Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»

Terça-feira, 19 de Novembro de 2013
Cristiano Ronaldo lança misséis em Solna

Receamos o pior. Tivemos o melhor.

De imediato importa reconhecer que graças a Cristiano Ronaldo, marcador de quatro golos (um em Lisboa e três na Suécia) Portugal garantiu a presença na fase final do Brasil 14. Mas não foi apenas ele o responsável.

Ao contrário do que aconteceu em Lisboa, o facto dos suecos acreditarem demasiado cedo no apuramento mostrou-se fatal por duas razões. Depois dos dois golos de Ibrahimovic, Cristiano Ronaldo passou a ter liberdade de movimentos quase sem limites, e os companheiros, finalmente (Moutinho por duas vezes e Hugo Almeida), fizeram assistências perfeitas para o CR7 explanar todas as suas capacidades: técnicas, físicas, sentido posicional no terreno e incrível capacidade de remate. Aquilo que não foi possível explanar no Estádio da Luz.

Nada temos de nos penitenciar pelo reduzido optimismo que manifestamos no final do primeiro encontro, pois agora aconteceu, por virtudes próprias e incapacidades alheias, tudo aquilo que faltou então à selecçãp portuguesa.

Além dos nomes já referidos, não se regateiam elogios aos jogadores que pisaram o relvado de Solna, desde Rui Patrício, aos sacrificados Nani e Fábio Coentrão, este a jogar lesionado.

«Não fomos competentes para ser primeiros no grupo, mas revelamos competência no play-off», disse Paulo Bento.

Será de toda a conveniência, no entanto, evitar quarta presença neste tipo de jogos decisivos, enquanto a FIFA não terminar com semelhante expediente de qualificação.



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Sexta-feira, 15 de Novembro de 2013
Curta vantagem para tanto optimismo

Esperar 82 minutos para fazer a viagem à Suécia com um golo de vantagem não significa facilidades. E a selecção de Paulo Bento voltou a revelar as dificuldades dos últimos tempos, embora estivesse em melhor nível do que contra Israel.

Aliás, foram os suecos que se mostraram activos no início da partida, mas ao desaproveitarem duas oportunidades permitiram que a defesa portuguesa ganhasse segurança e acertasse no posicionamento, de tal forma que Ibrahimovic raramente conseguiu livrar-se das amarras de Pepe e Bruno Alves.

Continua notório que a actual equipa de Paulo Bento perdeu velocidade nas transições para o ataque, e só dois ou três companheiros de Cristiano Ronaldo sabem aproveitar as suas constantes movimentações, talvez com excepção de Raul Meireles e João Moutinho que, no entanto, não se mostraram na Luz muito inspirados nesse capítulo.

O treinador da Suécia não foi ingénuo e tentou cortar todos os caminhos para a sua baliza, com o objectivo de sair de Portugal pelo menos com um empate a zero. E só não o conseguiu porque Cristiano Ronaldo consegue estar no sítio onde os adversários não esperam, e fazer aquilo que poucos conseguem - marcar em circunstâncias difíceis.

Não abandonamos o Estádio do Benfica com o optimismo que vimos reflectido em muitos rostos e mais tarde ouvimos da boca de certos comentadores.

Neste capítulo, Paulo Bento foi mais cauteloso: «Na primeira parte houve momentos de algum equilíbrio, a segunda parte só teve um sentido. Falta-nos alguma eficácia em função do volume de jogo que temos».

O único senão é que o técnico não referiu qualquer qualidade dos nórdicos, e em Solna tudo poderá alterar-se. Anular um golo não é assim tão difícil em jogos desta importância.



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Domingo, 13 de Outubro de 2013
Luís Neto sem papas na língua

«O normal seria que uma selecção forte, como Portugal, passasse em primeiro.»

Finalmente, alguém da selecção não encontrou desculpas para a medíocre equipa representativa de Portugal na qualificação europeia do Mundial de 2014.

Luís Neto, a actuar nos russos do Zenit e provável substituto, no jogo com o Luxemburgo, do castigado Pepe, não teve receio das palavras e disse aquilo que muitos apenas pensam.

Se Paulo Bento tem enfrentado contrariedades inesperadas nos últimos jogos, o apuramento começou a estar em dúvida desde o início da campanha de acesso ao Brasil.

Não se pode atribuir ao acaso a ingrata posição em que se encontra a selecção, e compete aos agentes ligados ao futebol nacional - dirigentes, treinadores e jogadores - uma reflexão sobre as causas da actual situação, além de assumirem as respectivas responsabilidades.



publicado por António Castro às 18:32
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Quarta-feira, 10 de Julho de 2013
França e Uruguai no top dos Sub-20

As selecções da França, em estreia, e do Uruguai, finalista vencido em 1997, são as vedetas do momento no Mundial de Sub-20, quase a terminar na Turquia.

