Análise das questões do desporto e, em especial do futebol, feita por António Castro, agora mais distante dos centros de decisão, ao contrário do que aconteceu durante 40 anos ao serviço do extinto «Mundo Desportivo» e do «Diário de Notícias»
Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011
«Suspense» até ao fim

Nada se confirma até ao ultimo minuto do prazo para acertar transferências. Tudo indica, no entanto, que o futebol português cederá os direitos de dois jogadores brasileiros - um deles naturalizado, pelo que representou a selecção nacional -, que se salientaram nos respectivos clubes.

O jovem central David Luiz estará próximo de rumar para o Chelsea e o Benfica efectuará um dos melhores negócios de sempre e, certamente,  continuará a apostar no mercado sul-americano.

O Sporting deverá ficar sem o «veterano» Levezinho (33 anos) e receberá do Corinthians - clube de origem - uma verba que constitui apenas uma gota de água no seu «mar» de necessidades financeiras. Acresce, no entanto, que deixará de pagar o ordenado mais alto do plantel, factor a considerar dada a progressiva perda do faro de goleador comparado com épocas anteriores, quando era a bandeira dos adeptos de Alvalade - «Liedson resolve».

Qualquer deles, possivelmente amanhã, serão já saudade dos clubes da Segunda Circular lisboeta. A avaliar pelo potencial dos dois plantéis,, Paulo Sérgio ficará mais preocupado do que Jorge Jesus. O próximo minuto será crucial.



publicado por António Castro às 23:59
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Domingo, 30 de Janeiro de 2011
Azia portuguesa também em Espanha

Um domingo desportivo resumido a quatro jogos da desinteressante Taça da Liga, a seguir ao falhanço no acordo para a alteração dos estatutos da FPF, não auguram nada de promissor.

No aspecto competitivo aconteceu o previsto com a vitória do Benfica nas Aves e o esperado apuramento para as meias-finais, correspondendo a vitória do Marítimo em Olhão apenas a simples cumprimento de calendário. O Sporting de Braga alcançou uma goleada em Arouca, mas a solução do grupo passava essencialmente pela visita do Vitória de Guimarães à capital do móvel. O Paços de Ferreira não deixou os seus créditos por mãos alheias e uma vitória tangencial garantiu-lhe a continuidade em prova.

Na assembleia geral da FPF venceu a minoria - não se atingiu por pouco a chamada maioria qualificada - e adensa-se a expectativa sobre o desenlace deste imbróglio. Gilberto Madaíl solicitará à UEFA e à FIFA mais um tempo de espera e, certamente, fará outras diligências internas como lhe compete no exercício do cargo;os contestatários não desarmam e consideram inconstitucional o decreto de Laurentino Dias. O secretário de Estado remete-se, por enquanto, ao silêncio.

A cerca de 600 quilómetros de Lisboa reina a consternação entre outros portugueses. José Mourinho não conseguiu evitar a derrota do Real Madrid perante o Osasuna de Jose António Camacho e ficou a sete pontos do Barcelona. Neste momento, só os merengues acreditam na vitória na Liga espanhola, incluindo - calcule-se - Jorge Valdano. Curiosamente, José Mourinho apareceu perante os jornalistas menos tenso do que o habitual, mas Cristiano Ronaldo ficou desolado. Decididamente, os dois portugueses que tanto desejavam triunfar em Espanha estão a passar um momento complicado, para gáudio dos catalães e dos madrilenos do Atlético.

Tempos de mudança são indispensáveis, tanto em Portugal como para os compatriotas a trabalhar no futebol em Espanha. 



publicado por António Castro às 23:38
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Sábado, 29 de Janeiro de 2011
Novela sem fim

Aconteceu o previsto. A assembleia extraordinária da FPF redundou num fracasso para aqueles que admitiam ter os apoios suficientes para alterar os estatutos. Os dirigentes associativos contestatários de alguns aspectos do Regime Jurídico das Federações Desportivas não cederam às medidas já decretadas pela tutela nem se incomodaram com as represálias que se anunciam como prováveis por parte da UEFA e da FIFA.

