Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»
Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012
Nuno Gomes ainda dá vitórias

Leonardo Jardim não tem alterado substancialmente a atitude de Jorge Jesus sobre a utilização de Nuno Gomes.

O jogador que ainda sonhava participar no Europeu deste ano, alternava na Luz um lugar na bancada com a presença no banco de suplente e, quando o jogo estava a terminar, por vezes tinha a oportunidade de se apresentar perante os adeptos.

Em Braga, o panorama não se tem alterado substancialmente, pois Leonardo Jardim continua a apostar noutros avançados, nomeadamente em Hélder Barbosa e Lima, na foto ao lado do jogador agora decisivo na Madeira.

Voltou à antiga condição de "Nunogolo" e foi o principal responsável pela reviravolta no marcador frente ao Marítimo. Pisou o relvado aos 58 minutos e 120 segundos passados assistiu Custódio no tento do empate. Depois deu o melhor seguimento a um passe de Salino e colocou Leonardo Jardim a três pontos de Vítor Pereira, seu colega do Dragão.

O futuro dirá se o internacional português começa a retirar dividendos ao prolongar a carreira.

 



publicado por António Castro às 18:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012
Vítor Pereira inocente (?) na hora da derrota

Inesperadamente, o FC Porto caiu, rotundamente, perante o Gil Vicente, um "sem-abrigo", segundo o presidente do clube de Barcelos, António Fiusa.

Um pequeno "escândalo", como tantos outros que acontecem no futebol, não fosse o facto dos campeões perderem três pontos para o líder da Luz e o treinador do Dragão não ter contribuído para melhorar a sua imagem.

Sem colocar em causa as possíveis razões para as palavras proferidas por Vítor Pereira depois do encontro - «O resumo é este: nossa equipa má, Gil Vicente digno e arbitragem vergonhosa.» - registamos a ausência de autocrítica do treinador.

Não fará grande falta.

O presidente Pinto da Costa está atento e não deixará de fazer a avaliação aconselhada pelas adversas circunstâncias.



publicado por António Castro às 23:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 29 de Janeiro de 2012
Só à cabeçada

O Sporting regressou às vitórias. Quase dois meses depois de Onyewu ter marcado um golo decisivo ao Nacional, os leões terminaram longo jejum em duas intervenções de cabeça do defesa norte-americano, frente ao Beira Mar, em Alvalade.

A primeira vitória do ano dos leões deu relativo alívio a Domingos Paciência, cuja contratação foi unanimemente festejada, mas agora já se colocam em causa, injustamente, as qualidades reveladas ao serviço do Sporting de Braga.

Em dez minutos - espaço de tempo entre os dois tentos marcados aos aveirenses - nas hostes leoninas viveram-se momentos de menor preocupação em relação ao futuro, mas os restantes 60 mostraram de novo uma equipa intranquila, apenas com esporádicos laivos da produção que a tornaram, há poucos meses, um dos candidatos ao título.

O treinador, embora sem declarar abertamente, já reconhece que essa ambição é passado. «Temos consciência de que só ganhando os nossos jogos é que voltaremos a ficar mais confiantes. O que me preocupa mais é ganharmos confiança, aquilo que já fizemos de bom num determinado período. Sentimos que a equipa pode crescer e fazer mais e melhor do que fez hoje.»

Por enquanto foram só promessas.



publicado por António Castro às 21:40
link do post | comentar | favorito

Sábado, 28 de Janeiro de 2012
Declarações "artísticas" de Jesus

Há cerca de uma semana, quando o Benfica derrotou o Gil Vicente (3-1), depois de ir para o intervalo com um empate (1-1), a tranquilidade na Luz apenas surgiu a 16 minutos do final.

Nessa altura, Jorge Jesus sentenciou: «Na segunda parte, os jogos são sempre mais fáceis para nós. Fizemos algumas modificações, retirando referências ao adversário, e a intensidade que colocamos no jogo desgasta os adversários. Fazemos uma circulação muito rápida da bola.»

Os encarnados contaram, essencialmente, com a classe de Aimar, que alterou em definitivo a tendência do jogo.

Agora no campo do Feirense, a segunda parte voltou a ser preponderante para o Benfica. No entanto,  houve mais sofrimento e até alguma preocupação quando Varela marcou o primeiro golo do encontro. Só que desta feita, com Aimar bem vigiado pelos adversários, foi preciso sorte. Varela cedo passou da alegria à tristeza com um lance infeliz a permitir o empate dos líderes; e de novo quase ao cair do pano (73 m) o paraguaio Cardozo marcou o "seu golito", pela sexta vez consecutiva.

