Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2013
Madeirenses seguram ponto em Coimbra

Académica e Marítimo abriram a 13.ª jornada da I Liga com mais um empate. Makelele colocou os estudantes em vantagem na primeira parte, mas Derlei fixou o nulo final de um jogo de luta mas sem grandes motivos de interesse. Excepção aos golos, ambos de cabeça e a iludir quase da mesma maneira os guarda-redes.

Os treinadores, no entanto, tiveram opiniões diferentes, como se tivessem assistido a dois jogos.

Sérgio Conceição considerou: «Era um jogo complicado. Na segunda parte soltámo-nos um pouco mais e a grande oportunidade para desempatar a partida é nossa, mas penso que o resultado é justo.»

Pedro Martins não tem dúvidas: ««Não foi um bom resultado porque fomos superiores durante os 90 minutos. Dominámos em toda a linha, tivemos mais posse de bola e mais oportunidades. Fizemos um jogo absolutamente fabuloso

Quem está a exagerar?



publicado por António Castro às 23:46
link do post | comentar | favorito

Sábado, 16 de Novembro de 2013
Penafiel seguro na Taça da Liga

Sérgio Conceição tinha um sonho: treinar a Académica. Passados alguns meses, o sonho  transformou-se em pesadelo. A Briosa ocupa o 14.º lugar na I Liga, apenas com mais um ponto que o Marítimo e três do Paços de Ferreira, equipas que também não é habitual ocuparem posições tão incómodas.

O treinador agora teve novo dissabor ao ser eliminado da Taça da Liga pelo Penafiel. Os estudantes pisaram o relvado de Coimbra com a desvantagem de um golo (derrota por 2-1 no terreno do adversário) e não foram além de um empate a zero.

Sérgio Conceição foi sem prempre um lutador, tanto como jogador do FC Porto e como na selecção, mas parece estar abalado com os últimos desaires e admite que terá de conversar com os dirigentes da Académica.

No futebol, a distância entre a glória e o fracasso é demasiado curta.



publicado por António Castro às 22:14
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013
Assobios na Pedreira

A oitava jornada da I Liga abriu com uma surpresa. A Académica venceu em Braga com um golo ao quarto minuto, e aos comandados de Jesualdo Ferreira faltou engenho para alterar a situação nos restantes 86.

O ambiente em torno do treinador começa a ficar cinzento após uma derrota que não sucedia há 46 anos nas visitas dos estudantes ao clube minhoto. E os bracarenses sofreram a quarta derrota no campeonato, depois da visita ao Gil Vicente, na recepção ao Sporting e na deslocação ao Nacional.

No dia em que António Salvador apresentou a recandidatura à presidência, os adeptos da Pedreira não pouparam assobios aos jogadores, e em especial ao treinador, considerado há anos bestial.

Jesus Ferreira entende ser normal que os sócios estejam desagradados e explica: «Entrámos mal. Houve falta de concentração e de atenção. Na segunda parte, aí sim, entrámos bem, mas muitos lances que podiam dar golo não deram. Não é normal perder da forma como perdemos. Mais que criticar os jogadores é preciso apoiá-los. Já vimos esta equipa jogar bem melhor.»

A margem de manobra torna-se mais escassa para o "culpado do costume" em idênticas circunstâncias.



publicado por António Castro às 23:31
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 4 de Outubro de 2013
Rio Ave causa surpresa

Sérgio Conceição não conseguiu evitar a quarta derrota da Académica, apesar das circunstâncias do jogo apontarem para um resultado positivo. Nuno Espirito Santo foi obrigado a renovar o eixo central da defesa, devido a lesões de Rodríguez (10 m) e Lionn (38 m), sofreu com a pressão dos estudantes, mas entrou na segunda parte com mais acerto mas encontrou no guarda-redes Ricado um adversário de respeito.

E os vila-condenses tiveram compensação para o azar anterior com um lance infeliz de Reiner (80 m) ao falhar o corte a de um cruzamento de Ukra.

