Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011
As verdades de Alvalade

«Estou cá para assumir, não fujo às minhas responsabilidades. Assumo que tenho quota-parte naquilo que tem sido a nossa temporada, quiçá uma quota-parte importante. Mas estou longe de ser o bode expiatório das coisas que estão a acontecer. As muitas peripécias terminam com mais uma, que é a saída de Costinha.»

 

«Sou eu que venho aqui todas as semanas. O presidente demite-se e eu falo, o Liedson sai e eu falo, agora o Costinha. Isto não ajuda à concentração no que são as tarefas de cada um.»

«Aquando da minha vida foi criado um quadro de ilusão bastante grande. Lembro-me de uma pergunta na primeira conferência de imprensa, que era se vinha para encurtar a distância de 26 pontos da época passada e eu respondi que vinha para ser campeão. Não sou ignorante, achava que ia ter todas as condições e mais algumas para poder lutar para ser campeão. Mas não me vou lamentar. Tem sido muito trabalho, com tremendas dificuldades, mas há que continuar a lutar. Acho também que nunca diria que não ao Sporting. Mas poderia ter sido mais útil, poderia ter ajudado de outra forma.»

 

Apenas uma pergunta. Depois destas afirmações proferidas em conferência de imprensa, nas instalações do Sporting, por Paulo Sérgio, o presidente demissionário de Alvalade também o vai demitir?



publicado por António Castro às 18:17
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010
Pinto e Jesus às bicadas

Tão amigo que eles eram. Pinto da Costa disse uma vez ter pensado no treinador para substituir Jesualdo Ferreira. Depois de Jorge Jesus assumir o comando do Benfica, a admiração mútua parecia manter-se, dada a maneira cordial, até calorosa, em esporádicos encontros com o presidente do Dragão.

Pinto da Costa, no entanto, considerou ser este o momento de agitar o ambiente com vista a preparar o futuro próximo. Teceu rasgados elogios à acção de Jorge Jesus no comando dos encarnados e acentuou que não poderia fazer melhor, pois perdeu alguns futebolistas importantes no defeso.

Jorge Jesus terá cometido algumas gaffes esta temporada, ma demonstrou não ser ele o burro... Sem rodeios declarou: «Os elogios de Pinto da Costa destinam-se a dividir a família benfiquista.» E não ficou por aqui. Meteu ao barulho André Villas-Boas ao comentar: «Veremos como liga com a pressão.»

O cenário está montado. Não será de admirar que estes e mais «actores» pisem o palco.

 

PERGUNTA DO DIA

 

Pinto da Costa reagirá à acusação de Jorge Jesus?

 

 



publicado por António Castro às 23:48
link do post | comentar | favorito

Domingo, 12 de Dezembro de 2010
Tréguas na Luz

Benfica e Sporting de Braga - parceiros na desilusão pelo afastamento da Liga dos Campeões -, estiveram na Luz para derimir a passagem aos quartos-de-final da Taça de Portugal.

Os lisboetas ganharam sem brilho mas com mérito. Continuaram a revelar a intranquilidade dos últimos tempos. O minhotos não disfarçaram as fragilidades provocadas por castigos e lesões em número excessivo atendendo ao plantel disponível.

Por isso, Jorge de Jesus ainda demonstrou algum nervosismo mesmo depois de terminado o encontro, enquanto Domingos Paciência apareceu bem mais calmo para enfrentar um futuro naturalmente ambicioso, embora com menor exigência de resultados.

As palavras de Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus nos últimos dias amenizaram tensões no balneário, mas ainda não se reflectiram totalmente no subconsciente dos jogadores.

A descida à terra do treinador, assumindo-se como responsável pelo deslumbramento dos resultados da época passada, e nova garantia do presidente de que o Jorge Jesus continuará no cargo terão travado a sempre desmentida contestação interna. Só o futuro, no entanto, mostrará se foi suficiente para tornar o ambiente mais saudável.

