Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»
Quinta-feira, 16 de Junho de 2011
A lição de Nuno Gomes

Sete dias afastado deste espaço, por razões que se podem ler no post anterior, nada de novo aconteceu no futebol português, além das sucessivas referências transferências que ainda não se concretizaram, e as confirmadas pouco dizem aos adeptos dos respectivos clubes, por se tratar de estrangeiros de capacidade por provar. O mercado apenas se agitou - no sentido negativo, acrescente-se -, pela confirmação da saída de Nuno Gomes do Benfica.

 

Neste blogue escrevi, em 3 de Maio, subordinado ao título "Nuno Gomes premiado com ingratidão", o seguinte texto:

Jorge Jesus convocou para o último jogo da Liga o avançado Nuno Gomes, depois de uma operação realizada no mês passado. Durante uma longa época, o treinador obrigou o jogador a "estagiar" entre o banco de suplentes e a bancada. Nas poucas oportunidades que lhe concedeu (88 minutos em sete jogos) teve o azar de ver Nuno Gomes marcar (cinco vezes) e, nalguns casos, até dar pontos ao Benfica, tão carecido deles nesta penosa época.

Esta convocatória só pode ter um objectivo para Jorge Jesus: permitir ao jogador uma despedida da Luz por parte dos adeptos, o mínimo que poderia fazer. O treinador, ao chamar o jogador numa altura em que ainda não estará nas melhores condições físicas, mesmo para defrontar a União de Leiria, procura libertar-se de alguns problemas de consciência sobre a maneira como tratou o capitão. Dizer agora que o «jogador tem sido espectacular», no mínimo soa a falso.

Nuno Gomes, entretanto, continua fiel ao seu exemplar comportamento e revela aguardar pelo resultado de uma conversa entre o presidente e o treinador para decidir o futuro.

Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus devem assumir mais este erro da extensa lista cometida esta época.

 

O presidente acenou-lhe, como se admitia, com um lugar na SAD do clube - para ajudar Rui Costa ou garantir já a sua substituição? Quanto ao treinador, teria saído melhor deste filme se antecipasse num ano a "birra" a que os adeptos do Benfica nunca se conformaram, e podem agora admitir ser mais um contributo para desastrosa época.

A Nuno Gomes será de louvar a verticalidade revelada até ao último momento, inclusive ao não aceitar um cargo - ou ratoeira? - em que, pelo menos esporadicamente, teria de contactar com um treinador que, além de outras insuficiências, tem pouca habilidade para lidar com casos especialmente sensíveis.

 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 8 de Junho de 2011
O "stress" das transferências

Joaquim Evangelista criticou os responsáveis do Benfica devido à possível instauração de um inquérito disciplinar a Fábio Coentrão pelas afirmações sobre o seu interesse em transferir-se para o Real Madrid, e à maneira como têm conduzido o caso de Nuno Gomes, jogador em fim de contrato e dispensável por Jorge Jesus.

O presidente do Sindicato dos Jogadores apresenta razões legais para criticar o clube em relação ao defesa-ala, enquanto o caso do considerado símbolo do Benfica - nos últimos dois anos foi quase sempre um capitão-suplente... - deve ser analisado apenas numa perspectiva ética e sentimental.

Este período do defeso no futebol é sempre incaracterístico e confuso, com inúmeras notícias relativas a transferências, desmentidas de imediato e mais tarde confirmadas, num jogo do gato e do rato entre a comunicação social e os clubes.

Será altura de parar um pouco até que as águas acalmem, surgindo como boa oportunidade os próximos feriados, nacional e municipais de Lisboa e Porto.

Pela nossa parte está decidida uma curta pausa, para evitar conclusões precipitadas sobre falsas verdades ou estratégicas mentiras.



publicado por António Castro às 22:37
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 7 de Junho de 2011
Coentrão indigesto para Benfica

«Se alguém pagar a cláusula de rescisão não podemos fazer nada», declarou Luís Filipe Vieira à TVI, a 30 de Maio. Passados sete dias, uma eventual transferência do jogador do Benfica para o Real Madrid está a rodear-se de polémica.

Face a declarações do jogador ao jornal desportivo espanhol ÁS, os dirigentes da Luz ameaçam queixar-se à FIFA de «assédio» dos merengues e instaurar um processo disciplinar ao futebolista, por infringir os regulamentos do clube, que obrigam a prévia autorização para conceder entrevistas.

Desde há semanas que aquela hipótese é manchete na comunicação social de Portugal e Espanha, adiantando-se a possibilidade da entrada de 25 milhões nos cofres benfiquistas e a integração no plantel da Luz do central argentino Garay, e nessa altura nunca os responsáveis do Benfica tomaram qualquer atitude, apenas negando aceitar troca de jogadores.

Coentrão também há alguns dias não tem escondido o interesse em continuar a carreira na equipa de José Mourinho - em Janeiro recusou a hipótese de sair a meio da temporada - e essas duas posições nunca mereceram censura por parte dos benfiquistas.