O Rio Ave ofereceu a primeira surpresa da jornada e atirou a Académica para lugares incómodos da tabela.

Certamente inesperado também para Sérgio Conceição.



publicado por António Castro às 23:10
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012
Portugueses sem estofo para a Europa

A Académica empata (1-1) com os checos do Viktoria Plzen em Coimbra e o treinador Pedro Emanuel afirma: «Temos dado espectáculo.» De nada valeu, pois a Briosa ficou condenada disputar apenas as provas caseiras.

O Marítimo não perde (1-1) na deslocação a Newcastle e Pedro Martins considera: «Foi uma noite épica.» Fraca consolação, pois a Liga Europa acabou em pesadelo.

O Sporting foi a vergonha da jornada internacional. Goleado (3-0), teve uma despedida penosa da competição. O técnico Franky Vercauteren não pode esconder a crise que se prolonga em Alvalade. «Estou muito desapontado com a forma como jogámos. Não houve qualidade suficiente.»

Nem eventual brilharete na Taça da Liga salvaria uma temporada desastrosa.

O Sporting teve um... Natal prematuro com a crise mais aguda de sempre.



publicado por António Castro às 23:33
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 29 de Outubro de 2012
Godinho Lopes vive em mundo irreal

Francky Vercauteren já deve ter uma ideia das condições e da matéria-prima ao dispor no primeiro dia de trabalho. Do que observou pode estar arrependido de aceitar o convite do Sporting, mormente depois de assistir ao novo empate dos leões na visita da Académica.

Aquilo que se passou no encontro da Liga pode avaliar-se pelas palavras de Oceano Cruz: «Há mérito da Académica e um pouco de demérito da nossa parte.»

O treinador que terminou a missão como responsável da equipa principal apenas terá exagerado na dupla adjectivação. Se Pedro Emanuel viu a sua equipa praticar o melhor futebol, faltou-lhe talento no ataque, enquanto o demérito do Sporting foi total.

A novidade reside em saber que Godinho Lopes espera do treinador belga a conquista de um lugar na Liga dos Campeões da próxima temporada.

Depois do balanço, em termos de resultados em provas oficiais esta temporada, o presidente do clube leonino assemelha-se a um vendedor de ilusões. E estranha os assobios dos adeptos.

Quem salva o Sporting?



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2012
Europa madrasta para portugueses

Sporting, Marítimo e Académica de Coimbra estão a comprometer a continuidade no apuramento na Liga Europa, e a perder terreno em relação aos clubes participantes na época passada em termos de pontos para o ranking de Portugal.

Os leões tinham muitas esperanças na deslocação a Genk. Schaars marcou bastante cedo, mas na segunda parte tornou-se evidente que acabariam por ceder face ao sentido de objectividade dos belgas. O novo treinador de Alvalade, Franky Vercauteren, certamente ficou preocupado com as deficiências da equipa, neste momento sem confiança nem táctica.

Os madeirenses conquistaram o primeiro ponto na prova. Estiveram seis minutos em desvantagem ainda antes do intervalo, mas não tiveram talento para superar os franceses, na próxima jornada anfitriões do Marítimo.

A Académica teve um sorteio teoricamente menos favorável no regresso europeu. O Atlético de Madrid prescindiu de Falcão, mas nunca esteve em causa terem equipa melhor apetrechada. A Briosa, no entanto, continuou a lutar e ainda obteve, embora tardiamente, o golo de honra.

Enfim, uma jornada pouco auspiciosa, a condizer com o panorama do País.



publicado por António Castro às 23:46
link do post | comentar | favorito

Domingo, 23 de Setembro de 2012
Treinadores ou políticos?

O Benfica atrasou-se dois pontos em relação ao FC Porto ao empatar em Coimbra. Dois golos para cada lado; três penalties - dois contra a equipa da Luz muito contestados - expulsão do estudante Rodrigo Galo no início da segunda parte, quando os lisboetas estabelecram a primeira igualdade; o ex-bracarense Lima a mostrar aos companheiros como não se falham oportunidades.

