Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008
FC Porto: TAS ou não na Champions?

A expectativa continua a imperar no futebol português. O Tribunal Administrativo aceitou a providência cautelar apresentada pelo Boavista, que conseguiu, pelo menos, adiar a despromoção dimanada da controversa reunião do Conselho de Justiça da FPF.

Em Lausana, por seu turno, o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS na versão oficial), órgão jurisdicional da UEFA, ouviu durante sete longas horas os argumentos apresentados por representantes de FC Porto, Vitória de Guimarães e Benfica.

Quanto ao primeiro caso desconhece-se o seguimento da "novela", sabendo-se por enquanto que tudo continua em suspenso.

O Tribunal Arbitral, por seu turno, promete uma decisão, que será decisiva, sobre as equipas portuguesas que acompanharão o Sporting na Liga dos Campeões.

Adiante-se que, neste momento, a decisão de afastar os portistas foi revogada. O futuro ao TAS pertence...  



publicado por António Castro às 23:00
link do post | comentar | favorito

Já não há pachorra

Domingo na aldeia convida à inactividade. E se a temperatura sobe, ainda que ligeiramente, redobram os motivos para alterar a rotina.

É certo que alguns dos habitantes trabalham. Aqui e além, nos pequenos lotes de terreno de cultivo, alguém maneja a enxada ou, se o espaço permite, a alfaia agrícola, mas o dia é, na generalidade, de descanso. Se não há a obrigatoriedade de comparecer a um baptizado ou casamento e a consequente presença na boda, passa-se o tempo de outra maneira, por exemplo a jogar as cartas com um pingado como companhia.

Esta indolência paira no ar e contagia as pessoas, até aquelas que têm por hábito, quase uma obrigação, alinhavar umas linhas num bloque.

Se acrescentar que também as notícias entraram em fim-de-semana, então encontra-se a explicação para a nossa ausência de ontem neste cantinho. Um jogador que em cinco minutos resolveu trocar de clube; outro que há dez dias aguarda pelo desfecho de complicadas negociações; um terceiro que desde o final da época vive na dúvida de permanecer no clube, ser emprestado ou transferido, proporcionam uma actualidade desinteressante, além de confusa. Sem esquecer as informações que se destinam a agitar o mercado.

Estas terão sido, provavelmente, as principais razões para a nossa ausência. Mas, sejamos sinceros, também já não há pachorra para aturar esta "literatura". 



publicado por António Castro às 12:37
link do post | comentar | favorito

Sábado, 12 de Julho de 2008
Fernanda Ribeira luta contra o tempo olímpico

Pauleta e Fernando Couto participaram na gala comemorativa do décimo aniversário da vitória da selecção de França no Mundial de 98, então treinada por Aimet Jacquet . Conviveram com os antigos campeões do mundo e participaram num encontro integrados numa selecção internacional. Pauleta, que fez as despedidas de França, depois de ter terminado contrato com o PSG, ainda teve oportunidade de ouvir os aplausos dos adeptos presentes em Saint-Denis ao marcar um golo que contribuiu para o empate final (3--3).

O madeirense parece decidido a manter o ideia inicial de abandonar o futebol, tal como acontece com Fernando Couto, que terminou o contrato com os italianos do Parma. Ambos consideraram ter chegado o momento ideal de uma saída com dignidade.

Curiosamente, Fernanda Ribeira, de 39 anos, multiplica-se em tentativas para garantir a sexta presença olímpica em Pequim, mas voltou a falhar a obtenção dos mínimos nos 10.000 metros, numa prova realizada em Vigo,

A campeão olímpica em Atlanta 96 ainda não desistiu e persegue esse lugar, agora nos 5000 metros, no próximo sábado em Barcelona.

A ambição levada a extremos nem sempre é aconselhável e todos os portugueses pretendem lembrar a "nossa" Fernanda Ribeiro como uma vencedora.

 



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Julho de 2008
Novas formas de negócio no futebol

Nestas paragens do Norte transmontano, onde o Verão custa a aparecer, ao contrário das dificuldades económicas dos seus habitantes, vão chegando as notícias sobre o nosso "rico" futebol.

Uma federação que se dá ao luxo de contratar um treinador, vinculado por mais alguns anos ao Manchester United, a troco de uma indemnização, está longe de sofrer a crise que atormenta os portugueses.

Carlos Queirós tem o seu nome associado a êxitos desportivos de Portugal, nomeadamente dois títulos mundiais de sub-20 - jamais repetidos -, tal como atravessou momentos menos favoráveis no Sporting, na selecção principal e no Real Madrid.

