de vez em quando, os eternos perdedores e submissos do clube.»

Um discurso que respondia a algumas críticas e provocou outras de ex-notáveis.

«É com profundo desgosto que vejo uma linha que me parece francamente dolorosa e parece que não augura bons caminhos para o Sporting. José Roquete ainda referiu o processo de contratação de Jorge Jesus. Considera que «fica mal na fotografia»" e está preocupado com «a ausência de manifestação do treinador».

Vasco Lourenço, que chegou a dirigir a assembleia geral dos leões, não teve papas na língua: «Bruno de Carvalho é um caso de psiquiatria. Não o apoiei nas eleições e manifestei a preocupação no caso de ser eleito. Agora estava relativamente satisfeito com muitas das acções que tem desenvolvido, mas começo a temer que aquele meu receio venha a ser uma realidade.»

Dias da Cunha foi peremptório: «O presidente do Sporting, para mim, ia para o manicómio. É absolutamente inacreditável. Loucura? Primeiro, o Marco Silva é um excelente treinador e é inadmissível pôr termo ao contrato com ele. Segundo, Jorge Jesus é o quarto ou quinto treinador mais bem pago do mundo. Como é que o Sporting pode pagar aquilo que o Benfica, com uma situação financeira bastante melhor, não pode continuar a pagar?»

Meia dúzia de gatos metidos num saco não fariam mais estragos.



publicado por António Castro às 19:30
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011
Barça contesta "regalias" dos empresários

O futebol continua a ter regras específicas comparado com outros negócios que movimentam elevadas somas. A actual crise contribuiu para que dirigentes dos clubes iniciem uma cruzada contra aquilo que consideram desajustado das realidades. Michel Platini, por exemplo, meteu-se na cruzada do fair-play desportivo a propósito dos salários dos jogadores e das verbas envolvidas nas transferências.

Agora no Dubai, Sandro Rosell levantou o problemas das comissões pagas aos empresários. O presidente do clube catalão solicitou à UEFA a mudança da norma que impõe aos clubes o pagamento das comissões aos representantes dos jogadores.

Colocou abertamente a questão: «Sempre me perguntei a razão por que, quando um representante de jogador está a negociar o seu contrato, o clube tem de pagar as comissões?»

Gianni Infantino, secretário-geral da UEFA, apoiou Rosell: «Estou de acordo que deve ser o agente do jogador a pagar. Parece óbvio». E ironizou: «Quando alguém vai ao barbeiro, não manda o seu chefe pagar a factura.»

Alertou, no entanto, para o facto da alteração dos regulamentos competir à FIFA. Se não houver forte pressão, os responsáveis dos clubes terão de esperar sentados...



publicado por António Castro às 22:18
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Agosto de 2011
APAF mete a cabeça na areia

Exemplar! O presidente da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol), quando todos apelam ao diálogo para se reduzir o "ruído" sobre as arbitragens, faz precisamente o contrário ao afirmar: «Há clubes que pretendem ter privilégios que outros não têm.»

Luís Guilherme, entretanto, rejeita a atitude de João Ferreira, embora declare que o árbitro terá razões para tomar semelhante atitude, mas não emite uma opinião sobre todos os outros que resolveram solidarizar-se com o companheiro, mas apenas para o jogo de Alvalade. Não tiveram coragem de assumir uma greve de protesto legalizada, pois esta época já muitos dirigentes, treinadores e jogadores teceram críticas a certas decisões em diversos jogos.

Afinal, que pretende Luís Guilherme? Que continuem a analisar-se negativamente, se for caso disso, a acção dos dirigentes, os processos de trabalho e estratégias dos técnicos, as exibições dos jogadores, e os lapsos dos árbitros sejam silenciados?

Nem no tempo da outra senhora isso acontecia no futebol, quanto mais impor a lei da rolha no século XXI.

O corporativismo da APAF não é solução para o problema. Assemelha-se à atitude da avestruz... 

 



publicado por António Castro às 23:27
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Maio de 2011
Futebol por maus caminhos

Os finais de época são, habitualmente, férteis em acontecimentos polémicos. Aproxima-se a hora do balanço ao trabalho desenvolvido durante meses e, em determinadas circunstâncias, verificam-se excessos que colocam em causa a ética desportiva, mesmo que esta actividade seja profissionalizada e envolva elevados meios financeiros.

As últimas horas foram agitadas por alegados acontecimentos verificados em Braga, durante e depois do encontro entre o Sporting local e o Leiria. Notícias de pressões sobre o árbitro e agressões a jogadores "explodiram" na AXA  de forma surpreendente e só se espera que seja apurada a verdade em tempo útil.