A "lei da rolha", como é habitual, apenas se aplica quando interessa. Entretanto, a liberdade de expressão, mesmo que apenas se expresse um desejo ou uma opinião sem ofender terceiros, é uma treta na sociedade portuguesa.

 



publicado por António Castro às 23:23
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 6 de Junho de 2011
Cruyff muda a agulha

«Antes de que arranque la próxima temporada ya sabes algunas cosas de lo que te espera (Pep Guardiola). De entrada, que los dos partidos de Supercopa serán mayúsculos. Contra el Madrid de Mourinho, nada que ver con la exigencia de los que jugaste con el Athletic o el Sevilla; que la Supercopa de Europa será ante el Oporto, mucho mejor que el Shakhtar Donetsk en su día; y que en diciembre te toca ir de excursión y añadir dos partidos del Mundial de Clubs. Y el resto de la temporada, igual que esta: un durísimo cara a cara con el Madrid en la Liga, en la semifinal o la final de la Copa y otro tanto en la Champions. Este es el planteamiento que debes hacerte.

Tú ya tienes el equipo, pero al Madrid le falta muy poco para dar con el equipo. Fuera del campo su conducta ha dejado mucho que desear, pero dentro ha subido como la espuma: semifinal de Champions, título de Copa y papel más que digno en la Liga excepto dos pájaras ante el Sporting y el Zaragoza y, sobre todo, el no haber ganado uno de los dos duelos directos al Barça. Solo hay dos en la Liga, pero el año que viene volverán a ser fundamentales.»

 

Extracto da crónica de Johan Cruyff no El Periódico

 

 

O presidente honorário do Barcelona parece estar a reconhecer o trabalho desenvolvido por José Mourinho no Real Madrid. Também Pep Guardiola para o FC Porto, mas parece ainda desconhecer André Villa-Boas, o treinador do campeão português e vencedor da Liga Europa. De qualquer forma, está a melhorar.



publicado por António Castro às 23:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 5 de Junho de 2011
Segredo é a alma do negócio

«Em cada momento, procuramos encontrar as melhores soluções. As movimentações do mercado indicam que outros jogadores podem ficar disponíveis, com condições igualmente boas para reforçarem o Sporting.»

 

«Ninguém falava neste jogador (Van Wolfswinkel). Apareceu de surpresa enquanto todos andavam a lançar outros nomes. Comigo, o Sporting privilegiará a informação de dentro para fora. Procuraremos contratar os jogadores que entendermos serem melhores para o clube. Até ao regresso da equipa ao trabalho, mais aquisições serão feitas.»

 

Godinho Lopes, presidente do Sporting, in MaisFutebol

 

 

O responsável de Alvalade já por várias vezes tem revelado o propósito do clube ser dirigido de «dentro para fora». Todos os dias, no entanto, surgem nomes na comunicação social sobre possíveis aquisições para Alvalade. Juan Figger, por exemplo, não se cala sobre as negociações com dois futebolistas da sua carteira de empresário. Não será possível obrigá-lo a estar calado? 



publicado por António Castro às 21:04
link do post | comentar | favorito

Sábado, 4 de Junho de 2011
Quem assobia o público?

Um golo bastou para Portugal continuar a sonhar com o apuramento directo para a fase final do Europeu 2012. Não foi fácil, no entanto, a vitória perante uma selecção norueguesa a denotar um grau de evolução apreciável nos últimos anos. Além do porte físico dos atletas, da velocidade que imprimem aos contra-ataques e da valia técnica de algumas unidades, impuseram em campo a estratégia delineada pelo seu técnico - empatar era bom; ganhar seria jackpot - e souberam povoar a sua área e manietar a quase permanente - e obrigatória - toada ofensiva adversária.

Paulo Bento teve a noção das dificuldades que esperavam os seus pupilos e teve da sua parte a necessária resposta, mais positiva, no entanto, até à entrada no campo contrário. A defesa cumpriu em pleno, com destaque para Pepe e Bruno Alves; o meio-campo teve em Raul Meireles um "maestro", um "pendular" Moutinho e um menos inspirado Fábio Coentrão a descer pelo corredor esquerdo, e no ataque....

Bem, no assédio à baliza nórdica contou com a vivacidade de Nani, o espírito de luta de Hélder Postiga, a classe, nem sempre expressa, de Cristiano Ronaldo. Só que tudo isto quase não chegava para concretizar essa supremacia em golos, não fora o excelente golpe de asa do jogador do Manchester e a maneira expedita como o sportinguista acorreu à chamada do "inglês".

E Cristiano Ronaldo? Esteve sempre marcado por uma dupla, desferiu vários remates que, ao contrário do habitual, falharam no enquadramento da baliza, e trabalhou para a equipa, sem egoísmo na ligação com os companheiros. Um problema, no entanto, se nota: a vedeta do Real Madrid não consegue elevar-se a nível idêntico na selecção e a esta realidade deverá estar atento Paulo Bento. Alguma coisa falha no timing do passe dos companheiros para o capitão receber a bola nas condições em que é mais eficaz.