O seu tirocínio no Manchester United, ao lado de Sir Alex Ferguson e num campeonato altamente competitivo, terá permitido melhorar algumas das suas debilidades, pelo que a contratação tem merecido elogios de todos os quadrantes.

Não parece, no entanto, que se esteja a trilhar o melhor caminho ao recrutar, seja treinadores ou jogadores, a troco de contrapartidas por antecipação do cumprimento de contratos. Situações que se repetem a nível mundial e transmitem uma imagem faustosa num planeta onde a miséria se multiplica à cadência de uma pandemia.

Negócios são negócios, dirão. Infelizmente é uma cruel verdade.  

  



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 10 de Julho de 2008
Presidente da FIFA ajuda à festa

Trás-os-Montes será agora o meu refúgio durante uns dias. Na medida do possível não deixarei de emitir uma opinião sobre os assuntos quentes do desporto e, em termos especiais, do nosso desgraçado futebol.

Providência cautelares; nomeação do professor Freitas do Amaral apenas para averiguar, sem emitir pareceres jurídicos, aquilo que se passou na mais vergonhosa reunião do Conselho de Justiça da FPF; comunicações da decisão dos cinco elementos do orgão jurisdicional aos clubes interessados; por fim, a expectativa sobre qual será a postura da UEFA sobre a presença do FC Porto na próxima edição da Liga dos Campeões, através do parecer do seu Tribunal Arbitral - eis questões que manterão escaldante o ambiente futebolístico nacional.

A FIFA também deu uma ajuda, quando o seu presidente Joseph Blatter emitiu a opinião de que Cristiano Ronaldo tem todo o direito de trocar o Manchester United pelo Real Madrid, palavras que, como é lógico, provocaram imediata reacção dos responsáveis do clube inglês.

Os portugueses já tinham tantos assuntos para didcutir pelo que dispensavam os doutos conceitos do presidente da FIFA.  



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 9 de Julho de 2008
Momento ideal para sair de cena

Valentim Loureiro nunca foi de meias palavras. Não se trata de um elogio, apenas da constatação de um facto.

Antes que se estabelecessem dúvidas, como aconteceu na última reunião do Conselho de Justiça da FPF, vincou que a Assembleia da Liga destinada a aprovar sanções mais pesadas para quem desvirtua o espírito do desporto, mesmo o profissional, tinha terminado sem qualquer resolução. E mais: todas as anteriores decisões sobre a matéria foram anuladas, para começar o processo de novo.

As tentativas para a moralização do futebol e o castigo dos prevaricadores sofrem novo adiamento, pelo menos por mais uma época: Certamente com vantagens para alguém, mas indiscutível prejuízo em termos de transparência e seriedade .

Se o conselheiro Gonçalves Pereira prestou um mau serviço ao futebol, não parece que Valentim Loureiro tenha contribuído para alguma coisa de positivo.

Desconheço o presidente do Conselho de Justiça, mas desde há anos tive contactos esporádicos com o presidente da Assembleia da Liga nas múltiplas funções que desempenhou no desporto. Isso não invalida que transmita o mesmo conselho a ambos: não será altura de sair de cena?



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 8 de Julho de 2008
País adiado

Gilberto Madaíl está à espera que o Procurador-Geral da República indique um magistrado ou um professor catedrático para conduzir um processo de averiguações ao que se passou na reunião do Conselho de Justiça.

Laurentino Dias, que esteve ausente em Macau, está à espera de ter mais informações sobre o que se passou nessa reunião - ou reuniões - para se encontrar com Gilberto Madaíl.

Benfica e Vitória de Guimarães estão à espera da apreciação dos recursos apresentados ao Tribunal Arbitral da UEFA, relacionados com a Liga dos Campeões.

Carlos Queirós está à espera das negociações entre a Gilberto Madaíl e os responsáveis americanos do Manchester United para decidir se voltará à selecção nacional.
A Liga está à espera de informações da Federação para retirar os asteriscos dos calendários das provas profissionais.

O Benfica está à espera que o desejado Aimar seja libertado pelo Saragoça.

Os portugueses estão à espera de melhores dias, pois o poder de compra continua em queda.

Um país espera é um país adiado. 


tags:

publicado por António Castro às 23:48
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Julho de 2008
Árbitros franceses vigiados pela televisão

Na tentativa de me descontrair, decidi não aprofundar o que se passou hoje no futebol em Portugal, dia em que se prometiam decisões (?) de Gilberto Madaíl, e sorteio com... asteriscos na Liga.

Confesso que fiquei satisfeito, pois encontrei no site do diário desportivo parisiense L'Equipe uma notícia construtiva. No próximo campeonato do Hexágono será implementada uma medida com o propósito de contribuir para melhorar o nível do jogo e minorar as querelas provocadas pelas arbitragens.