Jogo polémico e será curioso centrar-nos nas palavras dos treinadores.

Pedro Emanuel: «O Benfica entrou muito melhor, com outra intensidade, com outra clarividência, mas, aos poucos, fomos equilibrando o jogo e, no final da primeira parte, estávamos em vantagem com todo o mérito... Na segunda parte há um lance que é capital, o da grande penalidade e da expulsão do Galo... Conseguimos respirar e chegar a uma vantagem merecida... Sofremos um golo consentido».

Jorge Jesus: «Não vamos branquear nada. A verdade é que o Benfica já podia estar a ganhar por 3-0 aos 15 minutos... O que se passou foi uma vergonha. Duas penalidades, uma fora da área, a do Maxi, e a do Garay, se fosse basquetebol, era falta ofensiva... Poderiamos ter saido daqui, porque jogámos para isso, com três ou quatro golos. O que nos condicionou foi a arbitragem, que nos colocou em situação desfavorável, de correr sempre contra o prejuízo.»

Os políticos não fariam melhor discursos na defesa dos seus ideais.



publicado por António Castro às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012
Europa madrasta para portugueses

Jornada cinzenta para os clubes a disputar a fase de grupos da Liga Europa. Sporting e Marítimo, apoiados pelo seu público, não foram além de empates a zero. A estreia da Académica na prova saldou-se por derrrota comprometedora, apesar de Pedro Emanuel ter sonhado com o tento inaugural de Wilson Eduardo. Mas tudo mudou com a reacção dos checos do Viktoria Plsen que valeu três golos.

Alvalade viu um Sporting ainda sem encontrar os elementos ideais para um meio-campo criativo e com Capel e Carrillo laboriosos nas alas mas sem oferecerem oportunidades de golo a Wolkswingel, também pouco certeiro a aproveitar as geniais assistências do russo Ismailov. Além disso, a expulsão de Xandão a seguir ao intervalo complicou uma manobra muito "mastigada".

Pela frente teve uma equipa bem estruturada, tanto na defensiva como na pressão em zonas adiantadas, e intencional e rápida quando se aproximava da baliza de Rui Patrício. Para sorte de Sá Pinto desaproveitaram alguns lapsos dos defesas leoninas e depararam com um guarda-redes com mais uma exibição segura.

O  Marítimo não se inferiorizou perante os ingleses do Newcastle, mas não teve talento para se colocar em vantagem para a viagem a Inglaterra. Até nos remates aos postes se verificou uma igualdade, tal como o numero de remate foi quase idêntico.

Em suma: os adversários dos portugueses - em golos ou porque ainda receberão Sporting e Marítimo - ficaram optimistas em acrescentarem os três pontos nesses jogos.

Cabe aos portugueses aumentarem os níveis de competitividade e atenuar os estragos desta jornada.



publicado por António Castro às 22:48
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 24 de Agosto de 2012
Briosa marca passo

A recuperação dos estudantes quando visitaram o Beira-Mar, passando da desvantagem de três golos para um inesperado empate, prometeu que a equipa de Pedro Emanuel não desperdiçaria a oportunidade da visita do Olhanense para retomar as vitórias, depois da derrota na Supertaça.

Edinho, que na primeira jornada da Liga foi determinante na reviravolta (dois golos), agora estreou o marcador em Coimbra, na segunda parte, mas bastaram cinco minutos para os algarvios restabelecerem a igualdade (David Silva).

Sérgio Conceição, treinador que tal como o seu colega da Académica dirige a equipa mas não enverga a respectiva braçadeira, por ainda não estar habilitado com o curso do IV nível, encontram-se em idêntica situação no campeonato.