Tardiamente, os responsáveis benfiquistas tomaram consciência de que estavam a viver num mundo de fantasia. Outro exemplo foi o apelo aos  adeptos para boicotar os jogos fora da Luz, um flop que Luís Filipe Vieira não teve a coragem de reconhecer ao «decretar» o fim dessa infeliz decisão.

Os excessos pagam-se caro.



publicado por António Castro às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010
Jesus nas mãos do Braga

A comunicação social desportiva multiplica-se nos últimos dias em dar notícias sobre as possíveis razões do colapso do Benfica na Taça UEFA. Referem, invariavelmente, já não existir a mesma empatia entre o treinador e alguns jogadores, discordâncias sobre constantes alterações no «onze" e na abordagem estratégica e táctica em diversos encontros.

Tudo isso é negado por Jorge Jesus, mas aqui e além surgem desmentidos sobre algumas das suas afirmações, como aconteceu em Telavive, onde afirmou que nunca se tinha interessado em saber o que se passava no jogo Lyon-Partizan, decisivo para a presença entre campeões ou a despromoção à Liga Europa, e, afinal, até terá avisado os jogadores em campo do empate dos franceses.

Estas «pequenas» coisas  e a carreira da equipa na presente temporada, depois dos festejos de um campeão forever, estão nitidamente a transtornar os adeptos e, naturalmente, a preocupar o presidente, apesar de várias manifestação de confiança no trabalho do técnico.

Conjunto de razões que o  confrontocom  o Sporting de Braga para a Taça de Portugal se apresenta para muitos como a derradeira oportunidade de Jorge Jesus consolidar o lugar.

Longe do topo da I Liga e futuro incerto na Liga Europa, a eliminação da Taça de Portugal seria «sapo» de difícil digestão para todos os benfiquistas. Não é de estranhar, por isso, aparecerem apelos à motivação em sectores que deveriam primar pela neutralidade.

 



publicado por António Castro às 08:25
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Novembro de 2010
Mourinho «incendeia» Gijón

José Mourinho foi suspenso (dois jogos) por reclamar contra uma decisão do árbitro em termos desabridos, no Real Madrid-Murcia. Antes mandara  algumas «indirectas» a Pep Guardiola. Agora atacou sem rodeios o comportamento do Sporting Gijón quando enfrentou o Barcelona, ao denunciar que «ofereceram» o jogo aos catalães, face às declarações do seu técnico sobre a utilização de vários suplentes, pois «perante as vedetas do Barça nada havia a fazer.»

O português instalou a polémica, cultivada em Inglaterra e na Itália. no futebol espanhol.

O treinador da equipa asturiana não gostou e respondeu com palavras insultuosas, considerando o português um «canalha e mau companheiro».

Nesta altura entrou em acção a máquina do Real Madrid a protestar contra os termos utilizados por Manolo Preciado e, sem entrar em declarações contundentes, aconselhou-o a usar uma liguagem menos agressiva.

Como se isto não bastasse, o técnico ao serviço do Espanhol, o argentino Maurício Cochetino, apoiou Preciado e adiantou que utilizaria o mesmo termo se fosse ele o visado.

De polémicas que centralizem as atenções no seu nome, com o objectivo de libertar a pressão sobre os jogadores devido aos sucessivos compromissos competitivos, foi aquilo que muitos ainda não compreenderam e desgastam-se em diálogos estéreis.

Enquanto o expediente resultar e os títulos continuarem, o treinador português mais mediático do actual mundo do futebol andará na crista da onda. Talvez fosse conveniente, no entanto, não exagerar, pois os responsáveis do clube de Madrid apreciam a conquista de adeptos em todos os continentes através de um comportamento mais soft aliado aos êxitos desportivos.    



publicado por António Castro às 23:37
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 5 de Outubro de 2010
André, tem calma!