Há poucas semanas, as manchetes da comunicação social portuguesa centravam-se na equipa portuguesa, apontada como candidata ao título, e em Bruma, desde logo "eleito" como o melhor jogador do torneio, devido aos cinco golos marcados. A euforia esfumou-se em poucos dias.

Primeiro, Gana eliminou a "poderosa" equipa treinada por Edgar Borges, que tinha na defesa o seu «Calcanhar de Aquiles", mas inventaram-se atenuantes por dispor de um ataque realizador. Só que os ganeses reagiram melhor a uma reviravolta no marcador e acabaram por vencer por 3-2. Depois afastaram o Chile (4-3, no prolongamento), e só não resistiram à França (2-1).

A caminhada final do Uruguai teve o ponto alto com a vitória sobre a Espanha (2-1) e sofreu com o Iraque (1-1, e 7-6 nas grandes penalidades).

Com a decisão entre europeus e uruguaios marcada para sábado, em Portugal já se esqueceu o mau comportamento da selecção, mas o alegadamente sportinguista Bruma continua a fazer manchetes por razões pouco claras.

Nada de positivo podia sobrar da presença na Turquia.



publicado por António Castro às 23:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|  O que é?

Segunda-feira, 10 de Junho de 2013
Cristiano quebra jejum na Suíça

O jogo da despedida da época com a Croácia em solo helvético tinha uma responsabilidade diferente do realizado sexta-feira com a Rússia, e por isso Paulo Bento corria o risco de dar um "passo atrás", em termos de confiança, depois da escassa mas importante vitória sobre os russos.

Afinal, eram infundados os receios sobre uma equipa que alinhou de início apenas com quatro titulares da Luz - Bruno Alves, Fábio Coentrão, João Moutinho e Cristiano Ronaldo. Vários factores contribuíram para novo desfecho positivo, embora resumido a um golo e, atendendo às circunstâncias, pode dizer-se que o teste foi positivo.

Começou por Cristiano Ronaldo ter quebrado um jejum de oito jogos ao marcar (36 m) o tento da vitória e de ter mais uma vez a barra como adversário; de alguns companheiros não acusarem a estreia na selecção e, naturalmente, dos croatas também aproveitarem o embate para avaliar alguns elementos menos experientes, entre os quais um jovem prometedor de 16 anos.

Depois do intervalo, as substituições de ambas as equipas alteraram ligeiramente a feição do jogo, assistindo-se a superior agressividade ofensiva da Croácia, tanto mais que a referência do ataque português (Cristiano Ronaldo) ficou no balneário. Teve, no entanto, digno substituto em Vieirinha, a confirmar o acerto da convocatória.

Paulo Bento saiu satisfeito de Genebra, em especial porque as suas escolhas corresponderam, quase em pleno, às expectativas.

Em Setembro inicia-se mais um ciclo decisivo, antecedido de novo "treino" com a Holanda. Um falhanço será a maior frustração do futebol português dos últimos anos, em especial pela ausência em terras onde se fala português.



publicado por António Castro às 22:35
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Domingo, 9 de Junho de 2013
Paulo Bento prepara as"finais"

Na véspera do encontro particular com a Croácia, na Suíça, Paulo Bento falou ainda do confronto com a Rússia, e o distanciamento das emoções do jogo não alterou as suas conclusões.

«Fizemos um jogo com qualidade, sendo que quando tivemos de sofrer, soubemos sofrer. Raramente nos desequilibrámos, com excepção para uma jogada do Shirokov. Nos últimos oito minutos da primeira parte estivemos menos coordenados, mas o intervalo fez-nos bem e entrámos melhor na segunda parte.»

As diversas análises ao encontro não coincidem totalmente com esta visão, e pareceram mais realistas as avaliações feitas ao rendimento de Neto e Vieirinha, que actuaram nos lugares de Pepe (castigado) e Nani (distante da forma ideal devido a lesões).

«Tiveram um rendimento muito bom. Vieirinha já tinha jogado em Israel e no Azerbaijão e, quanto a Neto, não podemos esquecer o trajecto e compromissos de Pepe. Queremos ter cada vez mais soluções e, em alguns casos, despertar alguém que possa pensar ter um estatuto na equipa que não tem», considerou.