Quem acabou verdadeiramente mal foi o público. Entusiasta antes do jogo, perdeu gás à medida que sentia as dificuldades da selecção, e acabou por assobiar o mais cotado jogador português a nível mundial. Perguntaria José Mourinho: Porquê?

 



publicado por António Castro às 23:47
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 3 de Junho de 2011
Portugal sem alternativas

Suspense no termo da época. A selecção tem pela frente um dos três encontros decisivos para manter a sequência de presenças nas grandes provas internacionais, desta feita no Europeu 2012, cuja fase final decorrerá na Polónia e Ucrânia.

Os noruegueses, estarão na Luz para defender o primeiro lugar do Grupo H, com três pontos de avanço sobre Portugal e a Dinamarca, que se desloca à Islândia.

Indispensável mais elementos para se avaliar a importância do confronto e perceber as palavras de Paulo Bento: «O jogo é à noite mas temos de estar despertos. Temos consciência da qualidade que temos e que o trajecto tem sido bom. A postura tem sido extraordinária e estamos confiantes, mas ao mesmo tempo temos um respeito muito grande pelo adversário. Os elogios caem sempre bem, mas que não nos embalem. Não temo nenhum jogador nem a equipa, mas respeito-os. Temer seria meio caminho para não fazer aquilo que queremos.»

O seleccionador norueguês, Egil Olsen, avisa que farão «tudo para impedir que Portugal ganhe» e acrescenta: «Vamos mostrar a nossa qualidade. Portugal vai ter mais tempo de posse de bola. No entanto, se tivermos uma defesa sólida, talvez possamos fazer um bom resultado. Mesmo sem bola, também é possível ganhar jogos.»

No primeiro encontro, os portugueses perderam (1-0) em Oslo e começaram a complicar a qualificação, agora já possível se os nórdicos deixarem, tal como, na próxima temporada, Chipre (fora), a Islândia (casa) e, por fim, a anfitriã Dinamarca.

Continua a haver, portanto, três candidatos ao apuramento directo.

 



publicado por António Castro às 22:48
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Golpe de rins de Blatter

«Peço à FIFA que introduza imediatamente procedimentos e estruturas democráticas e transparentes, pois os clubes europeus não aceitarão por mais tempo ficar à margem dos processos de decisão sobre questões que lhes dizem respeito», avisou o antigo internacional alemão Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern de Munique e da Associação Europeia de Clubes (ECA), que prometeu ainda «acompanhar de perto os progressos da FIFA» nestes domínios e «tomar medidas caso não se verifiquem melhorias».

Joseph Blatter, consciente da contestação em torno da sua acção na entidade máxima do futebol, logo após a reeleição para o último mandato anunciou alteração profunda na escolha dos países organizadores dos futuros Mundiais. No sistema anterior, que definiu os organizadores das fases finais de 2018 (Rússia) e 2022 (Qatar), essa prerrogativa pertencia ao Comité Executiva da FIFA, mas agora a responsabilidade passa para as 208 federações que integram o congresso.

Além disso, o presidente propôs outros dois projectos que visam aumentar a transparência no seio do organismo  mundial: passará a contar com um Comité de Ética com poderes reforçados, e um Comité de Soluções, cujos contornos ainda estão por definir.

O presidente reeleito demonstrou de novo excelente golpe de rins e conseguiu desviar as atenções para as recentes polémicas por graves questões detectadas no seio do organismo.

Alguém pagou por culpas próprias e alheias.



publicado por António Castro às 22:49
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 1 de Junho de 2011
Dispensas agudizam problemas dos leões

Domingos Paciência chegou há dias ao Sporting e, portanto, será normal que pouco se saiba sobre as intenções do clube no que respeita a dispensas e aquisições de futebolistas, embora se admita que algumas conversas anteriores, embora esporádicas, tenham aberto pistas para Luís Duque e Carlos Freitas desenvolverem contactos exploratórios de acordo com os desejos do novo técnico.

Por outro lado, só agora o mercado começa a mexer, os empresários inflacionam os seus activos e os clubes aguardam por fase mais adiantada do defeso na tentativa de conseguir melhores negócios.

Apesar destas realidades, deverá merecer certa preocupação aos adeptos saber pela comunicação social que em Alvalade não se resolve sequer a questão das dispensas, que poderiam dar margem de manobra para maior desafogo de tesouraria na altura de decidir as propostas de candidatos a vestir a camisola verde que interessassem aos responsáveis do futebol, atentendendo à relação preço/qualidade/necessidade.

Conhecer apenas as dificuldades com eventuais saídas de Caneira, Maniche, Grimi e Valdés - nomes apontados como dispensáveis - não constituirá  bom sinal, além de confirmar que a herança recebida pelos actuais dirigentes é pior do que se esperava.

 



publicado por António Castro às 22:30
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Final triste de um jogo d...

José Mourinho dá lições e...

Vitória sobre Itália anim...

Génio de CR7 salva selecç...

Benfica termina com tabu

"Saco de gatos" no Sporti...

Barcelona portentoso

Vergonha no futebol portu...

Chefe, Sempre

Casillas e o... Natal

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links