Se a procissão ainda vai no adro, convém não enveredar pelo desperdício e alterar o andamento.



publicado por António Castro às 23:16
link do post | comentar | favorito

Domingo, 20 de Maio de 2012
Académica regressa a distantes tempos

Quatro minutos foram suficientes para a Académica repetir uma proeza que conseguira há 73 anos na primeira edição da Taça de Portugal.

Não chegaram 86 minutos para o Sporting anular esse remate fulminante do estudante Marinho e atenuar todas as penas de uma época.

Independentemente das mais variadas explicações tácticas que se possam fazer, dois factos são de assinalar.

Os jogadores liderados por Pedro Emanuel, ao assegurarem a permanência na Liga na última jornada, recuperaram qualidades que se esfumaram durante muito tempo após um início de época positivo.

O "coração do leão" de Sá Pinto teve novo colapso depois da eliminação na Liga Europa, agora de maneira mais acentuada. A reanimação vai ser muito difícil. A estrutura do clube, depois de tantas promessas e nova época completamente perdida, tem os alicerces directivos demasiado minados. A solução será, porventura, começar de novo.

 

P.S. - As minhas andanças profissionais deram-me a honra de ter durante anos, a partir de meados da década de 60, como amigo um médico apaixonado pelo desporto, antigo praticante de natação e futebol.

Na hora da segunda vitória da Briosa na Taça não posso deixar aqui uma referência ao saudoso José Maria Antunes, elemento da equipa da Académica de Coimbra vencedora da prova em 1939, nas Salésias - também derrotara o Sporting numa das eliminatórias.

Algumas noites falamos da sua carreira desportiva nos habituais convívios na lisboeta Pastelaria Mexicana (passe a publicidade), já que esteve sempre ligado ao futebol, sendo três vezes seleccionador nacional (57/60, 62/64 e 68/69).

Quem tanto amava a Académica gostaria de ter vivido este momento.

Não resisto, portanto, a lembrar um dos protagonistas da vitória de há 73 anos (reconhecível nas fotos pelo lenço branco à volta da cabeça), o amigo, o homem bom e o emérito médico, cuja paixão pelo trabalho no Sanatório do Barro (Torres Vedras) testemunhei diversas vezes. 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Sábado, 19 de Novembro de 2011
Vítor Pereira perdeu a "ponta" dos portistas

 

O escândalo aconteceu em Coimbra. O FC Porto, que há 41 anos não perdia na Lusa Atenas, foi eliminado da Taça de Portugal por um resultado fora de todas as previsões (3-0).

Vítor Pereira viu a sua equipa confirmar as vozes que apontam para uma crise entre os campeões nacionais, embora o presidente Pinto da Costa manter a confiança no técnico e usar do seu prestigio para acalmar os adeptos mais cépticos.

E o destino reservou uma coincidência que não terá sido muito agradável para Vítor Pereira: no outro banco estava um ex-colega do FC Porto, Pedro Emanuel, também colaborador de André Villas-Boas na época transacta.

O mau rendimento dos dragões está bem expresso nas palavras do responsável pela orientação da equipa: «Perante um jogo destes não há justificação possível. Foi um jogo muito mal conseguido, não há ponta por onde se lhe pegue. A equipa não existiu, foi uma vitória justíssima da Académica.»
Está tudo dito. Resta a Vítor Pereira voltar a encontrar a ponta...

 



publicado por António Castro às 23:25
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Setembro de 2011
Pedro Emanuel provoca Jesus

A visita da Académica à Luz é um dos dois encontros que concentram as atenções deste domingo. O ex-adjunto do FC Porto, Pedro Emanuel, um exemplo da escola vencedora e dos mind games perfilhados à perfeição no Dragão, não se atemoriza com a visita dos estudantes à Segunda Circular e afirma sem rodeios: «Qualquer equipa pode  ganhar na Luz.»