Desde o início baseou-se a atitude dos «revoltosos» na perda de influência das associações, mas seria uma loucura hipotecar a estabilidade do futebol português apenas pela ambição do poder.

Estudiosos do assunto consideram que a decisão do secretário de Estado Laurentino Dias é inconstitucional e, por outro lado, cada vez se acredita menos que tenha sido prestada informação rigorosa sobre o assunto à UEFA e à FIFA.

Se estas suposições corresponderem à verdade, o Governo terá de rever todo o processo, e os «papões» perderão a credibilidade. O melhor é esperar para ver.



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Ironias da «Liga Falida»

Empate do FC Porto em Barcelos não chegou para a equipa de André Villas-Boas se apurar na «malfadada» Taça da Liga. O Sporting perdeu no Estoril, mas continuará em prova e admite-se que tenha como adversário o Benfica nas meias-finais.

Bastou uma derrota na recepção ao Nacional para os dragões ficarem pelo caminho. Coisa menor para os responsáveis - dirigentes e técnico - do clube que lidera confortavelmente a I Liga e aposta também na Liga Europa.

Nem duas grandes penalidades chegaram para eliminar os leões. As queixas sobre a arbitragem esvaziaram-se com o apuramento, a avaliar pelo silêncio dos mentores do clube, nomeadamente de José Couceiro e Costinha. Apenas Paulo Sérgio e alguns jogadores levantaram a voz por decisões que consideraram erradas.

Aliás, ao treinador esperam ainda tempos mais difíceis, pois está em vias de perder mais uma «maçã podre» chamada Liedson - adjectivação que o presidente demissionário não deixará, certamente de repetir  em relação à quase certa saída de Liedson - a troco de «maçãs já roídas» contratadas pelo novo mentor do futebol José Couceiro e do «competente» Costinha.

Quo vadis, Sporting?



publicado por António Castro às 22:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2011
Qual é a diferença?

A UEFA ameaça a Ucrânia de lhe retirar a organização do Europeu 2012 - partilhada com a Polónia - caso não tenha a garantia de o Governo daquele País deixar de ter influência na Federação de Futebol da Ucrânia. Em carta do secretário-geral do organismo europeu, Gianni Infantino, refere-se: «Se a federação da Ucrânia for suspensa de todas as competições europeias, o comité executivo estima que não será possível que o país acolha a fase final do Europeu». 

No caso dos estatutos da Federação Portuguesa de Futebol, alguém anda a «vender» a ideia de que a UEFA e a FIFA aplicarão um nível de sanção semelhante, embora aplicado a clubes e à selecção nacional, caso o clausulado que rege o funcionamento da federação não seja adequado ao Regime Jurídico das Federação Desportivos. Curiosamente um documento emanado, há cerca de três anos, do Governo, através da respectiva tutela.

Nestas circunstâncias, alguém pode explicar a razão da UEFA não considerar ingerência do Governo português na federação. Caso contrário, existem razões para duvidar da transparência neste polémico processo. 



publicado por António Castro às 23:48
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011
Solidariedade tem limites

Gilberto Madaíl terá ficado satisfeito com o decorrer da reunião do Conselho de Presidentes da Liga, realizado com o fim de encontrar consensos para se conseguir que, na assembleia geral extraordinária da FPF, no sábado, seja aprovada a alteração dos estatutos em consonância com o Regime Jurídico das Federações Desportivas.

Não compareceram todos os clubes, mas o actual presidente federativo ficou com esperanças de, finalmente, o futebol entrar na normalidade regulamentar e tenha possibilidades de restabelecer os contratos-programas agora suspensos. Revelou, entretanto a intenção de se recandidatar se for aprovada a proposta liderada pela Liga dos Clubes.