Palavras de incentivo à equipa e de aviso a alguns jogadores para os decisivos compromissos no caminho para chegar ao Brasil.



publicado por António Castro às 22:51
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Segunda-feira, 27 de Maio de 2013
Hora da verdade

Vitória de Guimarães e Benfica fecharam a época, mas o futebol ainda não acabou nos relvados portugueses, agora com a primeira das três finais da qualificação para a fase final do Mundial do Brasil.

A Rússia, já com a presença quase assegurada, enfrenta em Lisboa a selecção portuguesa que, como vem sendo habitual, está com a corda na garganta e não pode desperdiçar três pontos no dia 7 de Junho, na tentativa de ainda garantir um lugar num play-off e disputar a última vaga europeia.

Paulo Bento revelou os convocados e André Martins constitui a novidade da lista de 25 jogadores, mais dois do que os habituais. O treinador explicou a decisão no sentido de precaver eventuais lesões ou problemas de ordem física, mas pareceu pouco satisfeito com uma questão colocada pelos jornalistas. A resposta foi elucidativa.

«Ainda não consegui encontrar um momento em que houvesse um jogo da selecção no momento adequado. Se é em Agosto é porque é o início da época, se é Setembro é porque é o início da Champions, se é em Outubro e Novembro é porque é a decisão da Champions, se é em Fevereiro é porque é o final da Champions, se é agora é no final da época».

De resto, Paulo Bento está agora mais preocupado com a capacidade da selecção treinada por Fabio Capello e na expectativa de não complicar mais o apuramento para uma prova a realizar em terras onde se fala português.

Numa temporada de desilusões para muitos adeptos de vários clubes, haja esperança numa alegria de todos os portugueses.



publicado por António Castro às 19:01
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Segunda-feira, 25 de Março de 2013
Paulo Bento sem papas na língua

O empate da selecção em Israel deixou várias sequelas. A principal foi o empate, que comprometeu seriamente o apuramento para o Mundial 2004, apesar de se dizer que tudo depende da eficácia da selecção nos últimos compromissos, o primeiro dos quais dentro de poucas horas no Azerbaijão.

De salientar que a presença no Mundial está praticamente restrita aos play-off, e neste aspecto Portugal não se encontra de momento numa posição cómoda.

Paulo Bento, no entanto, continua a creditar, como é sua obrigação, e não evita enfrentar críticas, sejam sobre aspectos tácticos ou relativos a escolhas de jogadores.

As palavras de Pinto da Costa sobre a utilização de João Moutinho não ficaram sem resposta: «Ele jogou porque quem faz o ‘”onze” na selecção nacional sou eu, não é mais ninguém. Entendemos que tinha condições para jogar e tivemos a concordância do departamento médico. Quem quiser entender isto, entende. Quem não quiser entender pode continuar a debitar as suas postas de pescada, como tem feito ao longo do tempo.»

Afirmação difícil de digerir pelo presidente dos Dragões.



publicado por António Castro às 20:18
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Terça-feira, 16 de Outubro de 2012
Paulo Bento condescendente

 

Exibições frustrantes­­ – manobra lenta e ineficaz tornou-se incompreensível – no Luxemburgo, perante o Azerbaijão e na Rússia deviam ter alertado Paulo Bento para o comportamento dos jogadores e, mais do que isso, para proceder a alteração nos convocados, fazendo sentir aos eternos titulares que não justificaram essa condição.

O técnico preferiu conceder mais um voto de confiança a quem o acompanhou no difícil apuramento no Europeu Polónia – Ucrânia e na positiva fase final da prova, e comprometeu a presença no Mundial 2014, de significado muito especial para milhares de emigrantes portugueses no Brasil.

Não existe explicação plausível para o empate, concedido no Dragão aos fracos irlandeses do Norte, pois já cansam as frases «não entramos bem no jogo» ou «faltou eficácia na movimentação ofensiva».

A solução não esta em encobrir a verdade. A mentalidade dos seleccionados de Paulo Bento ou muda rapidamente – se necessário com um murro na mesa – ou alguns suplentes devem tornar-se titulares, mesmo sacrificando os considerados imprescindíveis.

Caso contrario será impossível atravessar o Atlântico em 2014.



publicado por António Castro às 23:17
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2012
Portugal em busca dos pontos perdidos

Paulo Bento, falhado o objectivo traçado para o jogo em Moscovo, tem agora pela frente a Irlanda do Norte, no Porto. O treinador, referindo-se ainda ao jogo com a Rússia, revelou: «Não faremos grandes alterações no "onze" e Ruben Micael vai jogar.» E assumiu: «A única pessoa que errou no golo da Rússia fui eu. Eu é que os mando jogar assim.»