A França cede às vantagens oferecidas pelas novas tecnologias, para já recorrendo a uma das mais divulgada - a televisão - como acontece em Inglaterra e na Alemanha.

No dia seguinte à realização do último encontro da cada jornada, um grupo de experts - antigos árbitros, jogadores e treinadores - visionarão os jogos e analisarão as decisões certas e erradas dos árbitros. Os seus pareceres serão remetidos para a comissão de disciplina da Liga que, naturalmente, será soberana quanto as sanções a aplicar ou a anular, em função também dos relatórios elaborados pelos árbitros.

Só estarão disponíveis imagens (difundidas ou não) produzidas por canais oficiais, não havendo a possibilidade de os clubes apresentarem a suas montagens..

Ora aí está uma medida positiva, esperando os seus mentores um comportamento mais correcto dos jogadores e superior atenção por parte dos árbitros.

 



publicado por António Castro às 21:10
link do post | comentar | favorito

Domingo, 6 de Julho de 2008
À beira de um esgotamento

A paciência esgotou-se. Já não aguento tanta pressão. Se isto continua assim tenho que entrar de férias, se antes não necessitar de recorrer a outros processos mais expeditos.

Ainda não digeri o fraco rendimento da equipa de Scolari (ex-seleccionador) em terras suíças, que todos diziam estar a jogar muito bem.

Ando ansioso pelo futuro de Cristiano Ronaldo - fica no Manchester United ou vai para o Real Madrid? - e agora preocupado com o facto de se sujeitar a uma operação que poderia ter feito há mais tempo, pois a equipa das quinas fez tudo para que isso fosse possível.

Estou preocupado se Gilberto Madaíl consegue convencer o Manchester United a libertar Carlos Queirós para regressar à selecção principal, por onde andou sem especiais resultados desportivos.

A tensão subiu ao rubro com o recente caso do Conselho de Justiça da FPF, e não me parece que tenha coração para suportar o desfecho deste macabro folhetim, pois qualquer que seja a solução continuará a guerra no futebol português.

Por fim, já estou baralhado com tantas aquisições de futebolistas de primeiro nível, em  especial oriundos da América do Sul. Se ao menos evitassem proferir lugares comuns sobre as ambições e os seus novos clubes, não se faria tanto ruído.

Haverá alguém que aguente isto?



publicado por António Castro às 19:41
link do post | comentar | favorito

Sábado, 5 de Julho de 2008
Limites do ridículo foram ultrapassados

Os elementos do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol transmitiram ontem uma imagem vergonhosa do seu papel como juízes, neste caso de questões desportivas.

Defendemos no post anterior que os dirigentes de clubes atiravam sobre os conselheiros o ónus da suspeição e apresentavam-se como "anjos".

Perante o espectáculo que veio a público sobre as últimas reuniões do CJ - se é que houve duas ou a última consistiu apenas num encontro de amigos com objectivos idênticos - temos de nos penitenciar e meter todos no mesmo "saco", até que se prove estar alguma destas personagens - dos dois lados da barricada - a ser injustamente avaliado pela negativa.

Face a este panorama e às diligências que se anunciam e continuarão a prolongar no tempo uma decisão já atrasada, pergunta-se: não há entidade neste país que ponha cobro imediato a esta farsa. Certamente que haverá, pelo que não se percebe porque está à espera. Já chega de espectáculo degradante.

 

 



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Haja vergonha

Aconteceu  o esperado. O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol ainda não deu a conhecer a decisão sobre os casos polémicos e urgentes do futebol português.

Após pouco mais de cinco horas de reunião, os trabalhos foram suspensos e transmitidas, por comunicado, algumas decisões de processos menos mediáticos.

O presidente Gonçalves Pereira, alvo de escusa por parte dos dirigentes do Paços de Ferreira, encerrou prematuramente a sessão ao solicitar a saída da sala a João Abreu, que este não cumpriu, e cuja participação nos trabalhos fora posta em causa por Boavista e FC Porto, alegando incompatibilidade por seu perito da FPF e vogal do CJ, argumentação aceite pelo presidente. Pouco tempo passado os restantes seis elementos do organismo ausentaram- para jantar, tendo regressado cerca de duas horas mais tarde, mantendo um voto de silêncio tanto à saída como à entrada,

Às primeiras horas da madrugada, portanto, o parecer sobre os recursos dos castigos aplicados ao Boavista (despromoção) e a Pinto da Costa (dois anos de suspensão) ainda não teriam sido analisados. É de crer, no entanto, que alguns elementos já tivessem definida alguma tendência, apesar dos expedientes exercidos pelos três clubes.

