Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011
Adiamento perigoso

Muita luta. Bola deliberadamente jogada de qualquer maneira, para longe e pelo ar. Consequências: muitas vezes a ficar ao alcance do adversário, num rodopio permanente entre os dois campos, e alguns arrepios para qualquer das equipas. Relvado nas condições conhecidas, a transmitir insegurança às intervenções dos jogadores das duas selecções - a Bósnia também apresentou futebolistas a actuar em países com melhor estruturas.

Confronto sem golos, em certas ocasiões por precipitação tanto de portugueses como de bósnios, razão por que se discorda de Paulo Bento considerar o «resultado extremamente injusto».

Um ataque português que teve Cristiano Ronaldo muito activo, muito vigiado e pouco inspirado; um Hélder Postiga menos ingénuo do que o habitual nos foras-de-jogo, mas a manter o nível de precipitação no remate; um Nani sem entrar devidamente no jogo, incapaz de adaptar o seu futebol às deficiências do terreno.

No meio de tudo isto, valeu o meio-campo na primeira parte, e Pepe durante todo o jogo.

As esperanças no apuramento transferiram-se para a Luz, mas o empate é mais ingrato para Portugal. Se a Bósnia-Herzegovina marcar um golo primeiro fica com meio caminho andado para comparecer na fase final do Europeu da Polónia/Ucrânia.

O treinador Safet Susic aposta no 2-2. Os portugueses só precisam do primeiro dois e perderam a desculpa do relvado.

Acredita-se que não percam mais nada na terça-feira.



publicado por António Castro às 23:17
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011
Não se cuidem e dizem adeus ao Europeu

Foi a selecção da Bósnia-Herzegovina que permitiu a Carlos Queirós a qualificação para o Mundial da África do Sul. Queriam a Bósnia, aí a têm!

Mas não embandeirem em arco, aliciados pela mente "perversa" do antigo seleccionador, que antes do sorteio do play-off garantia que defrontar este adversário era a garantia de apuramento para a fase final.

Afastado do Mundial 2010, o futebol bósnio seguiu novos caminhos. Trocou de treinador, mudou o sistema táctico, trabalhou os melhores jovens e já possui jogadores a brilhar no estrangeiro, caso do goleador Edin Dzeko, vedeta do Manchester City, e do médio Miralem Pjanic, a actuar na Roma.

Apesar deste panorama e de quase ter afastado a França da qualificação, a única excepção à euforia que graça entre os vários elementos da selecção portuguesa é Paulo Bento, que se limita a dizer: «Estou confiante que estaremos no Polónia-Ucrânia». Os outros já lá estão, tal como antes do jogo na Dinamarca...

Atentem nas palavras, cautelosas e ao mesmo tempo confiantes de Dzeko: «Qualquer equipa que tenha [Cristiano] Ronaldo nas suas fileiras é favorita, mas mostrámos neste apuramento que podemos ser uma dor de cabeça para as melhores equipas. Não tivemos sorte com os franceses, talvez os portugueses sejam o nosso bilhete para o Euro 2012.»

Nada é impossível. 



publicado por António Castro às 22:34
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Novembro de 2009
Portugal às portas do inferno

Começou em 6 de Setembro de 2008 com a vitória em Malta (0-4). Está previsto terminar a 18 de Novembro, com o último jogo do play-off da qualificação europeia, frente à Bósnia-Herzegovina, na pequena cidade de Zenica.

Mais de um ano de resultados impensáveis em vários jogos, de sentimentos contraditórios. Exibições positivas que redundaram em derrotas, rendimentos abaixo das potencialidades dos jogadores que ofereceram comprometedores empates, palavras pouco simpáticas a certas decisões de um seleccionador que convive mal com as críticas.

Mas, quando tudo parecia perdido, encontrou-se uma «onda» favorável e Portugal teve a possibilidade de agarrar-se à tábua de salvação: a repescagem.

Depois do golo da Luz de Bruno Alves, a disfarçar certa instabilidade defensiva e ineficácia ofensiva, a decisão está marcada para dentro de horas num ambiente febril e que se prevê pouco amistoso, a avaliar pela recepção a Sarajevo.

Incidentes que os dirigentes portugueses resolveram subestimar, a bem da boa convivência e a mal da ética desportiva.

Só se espera que não se arrependam.

 



publicado por António Castro às 23:44
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009
Blazevic convida à hostilidade dos bósnios

Os bósnios entraram em «guerra» com a selecção portuguesa. A chegada a Sarajevo foi uma pequena amostra do que se seguirá nos próximos dois dias, se as autoridades locais pactuarem com a amostra de selvajaria a que se assistiu no aeroporto local. Houve insultos e cuspidelas dirigidos aos jogadores, demoras inexplicáveis na vistoria das bagagens e comprometedora passividade das forças de segurança.

Trata-se, cremos, de atitudes que visam efeitos psicológicos, mesmo assim incompreensíveis em torno de um jogo de futebol e pelo desejo de estar presente pela primeira vez numa fase final do Mundial.

O treinador Miroslav Blazevic parece ter dado o mote ao declarar que os seus jogadores teriam de entrar em campo como «lobos esfomeados», um convite a começar o jogo à dentada... Palavras que devem merecer da parte da FIFA uma advertência imediata e enérgica, antes mesmo de chegar ao seu conhecimento um protesto formal que a federação portuguesa pretende apresentar.

Não queremos acreditar que o Estádio de  Bilino Polje, em Zenica, se transformará num campo de batalha, mas pensamos que Carlos Queirós terá o cuidado de prevenir os  jogadores para as inevitáveis provocações, tanto de fora como de dentro do relvado.

Impõe-se não demonstrar receio e, simultaneamente, manter serenidade nas reacções, a melhor maneira de responder a agressores que cultivem a cobardia.



publicado por António Castro às 23:55
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009
Bósnia impede «convívio» com eslovenos

Uff! Não se fala mais em eslovenos. Calhou aos portugueses o penúltimo do ranking da FIFA e começam a aparecer as notícias sobre a capacidade dos bósnios, com uma selecção formada à base de emigrantes conceituados nas respectivas equipas e que constituíram uma surpresa na fase de qualificação.

Uma dor de cabeça para os mais cépticos, embora livres das temidas Ucrânia e Irlanda. A famosa Eslovénia calhou à Rússia, os gregos terão de medir forças com os ucranianos e os irlandeses, que falharam à tangente a qualificação em favor da Itália, defrontarão os surpreendentes, pela negativa, franceses.

Aproveitando os conceitos filosóficos de Miroslav Blazevic, um técnico sagaz com excelente currículo - terceiro lugar da Croácia no Mundial 98 e a qualificação da mesma selecção para as fases finais dos Europeu 2004 e Mundial 2006 -, por enquanto todos são candidatos ao apuramento.

Falta menos de um mês para tudo se decidir e, de Portugal à Ucrânia, haverá muitas festas e grandes dissabores. Acredite-se que Carlos Queirós tenha a receita certa para a selecção portuguesa recuperar plenamente da «doença» de há longos meses.

 



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Adiamento perigoso

Não se cuidem e dizem ade...

Portugal às portas do inf...

Blazevic convida à hostil...

Bósnia impede «convívio» ...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links