Horácio Andrade, o candidato que reunia os votos das associações contestatárias, decidiu-se pela retirada, enquanto o benfiquista Fernando Seara anunciou, que disputaria o lugar de presidente, caso os estatutos fossem alterados.

Ainda não há muitas semanas o presidente da Câmara de Sintra garantira que nunca disputaria a liderança a Gilberto Madaíl, mas a sua solidariedade em relação ao ainda presidente teria limites. Pelo menos os da ambição do poder, já que não poderá acumular ordenados. Ou entrará no número das excepções, das quais o próprio Presidente de República prescindiu.



publicado por António Castro às 23:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011
Ganhar apenas uma batalha

Florentino Peréz e Jorge Valdano fizeram a vontade a José Mourinho. O português recusou-se a falar mais com o director-geral do Real Madrid e «elegeu» como seus interlocutores apenas o presidente e outro dirigente. Aparentemente, Florentino Peréz acedeu, certamente com a concordância do seu braço direito, e este mostrou-se extremamente cordial em dar «liberdade» ao exigente treinador português. Mais: à última hora ofereceu-lhe o reforço de Inverno - pedido no Verão - face à ausência prolongada de Higuaín.

Dir-se-á que José Mourinho ganhou uma batalha, mas arranjou outras e agora só ganhará a guerra se der títulos aos merengues já esta temporada.

Diz-se que não há almoços grátis e, neste caso, Jorge Valdano não cedeu privilégios sem a exigência de contrapartidas, a cobrara no momento que entender oportuno. O seu «discurso», cuja leitura se pode fazer na Marca depois da vitória do Madrid em Sevilha, surge demasiado consensual para quem sempre demonstrou não abdicar facilmente do poder.

Esta apresenta-se como a jogada mais arriscada de Mourinho desde que atingiu o estrelato.  



publicado por António Castro às 23:54
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Dragão de novo no caminho do Benfica

FC Porto e Benfica voltam a defrontar-se no Dragão, agora na meia-final da Taça de Portugal. O fantasma dos 5-0 «aplicados» por André Villas-Boas a Jorge Jesus no encontro da Liga ainda paira sobre algumas cabeças, mas importa lembrar-lhes, além de outros factores, que resultados tão desnivelados entre rivais não acontecem sempre.

O dragão mostrou frente ao Nacional ter ultrapassado o colapso (1-2) da Taça da Liga no segundo dia de Janeiro e, inclusivamente, mostrou-se bem mais inspirado do que frente à Académica. Além disso, teve em Hulk uma peça importante e um conjunto bem mais inspirado do que em Coimbra para resolver sem dificuldade (3-0) o embate antecipado da 20.ª jornada da I Liga.

Em Vila do Conde, para a Taça de Portugal, pairaram no ambiente fantasmas, mas em relação a grandes penalidades: das quatro assinaladas, apenas uma foi marcada e o Rio Ave teve o azar de falhar a primeira por João Tomás. Tudo poderia ser diferente se tal não tivesse acontecido, mas o Benfica demonstrou mais uma vez estar a aproximar-se dos parâmetros de rendimento do ano de estreia de Jorge Jesus.

Dois golos de Cardozo, um deles de penalty, abriram-lhe as portas da Taça, cujo novo episódio acontece no dia 2 de Fevereiro, com repetição na Luz apenas a 24 de Março, quase dois meses depois.

Bizarrias dos calendários elaborados pelos dirigentes cá da terra.



publicado por António Castro às 23:01
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011
Nada de novo na frente

O Sporting, na deslocação ao Marítimo, manteve-se na onda dos quatro primeiros da I Liga - FC Porto, Benfica, nos lugares da frente, e Vitória de Guimarães em quarto lugar - e somou mais uma vitória com especial contributo de Zapater, marcador de dois golos, tal como acontecera na Taça da Liga, com o Penafiel.