O seleccionador recusa entrar em linha de conta com o ranking das duas selecções, e afirma: «Não há adversários ideais para recuperar após uma derrota. Pretendemos fazer um jogo de acordo com as nossas capacidades. Se fosse outro adversário teríamos o mesmo objectivo.»

Importa que o realismo demonstrado pelo responsável técnico se transmita aos jogadores. Curioso lembrar que, por exemplo, enquanto os portugueses sentiram problemas para derrotar o Luxemburgo, os israelitas golearam (6-0) no terreno do mesmo adversário.

Não existem impossíveis no futebol.



publicado por António Castro às 22:05
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2012
Vitórias morais é do passado

«O futebol é um jogo de erros, em que alguns momentos penalizam mais do que outros. Mas não podemos resumir o jogo ao erro do Ruben Micael, porque durante o resto do jogo cometemos outros. Fizemos uma primeira parte melhor do que a segunda. Tivemos boa reacção ao golo sofrido e o resultado ao intervalo e no final dos 90 minutos, na minha opinião, não foi justo. Tivemos oportunidades suficientes até ao intervalo para empatar. Na segunda parte, não conseguimos tantas situações de cruzamento como deveríamos ter feito.»

Na verdade, a selecção portuguesa sofreu vários contratempos, mas não pode dizer-se que merecia outro resultado na Rússia, no terceiro encontro da qualificação europeia do Mundial 2014. 

A falta de sorte manifestou-se antes e durante o jogo. Na véspera, Raul Meireles lesionou-se no treino; Fábio Coentrão também ficou incapacitado já em campo e foi substituído por Miguel Lopes, utilizado na esquerda da defesa quando o seu lugar, nas poucas vezes que este ano mereceu a confiança do treinador portista, no lado contrário.

Acrescente-se que Ruben Micael antecipou o golo dos russos. Colocou a bola num adversário (Shirakov), e Kerzhakov aproveita a soberba assistência para, sem oposição de qualquer defesa contrário, bater Patrício.

Nos restantes 86 minutos (mais os descontos) que armas utilizou a selecção portuguesa para virar o resultado? Nenhumas com sinal positivo. No final argumenta-se que a posse de bola ascendeu a cerca de 75%, estatística enganadora, pois nunca conseguiu furtar-se à constante pressão adversária por desenvolver os lances au ralenti, e só criou situações de golo junto da baliza de Akinfeev em lances confusos, pois o coração toldava o raciocínio perante uma defesa treinada com a filosofia do italiano Fabio Capello.

Nestas circunstâncias há que aceitar a derrota como consequência lógica do que se passou no sintético de Luznikhi e ser mais esclarecido e veloz no ataque para não sofrer outro dissabor na Irlanda do Norte.



publicado por António Castro às 23:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Terça-feira, 11 de Setembro de 2012
Tiro ao boneco em Braga

Nas 24 horas que antecederem um encontro da selecção nacional, qualquer membro do Governo não pode anunciar medidas de austeridade.

Duas razões: 1) só a Salazar foi dado o privilégio da aproveitar o futebol - o fado e também Fátima - para desviar a atenção dos principais problemas do País; 2) depois da duas últimas declaraçõesde Passos Coelho e  Vítor Gaspar, os jogadores ficaram traumatizados e a maioria dos portugueses já não adormeceu tranquilamente e, pior, acabado o desafio multiplicou-se em afirmações de revolta.

Senhor primeiro-ministro: o expediente já não resulta e tem tendência para piorar.

O embate Portugal-Azerbaijão mostrou a equipa de Paulo Bento em superior plano, mas o desfecho era quase idêntico ao do Luxemburgo. Valeu o jocker Varela para meter a bola na baliza logo que entrou em campo (63 m), mostrando aos colegas o caminho onde não estava o guarda-redes ou os ferros.

Paulo Bento está a sofrer mais do que esperava com as equipas de menor cotação, mas em Outubro terá pela frente a Rússia, agora treinada por Fabio Capello e a mostrar excelente forma.

Se os membros do Governo não se aproveitarem do acontecimento, existem melhores hipóteses de Cristiano Ronaldo e colegas demonstrarem a anterior inspiração e eficácia...



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Sábado, 8 de Setembro de 2012
Tristezas ou invejas?