Constata-se, afinal, que no futebol português só dirigentes de clubes são sérios e honestos. Sobre aqueles a quem compete apreciar os processos, aplicar os regulamentos e fazer justiça, multiplicam-se as suspeições, e surgem as incompatibilidades.

Haja vergonha...

 



publicado por António Castro às 00:58
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 3 de Julho de 2008
Calendários de jogos podem ser passatempos

São já conhecidos os calendários da Liga de Honra e da Taça da Liga, após a realização dos respectivos sorteios que, por razões conhecidas, se consideram provisórios.

A falta de decisões dos órgãos jurisdicionais da Federação Portuguesa de Futebol obrigaram a Liga de Clubes a salvaguardar a hipótese de algumas decisões da sua Comissão Disciplinar serem alteradas face aos recursos apresentados pelos interessados, além de que dois clubes não cumpriram ainda preceitos determinados pelos regulamentos em vigor.

Assim sendo, ao observar-se o ordenamento dos jogos, depara-se aqui e além com um, dois ou três asteriscos à frente do nome da colectividade que ainda não conhece exactamente o seu destino, aparecendo no final a explicação das questões que estão para apreciar.

Elogia-se a criatividade do futebolista português, mas não se torna necessário que a sua organização tenha de imitar essa qualidade, pois neste caso reflecte precisamente o contrário: defeito.

Convenhamos, no entanto, ser original esta forma de apresentar os sorteios, e até pode transformar-se num novo passatempo descobrir os nomes definitivos dos clubes.



publicado por António Castro às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 2 de Julho de 2008
Futebol português entrou num pântano

Hermínio Loureiro, presidente da Liga, mostrou-se preocupado com a não homologação dos campeonatos da época passada, devido a questões processuais que ainda decorrem nas instâncias disciplinares da FPF.

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores, considera que os castigos aplicáveis a clubes em débito perante os jogadores, constituem na prática uma farsa, já que a aplicação dessas normas incluem excepções que lhe retiram qualquer efeito sancionatório.

Que se saiba, os clubes já fizeram a inscrição nas provas e não consta que algum tenha débitos ao fisco ou à Segurança Social, aquilo que muita gente informada diz acontecer na maioria dos casos.

Perante isto, Gilberto Madaíl, presidente da FPF, anda preocupado em contratar novo seleccionador, e os digníssimos membros dos órgãos jurisdicionais desta entidade "assobiam para o ar". Pelo menos deveriam informar os interessados e a opinião pública do andamento dos seus trabalhos e, se fosse o caso, confessar a impossibilidade de soluções em tempo útil.

O futebol português está numa encruzilhada pantanosa e não parece que tão cedo encontrará o rumo certo. Mais uma vez, a culpa morrerá solteira, já que ninguém assume as responsabilidades.



publicado por António Castro às 19:45
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Julho de 2008
Aragonés "goza reforma" a trabalhar na Turquia

O treinador que conduziu a Espanha ao título europeu, além dos exemplos de tenacidade, rigor, disciplina e superiores conceitos estratégicos do jogo, transmitiu um outro talvez mais importante sobre o ser humano.

Ainda antes da bola rolar nos relvados da Suíça e Áustria, surgiu a notícia que Luis Aragonés seria o futuro responsável técnico do Fenerbahçe, em substituição do brasileiro Zico, informação oficialmente confirmada no decorrer da competição.

Decisão que agora, conquistado um dos grandes torneios do futebol mundial, o homem que é adorado por toda a Espanha, já rendida à sua recusa em incluir na "La Roja" o merengue Raúl, pedra influente na conquista do campeonato espanhol pelo Real Madrid, pode não parecer a mais lógica.

O treinador espanhol poderia viver dos louros deste título e, mesmo que tenha aceite o convite da Turquia antes de saber que ficaria para sempre como uma referência do futebol espanhol, tirar partido dos rendimentos de uma brilhante carreira de jogador e de treinador.

Luis Aragonés, no entanto, preferiu continuar em actividade aos 69 anos, recusando a inactividade da reforma, que permite certa liberdade de movimentos, mas nem sempre constitui, para muitos, a melhor forma de saborear o resto da vida.

 



publicado por António Castro às 20:01
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Final triste de um jogo d...

José Mourinho dá lições e...

Vitória sobre Itália anim...

Génio de CR7 salva selecç...

Benfica termina com tabu

"Saco de gatos" no Sporti...

Barcelona portentoso

Vergonha no futebol portu...

Chefe, Sempre

Casillas e o... Natal

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links