O técnico, encontrou agora outra explicação para as "sombras na exibição": «O adversário complicou ao máximo, mas olhando para o que aconteceu em campo, onde Rodrigo (na foto com Nolito) teve três oportunidades, nós estivemos sempre mais perto da vitória, só que hoje não concretizámos tantas como habitualmente fazemos.»

E introduziu uma "nota artística" no discurso: «Os «campeões fazem-se com sofrimento.»



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | favorito

Sábado, 21 de Janeiro de 2012
Arbitragem profissional

«A questão, neste momento, é que ser amador num espectáculo completamente profissional não oferece condições para fazer mais do que o que fazemos.» Um árbitro produzir esta frase sem adiantar outras explicações, certamente não seria compreendido pelos adeptos de diversos clubes.

Pedro Proença, no entanto, não se limitou a estas palavras, e o sentido das suas ideias altera-se radicalmente quando acrescentou que «a questão não é financeira», pois os árbitros em Portugal «já ganham bastante bem».

Escolhido para actuar no Europeu 2012, Pedro Proença entende que os árbitros precisam de uma estrutura profissional para que os «desempenhos sejam melhores e possam desenvolver a actividade de outra maneira.»
A avaliar pelos defensores da ideia nas altas esferas do futebol europeu e mundial, e até pelo novo presidente da Liga Fernando Gomes, mais tarde ou mais cedo a medida será adoptada, embora Pedro Proença admita que já não acontecerá enquanto estiver em actividade.

Apenas a crise poderá obrigar a prolongar por muito tempo a actual situação.

 



publicado por António Castro às 20:54
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012
Pelé elogia Messi mas recorda palmarés

De tempos a tempos salta uma pergunta sempre polémica: quem foi o melhor jogador do mundo? Habitualmente, o argentino Maradona recorre a um discurso agressivo em relação ao brasileiro Pelé, que responde em termos mais suaves, mas mostra os seus galões.

Associado a estes nomes surge agora o argentino formado desde tenra idade em Espanha, a vedeta do Barcelona chamada Messi.

O tema voltou à actualidade com afirmações de Pelé ao Le Monde, das quais se respigam as mais curiosas: »Quando Messi marcar 1.283 golos e ganhar três Mundiais, falamos»; «Os recordes são feitos para serem batidos, mas vai ser difícil bater os meus. Toda a gente me pergunta a toda a hora quando vai nascer outro Pelé. Nunca! O meu pai e a minha mãe já fecharam a fábrica.»

Desta feita, Maradona foi votado ao esquecimento, e o tricampeão do mundo considerou Messi «praticamente ao mesmo nível», pois receberam «um dom de Deus».  No entanto, acentuou: «Comigo, ninguém sabia com que perna ia rematar, jogava com as duas. Também marquei muitos golos de cabeça.»

Não somos defensores deste tipo de comparações, pois ficam no esquecimento jogadores que deslumbraram o mundo ao longo dos tempos. Prefiro ver uma lista desses génios futebolísticos sem propósitos de escolher os melhores, já que os métodos de trabalho e estratégias de jogo eram totalmente diferentes.

É impossível comparar o incomparável.


 



publicado por António Castro às 21:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012
E agora, Sporting?

Os dirigentes de Alvalade atravessam o momento mais difícil da época. O treinador Domingos Paciência começa a revelar-se demasiado perturbado. Os jogadores já não sabem reagir.

Cinco jogos sem ganhar desde o princípio do ano - uma derrota e quatro empates - e novo resultado decepcionante na Taça da Liga, frente ao Moreirense.

Para cúmulo, uma grande penalidade desperdiçada por Bojinov, jogador que ainda não convenceu ninguém das qualidades que levaram à sua contratação. O búlgaro, ainda por cima, ao pedir a Matías Fernández, habitual marcador dos penalties, contrariou uma determinação do treinador e acabou por ser alvo de um processo disciplinar, por «acontecimentos verificados depois do jogo», segundo comunicado dos leões.

Alvalade regressa ao passado de má memória com outras gentes e importantes investimentos.

E agora?

 



publicado por António Castro às 23:59
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012
A Taça dos "BB"

Os clubes principais - e os não principais - continuam a desprezar a Taça da Liga. Na maioria dos casos, os respectivos treinadores aproveitam estes jogos para testar jogadores menos rodados no campeonato e contribuem para a desvalorização do espectáculo.