Teoricamente, nada a criticar ao jovem técnico em estreia como responsável principal em Coimbra, mas não se afigura que Jorge Jesus e os seus jogadores fiquem impressionados com estas palavras de confiança. Tanto mais que Pedro Emanuel não esquece a diferença de potencial das equipas em confronto: «Desde o início da época que dissemos que, em qualquer campo, e frente a qualquer adversário, iríamos tentar jogar o jogo pelo jogo, mantendo os nossos princípios e dando o melhor, mas é claro que são equipas com objectivos completamente diferentes e capacidades também distintas».

Para chegar a esta conclusão, talvez um discurso para o exterior modesto fosse mais eficaz e, caso as coisas não decorram à medida das ambições, a desilusão seria menor.

Há que respeitar, no entanto, os expedientes psicológicos dos responsáveis junto dos seus atletas.



publicado por António Castro às 22:36
link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Abril de 2011
Sporting obrigado a esquecer complexos

José Couceiro tem batido na tecla da recuperação psicológica da equipa para justificar os sucessivos resultados negativos, consequência das incidências da campanha eleitoral, na qual alguns candidatos não pouparam o rendimento dos jogadores.

Após um jejum que durava desde 6 de Março, Yannick Djaló "levou" o Sporting às vitórias em apenas dois minutos na visita da Académica a Alvalade, pouco passava da meia hora de jogo. 

Depois voltou o deserto de ideias, e Rui Patrício teve a inspiração para evitar que os estudantes alterassem a feição dos acontecimentos na segunda parte.

Mais uma vez ficou provado que os problemas de Alvalade não se resumem a «perturbações mentais», mas há falta de qualidade em alguns sectores, que nem Paulo Sérgio nem José Couceiro conseguiram debelar.

Com a diplomacia que as circunstâncias exigem e parecem bem encaminhados casos arrastados quase desde o início da temporada - o russo Ismailov e o português Caneira - espera-se que os novos responsáveis saibam renovar o plantel sem rupturas e, se possível, com perdas reduzidas.

Aos jogadores exige-se que acabem de vez com os complexos e demonstrem, dentro de dias na Luz, uma atitude desinibida e ambição de chegar ao terceiro lugar, o mínimo exigível na temporada.

 

 

 



publicado por António Castro às 23:41
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011
Chegar, ver e vencer

Ulisses Morais dirigiu dois treinos e conduziu a Académica à vitória em Guimarães, na abertura da 21.ª jornada da I Liga. Alegria que os estudantes não viviam desde  há oito jornadas. O trabalho desenvolvido por Jorge Costa no início da temporada, e a presença de José Guilherme à frente da equipa até ao momento em que pressentiu ser mais problema do que solução e decidiu demitir-se, atitude rara no panorama futebolístico, não foi esquecido pelo novo técnico.

A explicação para esta viragem de rumo da Académica não pode assentar exclusivamente no trabalho desenvolvido durante dois dias, e assim sendo surge a tão debatida questão dos efeitos das chamadas chicotadas psicológicas.

Na realidade, os jogadores não terão conseguido assimilar em pleno os conceitos do novo responsável técnico, mas terão reagido em termos mentais à mudança. Os futebolistas Éder e Laionel foram os protagonistas finais da surpresa que Ulisses Morais preparou para Manuel Machado. «O segredo foi desorganizar o Vitória», disse.

O técnico vimaranense, no seu estilo peculiar, considerou: «O resultado mente, mais premeia a eficácia», e teceu elogios ao guarda-redes Peiser, um dos obstáculos aos objectivos dos vimaranenses.

Assim se fez a história de um confronto cujo desfecho pode transmitir mais serenidade aos sportinguistas na luta por um lugar europeu. Só apenas isso, pois compete a Paulo Sérgio e aos jogadores fazer pela vida e não esperar por escorregadelas alheias.

 



publicado por António Castro às 23:44
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Madeirenses seguram ponto...

Penafiel seguro na Taça d...

Assobios na Pedreira

Rio Ave causa surpresa

Portugueses sem estofo pa...

Godinho Lopes vive em mun...

Europa madrasta para port...

Treinadores ou políticos?

Europa madrasta para port...

Briosa marca passo

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512