Este clima não é exclusivo de Portugal. O Manchester United perdeu os três pontos na visita ao Arsenal e deixou a liderança ao alcance do Chelsea, o próximo adversário em Old Trafford. De imediato surgiram críticas do respeitado treinador Sir Alex Ferguson ao trabalho desenvolvido pelo árbitro.

Em Espanha a tensão aumenta a cada dia que passa pelas razões amplamente divulgadas. A UEFA recusou analisar as exposições do Real Madrid e do Barcelona e deixou para sexta-feira o desfecho do inquérito ao treinador português. A polémica em torno dos acontecimentos no Santiago Bernabéu continua, seja pelas críticas dos merengues ao comportamento do árbitro e dos jogadores catalães, seja com estes a proclamarem-se "donzelas virgens". Quanto ao segundo confronto da meia-final da Liga dos Campeões em Nou Camp pouco se fala, pois a vantagem da equipa de Guardiola afigura-se suficiente, no entender dos experts, na a viagem a Londres.

A novidade surge de críticas de colegas de José Mourinho. O alemão  Ottmar Hitzfeld, seleccionador da Suíça e vencedor por duas vezes da principal prova europeia (Borussia Dortmund e Bayern Munique) considera que o treinador está a «deteriorar a imagem do Real Madrid. Johan Cruyff virou a agulha e ataca o presidente Florentino Peréz. Diz ser o cérebro que comanda o português para o clube da capital espanhola reconquistar o lugar na ribalta mundial. Conclusão: o Real Madrid, apesar de tudo, continua a ser o maior, José Mourinho o Special One, e todas estas declarações apenas denunciam inveja.

 



publicado por António Castro às 23:10
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010
Tempo de negócios e «fait-divers»

À falta de melhor, as notícias do futebol, com excepção da Inglaterra, onde a Premiership enche quase todos os dias os estádios, resumem-se ao mercado de transferências em Janeiro. Apontam-se clubes interessados neste ou naquele jogador, os visados exultam com a perspectiva de melhoria de salário, os empresários tentam inflacionar os preços das transferências com o anúncio de vários interessados na sua «mercadoria».

Sobram, portanto, os fait-divers e, neste aspecto José Mourinho constitui um filão para a comunicação social espanhola. No regresso de Nova Iorque, onde passou os dias natalícios, gerou-se alguma agitação quando tentaram fotografar a sua mulher e os filhos. O técnico merengue, cioso da privacidade da família, dirigiu-se ao fotógrafo e, em imagens de vídeo, apenas de observam troca de palavras sem qualquer gesto de hostilidade. De qualquer maneira, este episódio serviu para um debate transmitido no site da Marca e as opiniões foram muito críticas em relação ao português.

Contraste com o que se passou em Itália, onde o novo treinador do Inter, o brasileiro Leonardo, no dia da apresentação revelou que tinha conversado com Mourinho e teceu rasgados elogios maneira aberta como decorreu o prolongado diálogo. E o ex-técnico do Milan teve uma declaração pouco agradável para os críticos do português: «Telefonei-lhe porque chegar ao Inter sem passar pelo José [Mourinho] é impossível. José é omnipresente. É uma pessoa extraordinária, que está sempre presente e deu muito ao Inter.»

Dispensam-se comentários.



publicado por António Castro às 23:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010
Agora deixem Queirós trabalhar

Carlos Queirós tem o condão de surpreender. Mais uma vez aconteceu na divulgação dos convocados para a fase final do Mundial na África do Sul.

Começou por acrescentar mais um jogador ao número que a FPF enviará à FIFA pouco tempo antes do início do Mundial. A seguir, incluiu na lista alguns nomes que passaram fugazmente pelas suas escolhas durante a fase de qualificação e nos jogos preparação, e não revelaram qualidades extraordinárias à última hora.

Neste momento não parece lógico discutir os critérios do seleccionador, tanto mais que, teoricamente, terá melhor do que ninguém uma visão global da capacidade de cada um dos eleitos. Além disso, escolheu-os em função das características técnicas compatíveis com as tácticas que pensa utilizar, pelo menos frente aos três primeiros adversários - Costa do Marfim, Coreia do Norte e Brasil.

O responsável pela selecção não se furtará às críticas, mas aquelas que Jorge de Jesus se apressou a fazer parecem despropositadas, dadas as funções que desempenha.

A conquista do título ao serviço do Benfica, fruto de um trabalho devidamente enaltecido, obriga a ter uma atitude sensata perante os colegas de profissão.

Gente que gosta de imitar galináceos com papo cheio já há muita, e quando menos espera perde o pio...



publicado por António Castro às 23:56
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

"Saco de gatos" no Sporti...

Barça contesta "regalias"...

APAF mete a cabeça na are...

Futebol por maus caminhos

Tempo de negócios e «fait...

Agora deixem Queirós trab...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links