Nada de novo, portanto, entre aqueles que lutam por um lugar europeu na próxima época, apesar do Nacional não ter resistido ao Benfica na Luz. Aliás, os madeirenses começaram por ceder perante a entrada de rompante dos encarnados, mas conseguiram, na segunda parte, libertar-se das «algemas» e chegaram a assustar ao reduzir a desvantagem para um golo. Só que os lisboetas descansaram quando Jara arrumou o jogo aos 89 minutos.

O FC Porto obteve um resultado magro para o nível do futebol praticado pela Académica, facto que confirma certa oscilação de rendimento que deve preocupar André Villas-Boas. Os mimos entre o treinador do Dragão e Jorge de Jesus, intensificados nos últimos tempos, podem constituir um expediente para transmitir ao conjunto nortenho motivos extras de motivação.

Paulo Sérgio, apesar da vitória na Madeira continua preocupado com a equipa, já que o abalo pela demissão do presidente está a desviar as atenções do essencial. Pelos vistos, os jogadores e o próprio treinador sentem-se «abandonados» pelos dirigentes ainda em exercício e mais preocupados com as movimentações dos bastidores.

O Vitória de Guimarães foi ganhar a Vila do Conde, mas os responsáveis do Rio Ave contestam a arbitragem e, inclusive, responsabilizam-na pela derrota, agravada por três expulsões. O «sal» de que o futebol não precisava.



publicado por António Castro às 23:47
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Sábado, 22 de Janeiro de 2011
Ambição associativa envergonha futebol

O futebol português não podia chegar tão baixo. A próxima assembleia geral da FPF (dia 29) marcada como última tentativa para adequar os estatutos da entidade ao Regime Jurídico das Federações Desportivas terá dois observadores enviados pela UEFA e FIFA. O espanhol Angel Villar, vice-presidente da comissão executiva dos dois organismos, e Thierry Favre, director da União de Desenvolvimento das Federações Nacionais serão os observadores da reunião pedida para que a assembleia eleitoral de 5 de Fevereiro decorra já em conformidade com os novos regulamentos.

Situação criada pelos dirigentes das associações, entre os quais sobressai o presidente da Distrital do Porto, Lourenço Pinto, que se revelasse um mínimo de bom senso já se tinha afastado do futebol.

A ele e outros como ele se deve a vergonha de UEFA e FIFA mandarem «polícias» para vigiar o comportamento de meninos malcriados.

 



publicado por António Castro às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|  O que é?

Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011
Madrid suspenso do choque de personalidades

Pep Guardiola defende Mourinho no caso dos cânticos em Vicente Calderón, no encontro da Taça do Rei e noutro anterior em que não estava  sequer envolvido o Real Madrid. O treinador do Barcelona é explícito: «Não podemos desejar a morte a ninguém. Isso não leva a lado nenhum. Peço que não o façam.»

O regressado Kaká tece elogios à maneira de trabalhar do treinador português e, embora considere Benzema como excelente jogador, não receia dizer: «Às vezes dá a sensação que podia fazer mais». Explica esta ideia por o francês ter «momentos de alheamento nos jogos».

O brasileiro confirma que José Mourinho revelou no balneário que se manterá nos merengues até ao final da temporada e depois se verá...

Enquanto o guarda-redes Casillas afirma que o El Especial ficará no Madrid muitos anos, a comunicação social espanhola ainda acredita que o holandês Ruud Van Nistelrooy, a jogar no Hamburgo, voltará ao Santiago Bernabéu.

Se tal acontecer, algo está a mudar na cúpula directiva e assessoria do clube e Mourinho terá reunido alguns trunfos. Jorge Valdano tem grande poder sobre o presidente Florentino Peréz, mas é inteligente e sabe até onde deve esticar a corda em defesa do seu estatuto e como ultrapassar situações à primeira vista irreversíveis.

O resultado deste combate entre o português e o argentino não está decidido.