O Vitória de Guimarães é o grande «agitador» do campeonato. As razões não são positivas, por comportamentos intoleráveis de quem se espera o exemplo, e porque contribui para alguns portugueses se esquecerem dos graves problemas económicos do país.

Com ditadura ou democracia, o futebol continua a ser o ópio do povo, a avaliar pela repercussão dos dois jogos realizados na cidade-berço. Há semanas com o Benfica e agora com o FC Porto.

Infelizmente também prova a má formação de muita gente: intolerância, falta de educação, desrespeito por terceiros. E mais: descobre sentimentos pouco elogiáveis de pessoas consideradas calmas, sensatas, inteligentes e com arcaboiço para enfrentar situações menos agradáveis, eventualmente tocadas de alguma injustiça.

André Villas Boas ofereceu o pior momento da jornada. Não soube sequer aceitar um empate natural, pela capacidade até agora demonstrada pela equipa de Manuel Machado, devido à falta de ambição dos portistas após o golo de Hulk, consequência do temperamento de Fucile e, finalmente, do desnorte após o empate.

Espera-se que esta reacção do treinador portista ao perder dois pontos não tome proporções mais graves se não mantiver os sete pontos de vantagem sobre o Benfica.

Entretanto, Vítor Pereira, líder dos árbitros, que se cuide dos ouvidos...

 



publicado por António Castro às 19:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 2 de Junho de 2010
Pinto da Costa confirma «segredo»

Da ninhada de 50 treinadores ironicamente anunciada há dias por Pinto da Costa saiu o já esperado André Villas Boas (com ou sem hífen?).

O responsável do FC Porto não conseguiu, desta vez, guardar a novidade até ao último momento. Quando Paulo Bento saiu do Sporting e os responsáveis de Alvalade deitaram os olhares para o treinador da Académica, logo se escreveu que o homem tocado pela varinha de condão de José Mourinho estava destinado ao Dragão, ideia reforçada ao conhecer-se a rescisão de contrato com Jesualdo Ferreira.

O presidente portista não costuma com tanta antecedência deixar transparecer as suas intenções sobre aquisições ou dispensas, seja com jogadores ou treinadores, pelo que alguma coisa de anormal se passou.

Como não acreditamos que esteja a perder faculdades, sobram duas possibilidades: ou o núcleo directivo está mais penetrável ou o presidente  considerou outras hipóteses, mas sem nunca descartar um descendente de viscondes.

Aos 32 anos, André Villas Boas consegue desde logo um feito: é o treinador mais novo contratado pelos ex-campeões. Aliás, o seu percurso é curioso e na sua vida também entra o saudoso Bobby Robson quando passou pelas Antas.

A curiosidade sobre a capacidade de proceder à viragem após uma época menos conseguida dos portistas é grande. A sua vida desde os 17 anos tem também contornos fora do comum, pelo que será curioso servir-nos, com a devida vénia, da sua história contada no site Maisfutebol.

A selecção no Mundial da África do Sul retirará um pouco os holofotes sobre esta treinador-estrela emergente, mas dentro de um mês o seu nome voltará à ribalta.

 



publicado por António Castro às 23:51
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Maio de 2010
PC toma posse e Santos sai do PAOK

Pinto da Costa tomou posse, pela 12.ª vez, de presidente do FC Porto. Foi igual a si próprio, desde que há 28 anos assumiu os destinos dos clube, depois de um tirocínio por várias modalidades até ser o mentor do futebol.

Discurso ambicioso com alguns recados para certos adversários - «Vencer à FC Porto!»; recusa de divulgar o futuro do treinador Jesualdo Ferreira e da eventual saída de alguns jogadores importantes no plantel. Casos, por exemplo, de Bruno Alves e Raul Meireles, apesar de não ser segredo terem vontade de viver novas experiências e, certamente, aproveitarem a oportunidade de rentabilizarem financeiramente o seu potencial futebolístico, talvez na última oportunidade possível.