Quando as coisas se complicam, recorrem a dois ou três elementos habitualmente titulares para não saírem do campo com resultados desastrosos em relação ao seu prestígio.

Tudo aconselha, portanto, a alterar o caricato regulamento da prova, no sentido de impor aos clubes rigor competitivo com a obrigação de utilizarem jogadores mais assíduos como titulares, sem impedirem a progressão dos menos utilizados, numa percentagem mais de acordo com a importância que se pretendeu conceder à Taça da Liga.

A "fantochada", desta feita protagonizada pelo FC Porto, Benfica e até Estoril Praia, este na tentativa de manter um lugar para ascender ao escalão principal, não pode continuar, sob pena de acabar com um projecto que até poderia beneficiar o futebol português. 

Assim se explicam exibições pobres, inesperadas dificuldades das equipas mais cotadas e assistências reduzidas nos estádios.

Consequências ainda mais negativas surgirão a curto prazo, através do desinteresse dos anunciantes nas transmissões televisivas e, portanto, na dupla baixa de receitas.

Estão a matar uma galinha que poderia dar alguns ovos interessantes.

 



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012
Mais um emigrante

 

Os portugueses continuam a ter mercado no estrangeiro, quer sejam jogadores ou treinadores. Seja em clubes europeus de grande prestígio ou de países que procuram melhorar os respectivos rankings.

Dirigentes de paragens mais exóticas começam a descobrir a magia do futebol também são aliciados pelo mercados português e já são centenas os compatriotas espalhados pelos mais diversos continentes.

Fernando Couto acaba de aceitar um repto depois da passagem, com gratas recordações, pelo Sporting de Braga como director desportivo, e rumará à Índia como treinador - função que sempre esteve nos seus planos - de um clube de Calcutá.

Consequência do seu prestígio - campeão como futebolista em vários países, internacional e agora embaixador da selecção nacional - foi "requisitado" por responsáveis do futebol indiano, tal como antigas vedetas aceitaram prolongar as respectivas carreiras como jogadores.

O ex-defesa do FC Porto continuará certamente a prestigiar o futebol nacional e, por outro lado, será mais um português a emigrar.

O primeiro-ministro ficará agradecido...

 



publicado por António Castro às 22:53
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012
Sporting hipoteca uma frente

 

O bracarense Hélder Barbosa (à direita na foto) poderá ter marcado a época do Sporting ao obter o golo de abertura no embate no AXA e abriu o caminho à equipa de Leonardo Jardim para ascender ao terceiro lugar, com a vantagem de três pontos sobre os lisboetas.

Domingos Paciência tem amenizado as consequências dos últimos resultados menos positivos com o argumento que o clube continua a lutar em três frentes, mas percebe-se que estas palavras apenas tem a intenção de moralizar as suas tropas.

O resultado no Braga deixou a equipa de Alvalade a 11 pontos de distância do líder Benfica e a 9 do campeão FC Porto no final da primeira volta. Faltam 15 jogos, é certo, mas importa reconhecer que o rendimento do conjunto não promete grandes proezas no futuro.

Se lembrarmos que a estreia na Taça da Liga se saldou com um empate em Vila do Conde; resultado de idêntica tendência aconteceu no primeiro jogo da Taça de Portugal realizado em Lisboa com o Nacional; e na Liga Europa participam grandes equipas, as perspectivas não permitem muito optimismo. Inverter a situação implica que o novo ano seja mais benigno no que respeita a lesões e os responsáveis tenham disponibilidade para oferecer uma prenda, embora atrasada, ao treinador.

Precisamente o contrário do panorama dos bracarenses, cujo mérito da vitória não pode ser contestado, apesar dos "se" apresentados pelos sportinguistas, deste os jogadores a Domingos Paciência, como explicação para a perda de três pontos.



publicado por António Castro às 17:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 15 de Janeiro de 2012
James disfarça problemas

 

 O FC Porto soma vitórias mas acrescenta pouco em termos de exibição. Mais uma vez sentiu dificuldades perante uma equipa organizada, a fechar bem os espaços para a baliza, como aconteceu com o Rio Ave.

Ressalve-se que perdeu cedo o concurso de Hulk por lesão, embora o brasileiro, até aos 32 minutos, estivesse longe de apoquentar a defensiva de Vila do Conde, e também não contou com João Moutinho.

Apesar destes contratempos, a equipa não conseguiu libertar-se da manobra montada por Carlos Brito, até ao momento em que o jovem James Rodríguez confirmou o seu talento e marcou um golo, a transmitir mais tranquilidade antes do intervalo.