 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011
Paulo Sérgio sem carisma

O Sporting disputou mais um jogo para a taça (palavra sem maiúscula devido à pouca importância que lhe concedem todos os clubes) da Liga. Mandou mais umas bolas aos postes. Fez uma exibição descolorida. Meteu quatro golos ao Penafiel, clube em zona pouco tranquila na Liga de Honra.

Paulo Sérgio teve frases incompreensíveis depois de dizer que não se demite, nem já, nem nunca: «Até se pode dizer que fui injusto para Zapater [obteve dois dos quatro golos] depois da exibição com o Sporting de Braga.» Mais: «Senti a equipa pouco alegre, jogou de regra e esquadro».

Afinal, se não consegue moralizar as tropas depois da derrota com o Paços de Ferreira e libertar a cabeça dos jogadores dos problemas directivos, se praticamente confessa ter-se enganado sobre a capacidade de um jogador que mandou para o banco, qual é o papel de Paulo Sérgio em Alvalade?

Se não existem explicações consistentes para aquela atitude de sobranceria, alguma coisa está errada no seu comportamento.

 

 



publicado por António Castro às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011
Taça dos... suplentes

Se o FC Porto não teve problemas em «despachar» o Beira-Mar (3-0), o Benfica já sentiu problemas para levar da vencida o Olhanense na Luz (3-2), mesmo depois de assegurar uma vantagem inicial de dois golos.

André Villa-Boas, depois da derrota no primeiro encontro na Taça da Liga com a Naval, não podia desaproveitar a visita dos aveirenses, caso contrário perdia em definitivo a hipótese de qualificação. Razão pela qual considerou que «o resultado foi importante para manter a chama da competição.

Jorge Jesus encontrava-se mais folgado devido ao primeiro êxito sobre o Marítimo, mas acabou por ter em Salvio, saído do banco, a solução para não prolongar para além dos 90 minutos o despique com os algarvios. Aliás, o treinador da Luz reconheceu que este foi o jogo «mais difícil com o Olhanense» e acrescentou ter faltado ao Benfica «um toque de classe».

Assim vai uma prova de experiências que, a manter este modelo, substitui o já longínquo campeonato de reservas, e está também condenada a desaparecer. Basta chegar a altura dos clubes serem obrigados a ter contas equilibradas e, portanto, diminuir o número de jogadores contratados.

Acaba-se o eufemismo da gestão do plantel e, em consequência, desaparece a competição. 

 



publicado por António Castro às 23:50
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011
Paços... certos

Paços de Ferreira não engana. Na sequência da surpresa - resultado e exibição - causada em Alvalade, a equipa de Rui Vitória voltou a mostrar qualidades. Tanto na capacidade de alguns jogadores como no aproveitamento que o treinador fez das suas caracteristicas para montar eficaz estilo de jogo. A vitima foi agora o Sporting de Braga, derrotado no Axa em jogo da Taça da Liga.

Os pacense demonstraram nos dois jogos alguns lapsos defensivos, compensados com uma manobra do meio-campo esclarecida e autoritária e uma desmultiplicação atacante dificulmente controlável por lisboetas e bracarenses. O apuramento na prova não está decidido, mas esta dupla amostra oferece confiança ao responsável técnico, tanto nesta prova como na I Liga.

Domingos Paciência, a contas com lesões e deserções, está a passar por momento difícil e, apesar de tudo,  inexplicável em relação ao comportamento na época passada.

Os sucessos, por vezes, têm o efeito nefasto de deslumbrar alguns daqueles que viveram horas ímpares de alegria. Talvez estejam agora a aprender que, sem persistência, a glória é efémera.

 



publicado por António Castro às 23:56
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011
Alvalade desespera por «fumo branco»

Ninguém duvidará que a «bondade» de José Eduardo Bettencourt não resolveu os problemas do Sporting e tomou a atitude - por razões familiares ou devido à maneira como foi tratado por alguns sócios, certa comunicação social ou até analistas de bloques - de abdicar do cargo de presidente leonino. Só que, a juntar a vários lapsos - declarações e escolha de colaboradores, entre outros -, voltou a tomar uma decisão, embora legítima, fora de tempo.