O «patrão» dos Dragões, fiel aos seus princípios de gestão, guardou para altura oportuna a divulgação de novidades sobre a equipa órfã do último campeonato e da presença na Liga dos Campeões de 210/2011. A compensação residiu na Taça de Portugal.

 

PS- Quando nos preparávamos para finalizar estas divagações, eis que na habitual leitura pelas múltiplas fontes de informação deparámos com a reunião que Fernando Santos terá hoje com os dirigentes do PAOK para acerto final dos termos da desvinculação do contrato  do «engenheiro do penta» do FC Porto.

Decisão inesperada por parte do clube, dado que Fernando Santos acaba de conquistar o play-off que, na Grécia, dá acesso à Liga dos Campeões.

Será que Pinto da Costa tem uma surpresa reservada para dentro de horas?



publicado por António Castro às 06:10
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009
Pacto de silêncio impossível em Alvalade

«A quebra do pacto de silêncio pode inviabilizar o acordo entre as partes» destacava-se na notícia sobre as negociações entre o presidente do Sporting e eventuais técnicos substitutos de Paulo Bento, publicada na edição de A Bola  de quarta-feira (dia 11).

Passado um dia, entre a divulgação de vários nomes figurava o de André Villas Boas, a trabalhar na Académica, e era-lhe atribuído o pedido ao seu clube de esclarecer junto de Alvalade se havia interesse no seu nome.

Alguém quebrou o pacto de silêncio, pois até esta altura ninguém com responsabilidades em Alvalade desmentiu o interesse no antigo adjunto de José Mourinho, nem a interrupção de negociações que também passam pela Académica, apesar de se multiplicarem as informações que dão a contratação em vias de se consumar.

Neste pormenor reside a diferença entre a gestão praticada em diversos clubes e, consequentemente, a distância entre o insucesso e o sucesso. 

 



publicado por António Castro às 23:57
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009
Liedson lança aviso a técnico e presidente

«É preciso reagir de imediato, as coisas não podem continuar como estão... Há coisas no jogo que têm de ser feitas no momento, um passe mais simples, uma jogada de menos efeito para que consigamos simplificar. Não podemos complicar».

Estas palavras, proferidas depois do empate com o Belenenses em Alvalade não são do treinador Paulo Bento, «barricado» na bancada ou em qualquer outro lugar por castigo. E mais impedimentos de se sentar no banco estão para sair da Comissão Disciplinar da Liga, facto que concederá ao responsável do Sporting, certamente, um recorde, de ausências em momentos cruciais dos jogos. Em prejuízo do clube. 

Também não são da responsabilidade do presidente José Eduardo Bettencourt, preocupado em criticar o Benfica pela criação de um fundo de investimento que considera «uma vergonha».

Este desabafo, por ironia do destino, pertence a Liedson, simples protagonista da partida. Afinal, um dos «lesados» em termos exibicionais - e não só - pelo esquema táctico e opções do treinador. Uma das vítimas do ambiente hostil que ressalta das bancadas no final de cada jogo, inclusive no caso de vitória com o Hertha, após exibição reconhecidamente paupérrima.

Consequência de deficiente avaliação das necessidades do plantel no início da temporada e da convicção que o sector da formação tem capacidade infinita para compensar todas as fragilidades, à boa maneira do seu ex-treinador Carlos Queirós, e aceite como verdade absoluta pelos actuais dirigentes.

Liedson já lhes deu o mote. Se a solução é complicar, que sejam felizes...



publicado por António Castro às 02:46
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Jorge Jesus recebe outro ...

Guardiola "igual" a Mouri...

Mundo do futebol está lou...

Vítor Pereira "saiu" há m...

Vercautern cauteloso

Bielsa recusa quarto pres...

Pedro Emanuel tem olho

Mais um emigrante

Christian Rodríguez é cas...

Paulo Sérgio perde a cabe...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links