No regresso das cabinas, os portistas mostraram-se  mais audazes, mas estava escrito que a noite seria do jovem colombiano, autor de novo tento a dez minutos do final.

Dizer que o FC Porto foi globslmente pouco convincente não será exagero, pois as palavras do treinador Vítor Pereira não foram nada efusivas. «Fizemos o nosso trabalho e somámos três pontos. Vamos continuar na perseguição e a colocar pressão em quem vai na frente. Sinto que temos uma palavra a dizer e vamos continuar a fazer a nossa parte.»

Melhor, dir-se-á. Caso contrário será complicado manter o título.



publicado por António Castro às 16:34
link do post | comentar | favorito

Sábado, 14 de Janeiro de 2012
Jorge Jesus altera história

O Vitória de Setúbal, tal como se esperava, não teve andamento para aguentar o Benfica, apesar de Neca ser o primeiro marcador da Luz no último encontro da primeira volta da I Liga.

Os sadinos saíram vergados ao peso de uma derrota pesada, e para a reviravolta muito contribuiu a exibição de Rodrigo. Além da vivacidade que transmitiu à manobra benfiquista, com a consequente perturbação da defesa sadina, foi o responsável directo pelo início da viragem no marcador ao estabelecer o empate.

Cardozo fez o resto até ao intervalo com dois tentos, sem abdicar do seu estilo irritantemente lento, mas de grande eficácia rematadora.

Nada de surpreendente, portanto, no embate entre o líder e um equipa que luta para não descer de escalão e mostrou, a par de algumas falhas, certos argumentos para inverter a situação classificativa.

Jorge de Jesus deu novo alento às hostes benfiquistas, depois da desilusão da época passada, e os jogadores voltam a apresentar, por vezes, uma pressão atacante avassaladora.

Com este resultado, foi relegado para o esquecimento um facto pouco agradável: há 18 anos que o clube da Luz não liderava na viragem do campeonato.

Situação denominada na gíria como campeão de Inverno. Apenas a tranquilidade de ver os adversários a maior ou menor distância, mas sem direito a título.

 



publicado por António Castro às 23:06
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012
Leões entram ano em sobressalto
 

Ausência de 15 dias para digerir as agruras do ano passado provocadas pela crise, para a qual os governantes da Europa não encontram melhor solução do que penalizar os cidadãos que trabalham por conta de outrem - será por o controlo ser mais fácil? - e os pensionistas - actuais e próximos -, que deveriam ter os seus direitos integralmente assegurados.

Não é este o tema do blogue, mas serve para explicar a razão por que resolvemos fazer uma pausa para ganhar ânimo e retomar a vontade de escrever.

Desde logo ressalta ter o Sporting entrado o ano com o pé esquerdo (em sintonia com a situação do País), com saldo negativo em três jogos - derrota (3-1) em Vila do Conde (Taça da Liga) e empates nas recepções ao FC Porto (0-0, na I Liga) e ao Nacional (2-2, na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal).

Domingos Paciência ainda não conseguiu estabilizar a equipa, e se pode continuar a dizer que o clube permanece em todas as frentes, encurta-se a margem de manobra no campeonato com o atraso de oito pontos em relação ao líder. Segue-se a deslocação ao Braga, numa situação de igualdade na tabela.

Incompreensível o facto de o clube de Alvalade já ter efectuado três jogos este ano, enquanto o Benfica só disputou dois e o FC Porto se ter limitado à presença em Alvalade. Dir-se-á que qualquer deles foi eliminado da Taça de Portugal, mas ainda restam motivos para admitir alguma falta de planeamento do calendário.

Os benfiquistas tiraram o melhor proveito deste período, pois isolaram-se no primeiro lugar da Liga. Golearam em Leiria (4-0) um dia depois dos portistas terem empatado em Alvalade.

Nada de anormal para a equipa orientada por Vítor Pereira, e sinal de que Jorge Jesus consegue aproximar-se dos níveis do ano da conquista do título.

Os pontos ainda em disputa não permitem, no entanto, enveredar por especulações.

 



publicado por António Castro às 18:29
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Final triste de um jogo d...

José Mourinho dá lições e...

Vitória sobre Itália anim...

Génio de CR7 salva selecç...

Benfica termina com tabu

"Saco de gatos" no Sporti...

Barcelona portentoso

Vergonha no futebol portu...

Chefe, Sempre

Casillas e o... Natal

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512