O futuro homem forte do Sporting, para solucionar, ainda que a título precário, alguns problemas graves, precisa de tempo para tirar a equipa de futebol do atoleiro, e o melhor seria a renúncia ter acontecido antes do início de Janeiro. Mais uma vez o presidente demissionário não acertou no timing e deixou o menino nos braços de Dias Ferreira, presidente da assembleia geral, ciente que a escolha da figura para a «chicotada» directiva não pode esperar meses, nem sequer muitas horas.

Reunido o Conselho Directivo, no qual José Eduardo Bettencourt, além das informações que entender prestar, repetirá a disposição de ajudar em tudo o que for necessário, e no dia seguinte, o Conselho Leonino, terá de surgir de imediato fumo branco na chamuscada estrutura de Alvalade.

Alguém tem de indagar se José Couceiro já tem um diagnóstico dos problemas, avaliar sem tibiezas a vantagem de continuar com os serviços do «competente» Costinha e decidir se as qualidades de Paulo Sérgio, que vemos quase passivo em todos os jogos, chegam para retirar o melhor partido da capacidade dos jogadores ao dispor, reconhecendo embora que lhe faltam valores de classe acima da média.

A «fava» tem de sobrar para alguém, mas quem se dispõe a servir o Sporting, ou qualquer outro clube, não pode pensar apenas em benesses. Deve aceitar sacrifícios para ter direito a viver algumas alegrias.



publicado por António Castro às 23:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


artigos recentes

Final triste de um jogo d...

José Mourinho dá lições e...

Vitória sobre Itália anim...

Génio de CR7 salva selecç...

Benfica termina com tabu

"Saco de gatos" no Sporti...

Barcelona portentoso

Vergonha no futebol portu...

Chefe, Sempre

Casillas e o... Natal

arquivos

Junho 2015

Outubro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

académica(19)

adeus(12)

alterações(8)

alvalade(25)

apuramento(17)

arbitragem(26)

arsenal(8)

barcelona(25)

belenenses(12)

benfica(196)

bento(13)

blatter(9)

braga(101)

brasil(12)

campeão(11)

campeões(36)

carvalhal(8)

castigo(8)

chelsea(11)

clubes(16)

costinha(11)

cr7(16)

crise(22)

cristiano(12)

cristiano ronaldo(18)

demissão(8)

derrota(12)

desilusão(18)

desporto(16)

diferenças(8)

dirigentes(14)

dragão(29)

dragões(19)

eleições(12)

empate(15)

espanha(22)

espectáculo(11)

estoril(15)

estreia(9)

europa(39)

fc porto(116)

fcporto(17)

fifa(16)

final(9)

fpf(8)

futebol(840)

gil vicente(9)

goleada(20)

guimarães(30)

inglaterra(10)

inter(17)

itália(9)

jesualdo(15)

jesualdo ferreira(9)

jesus(29)

jogadores(8)

jogos olímpicos(9)

jorge jesus(15)

jornalistas(8)

leixões(9)

leões(16)

liedson(10)

liga(43)

luz(15)

madrid(24)

manchester(11)

manchester united(10)

marítimo(14)

messi(8)

milhões(8)

mourinho(73)

mundial(17)

nacional(9)

nani(9)

olhanense(9)

pacenses(11)

paciência(12)

paulo bento(16)

pinto da costa(12)

platini(9)

portugal(25)

presidente(13)

queirós(20)

quique flores(8)

real madrid(10)

regresso(12)

salários(9)

salvador(14)

selecção(81)

setúbal(10)

sofrimento(16)

sporting(189)

surpresa(31)

surpresas(9)

taça(19)

taça da liga(10)

transferências(10)

treinador(25)

treinadores(17)

uefa(25)

todas as tags

links
Visitas
Adicionar as contagens de 2008 a 2012 - 59512