Continua o tabu sobre as tristezas de Cristiano Ronaldo, mas confirma-se a conversa entre o jogador e o presidente Florentino Pérez. O diário desportivo espanhol As garante que cumpridos os compromissos da selecção e o regresso do internacional português, o clube deverá pronunciar-se sobre um caso que tomou proporções mundiais. Adianta o periódico existir  possibilidade do contrato, que termina em 2005, ser ampliado e aumentado - Cristiano garantiu que não havia qualquer problema de dinheiro, mas o certo é que tanto ele como Messi são vedetas actuais que menos ganham, em especial depois dos "ataques" do Manchester City e dos russos do Anzhi - e seria apreciado o problema do apoio a candidato a Bola de Ouro, aliás uma queixa que implicará alguns colegas da equipa, em especial o guarda-redes Iker Casillas, afinal um guarda-redes de grande categoria, legítimo merecedor de um prémio da FIFA.

De tudo isto é legítimo concluir que as questões financeiras serão também "tristezas" de Cristiano, enquanto as de reconhecimento internacional  foram referidas e condizem com a sua personalidade.

Situações destas são comuns em qualquer profissão ou actividade, pelo que "telhados de vidro" são próprios do ser humano.

Importa, para já, que o Azerbaijão não cause qualquer amargo de boca em Braga, e depois haverá tempo para conhecer as verdadeiras razões para tanta inesperada amargura.



publicado por António Castro às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

Sexta-feira, 7 de Setembro de 2012
Sexta-feira negra

Há dias em que os portugueses não deviam acordar!

Ouvir notícias como aquelas que o Governo anunciou só podem provocar uma reacção: revolta. 

Assistir também pela televisão, e poucos minutos depois - que coincidência! - a um jogo da selecção de Portugal tão pobre em termos de exibição só trazem tristeza.

Conclusão: Paulo Bento safou-se de boa; os portugueses que trabalham e aqueles que já deram o seu contributo ao País que paguem a conta.

Não há pachorra para aturar isto...

 



publicado por António Castro às 23:45
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2012
Selecção inicia novo ciclo com "velho" treinador

O silêncio deste blogue teve, naturalmente, razões fortes. Poupo explicações aos leitores e considero mais importante apresentar-lhe desculpas, extensivas aos responsáveis do SAPO, com os quais me comprometi a ter uma presença assídua, independente da valorização concedida ao seu conteúdo.

Muita coisa aconteceu no campo desportivo e, em especial, no futebol nestes últimos tempos. Alguns perfeitamente dispensáveis e caricatos, que futuros acontecimentos permitirão, certamente, ainda abordar sem cair no simples exercício de recordar o passado.

Num dos quatro feriados que os portugueses deixarão de ter no próximo ano - certamente um contributo decisivo para o início da recuperação da crise -, Paulo Bento inicia novo ciclo na carreira de treinador. Dos juniores do Sporting foi requisitado para minimizar crise cíclica da equipa principal, da qual também saiu a meio do percurso.

Seguiu-se a entrada na FPF com o objectivo de tentar a qualificação para o Europeu, já muito comprometida. O play-off com a Bósnia foi a tábua de salvação, e o torneio organizado pela Polónia/Ucrânia deixou boas recordações: ceder por grandes penalidades, nas meias-finais, perante o campeão em título que repetiu o êxito na final, constitui novo marco do futebol português. Só os eternos sonhadores poderiam exigir mais.

O seleccionador vai agora começar um ciclo que tem por objectivo imediato a presença no Mundial do Brasil. Antes de enfrentar o Luxemburgo, Azerbaijão, Rússia, Irlanda do Norte e Israel na luta por um lugar na viagem para terras do samba, fez um teste com Panamá, adversário estreante detentor do 54.º lugar no ranking da FIFA (560 pontos contra 1213 de Portugal, na quinta posição).

Ensaio agradável tendo em conta que a a maioria dos escolhidos por Paulo Bento ainda não tem ritmo competitivo, o técnico optou por utilizar de início elementos que não actuaram no último Europeu e, finalmente, repetiram-se atitudes de sinal positivo - empenho, entreajuda e versatilidade nas acções ofensivas.

Dois golos e boas promessas dos mais novos foram notas salientes. Por vezes, os encontros de preparação tornam-se monótonos, mas o público presente em Loulé não teve razões para ficar desiludido. Pelo contrário viveu uma noite de confiança para os compromissos oficiais em Setembro.



publicado por António Castro às 23:56
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Cristiano Ronaldo lança m...

Curta vantagem para tanto...

Luís Neto sem papas na lí...

França e Uruguai no top d...

Cristiano quebra jejum na...

Paulo Bento prepara as"fi...

Hora da verdade

Paulo Bento sem papas na ...

Paulo Bento condescendent...

Portugal em busca dos pon...

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512